Publicidade
Music by VICE

Saiu o novo disco do Kid Foguete, 'A Brief Study on How to Fail Completely Vol. I'

A banda de emo-não-emo está de volta com um trampo que sai pela Mono.Tune Records.

por Anderson Neco
08 Julho 2016, 2:00pm


Foto: Divulgação.

São Paulo deve ser uma das cidades da América do Sul que tem melhor conexão com o clima post-punk NY do Kid Foguete. Mas aqui continua sendo Brasil. Brasil é Brasil. E a banda saca e curte algum som nacional responsa e suingado. “Sempre rola um Jorge Ben no vinil quando a gente se reúne”. E foi entre um Jorge Ben aqui e um DIIV ali que o grupo capitaneado por Rafael Carozzi gravou A Brief Study On How To Fail Completely Vol. I, lançado nesta quinta (7) pelo selo Mono.Tune Records.

O novo disco é uma espécie de revisão de momentos vividos pelo Kid Foguete nos últimos anos. O primeiro EP dos caras (Asteroide, 2012) foi todo composto e gravado por Carozzi; já o segundo (Pure Places, 2014) teve uma participação coletiva maior, foi o primeiro disco de banda mesmo. A Brief Study surge como uma espécie de fusão contemporânea dos trabalhos anteriores. “O primeiro [disco] era só eu experimentando. Todas as composições e todos os instrumentos foram feitos por mim — muita tentativa e erro. O segundo a gente fez seguindo o caminho tradicional. Estúdio, técnico de som, mix, master na gringa. [O A Brief Study] tem música que foi feita igual no primeiro, eu compondo e gravando tudo, e músicas que vieram da banda inteira. Acho que tem um equilíbrio interessante”, conta Carozzi ao Noisey.

Ainda assim, o Carozzi jura que os caras não estavam numa brisa de achar a fórmula secreta do post-punk paulistano tristão dos anos 2010 ao incorporar elementos do processo de gravação dos dois discos anteriores em A Brief Study. Carozzi conta: “Não foi algo tipo ‘temos que resgatar o melhor que havia no primeiro e juntar com o melhor que fizemos no segundo’. Não foi uma meta. Mas acabou rolando”. Se fosse uma meta, o Kid Foguete dobraria a meta.

O amadurecimento musical do Kid Foguete e uma completa liberdade de criação são facilmente detectados no novo trabalho. Asteroide tem aquela coisa “do it your self” do (post-)punk. Já Pure Places, apesar de mais maduro e coeso, foi um pouco limitado pelo fator grana, como revela Carozzi. “No primeiro álbum esbarramos na minha inexperiência; e no segundo; no tempo limitado de horas em estúdio que nossa grana permitiu (...). Acho que o A Brief Study é o primeiro registro que eu sinto a nossa ideia completa sendo entregue”.

O Kid Foguete segue a risca a cartilha do post-punk contemporâneo. O Carozzi conta que tá sempre ouvindo as paradas que bandas como Weekend (“sem o THE mesmo”, ele faz questão de salientar. Pra galera não se confundir), DIIV, Nothing, Wild Nothing e Slowdive estão lançando. Mas o cara curte pra caramba um Blood Orange.

E se você está se perguntando por que o disco traz um “Vol. I” no título, Rafael Carozzi dá a letra: “Temos mais dez músicas em estágio de pré produção. Eram 16, selecionamos seis pra esse e deixamos o resto pro futuro mesmo. Vamos trabalhar nelas juntos e, se ainda fizerem sentido, vai ter Vol.2 e até Vol.3”.

A banda ainda traz Alinne Anno nos sintetizadores, André Garbin na guitarra, Felipe Petroni na bateria e Pablo Turazzi no baixo. O Kid Foguete lança A Brief Study On How To Fail Completely Vol. I, em São Paulo, na Casa do Mancha no sábado, 9 de julho. De graça. É só chegar por lá e trocar uma ideia com esses jovens.

O Kid Foguete está no Facebook | Soundcloud | Bandcamp | Instagram

Siga o Noisey nas redes Facebook | Soundcloud | Twitter

Tagged:
Music
Noisey
Sao Paulo
post-punk
emo
Noisey Blog
Premieres
Kid Foguete
A Brief Study On How To Fail Completely Vol. I
Mono.Tune Records.