MC RajaZito É, Além de Primeiro Funkeiro da Índia, o "Guru do Sexo"

O indiano que se apaixonou pelo “Funk do Créu” e aprendeu português na internet abre o coração e revela que é virgem e busca o verdadeiro amor.

|
21 Julho 2015, 4:53pm


Foto via Facebook do artista.

O funk carioca, assim que foi oficialmente apresentado para as audiências mundiais pelos padrinhos do global bass Diplo & M.I.A., quase imediatamente firmou sua marca crua-lascívia-dançante como padrão de som do terceiro mundo a ser chupinhado por produtores do mainstream de todos os gêneros, chegando até o topo da cadeia como percebemos no Tomorrowland Brasil com o David Guetta. E nas esferas menos opulentas do circuito musical mundial, especialmente nos lugares que conhecemos por periferias, o intercâmbio cultural sempre foi intenso, com uma infinidade de movimentos underground pelo mundo trocando influências e samples via 4shared. Mas nunca havíamos registrado nenhum impacto de putaria/charme/ostentação na Índia, nosso parça BRIC, segundo país mais populoso do mundo e imenso influenciador da linguagem pop internacional.

Na semana passada, graças aos shares no Facebook do parça Omulu, isso mudou: o produtor carioca descobriu o MC RajaZito. O nome dele é Vaibhav Phuskele, de 24 anos. Ele tem ganhado muitos likes e visualizações no YouTube com as músicas "Arebaba" e "Ela Faz a Cobra Subir", que traz referências que a gente nem precisa explicar muito para alguém que viveu no Brasil nos últimos dez anos. Ou vai dizer que se livrou do clássico "Dança do Ventre" do É o Tchan e não sabe a música tema de Super Mario de cór?

Continua abaixo...

RajaZito, que também é mestre em administração de empresas, conheceu muitos brasileiros em 2008, no falecido orkut, quando passou a falar com eles em inglês e não entender nada das respostas em português — até o dia que conheceu um cara daqui que trabalhava no Google e conseguia se comunicar com ele. Esse “brazilian guy” o apresentou o MC Créu e foi amor a primeira ouvida! "Desde esse dia, eu amo muito o funk. É um tipo de música muito diferente para mim. Eu amo as batidas e sempre me sinto como se estivesse dançando quando ouço", comenta.

A partir daí foi cada vez maior a vontade de aprender o português pela internet, conhecer mais funks e tentar fazer as suas próprias produções. "Foi difícil criar a batida e juntar as letras sozinho. Então, eu conheci um amigo que é muito criativo, pedi para ele fazer algumas letras e nós gravamos". O amigo é Matheus Ximendes, paraense que ajuda a criar todas as partes das músicas e a fama do indiano.

Ele e Matheus não estão sozinhos nessa. Junto com eles há pessoas como a dançarina Priyanka, que participa de filmes e espetáculos locais. A galera gostou tanto dela no vídeo de estreia "Arebaba" que foi preciso colocá-la também em "Ela Faz a Cobra Subir". Sua coreografia completa o sucesso de RajaZito e está pronta pra ganhar uma versão abrasileirada ou ser seguida com os passos exatos.

RajaZito tem muitos amigos: os de seu país, que não entendem o que ele canta, mas adoram o ver fazendo sucesso do outro lado do mundo; e os brasileiros, que logo gostaram dos sons e pediram os vídeos, que são roteirizados pelo próprio MC, além de produção e edição da equipe.

Para ele, o legal é fazer algo diferente e ser o primeiro indiano a cantar funk em português. “Não existe funk brasileiro por aqui, só outros tipos de música para dançar como do Punjabi MC e outros rappers que cantam em vídeos cheios de carros, edifícios e meninas”. Por essas e outras, além do MC Créu, RajaZito passou a ouvir também Mulher Melancia, Mulher Melão e Mr. Catra.

Suas referências musicais brasileiras não vem só do funk. Ele curte ainda Roberto Carlos, Cleide Alves cantando Estúpido Cúpido, Parangolé, O Rei da Cacimbinha e sua Muriçoca e forró em geral. Também é louco por música patriótica indiana, além de trilhas de filmes de Bollywood dos anos 70 e também dos mais recentes.

Outra curiosidade é que na música “Arebaba” o MC se apresenta como "Guru do Sexo", mas na real ele é virgem e acredita no amor verdadeiro. E, pelo jeito, acredita mais ainda na possibilidade de realizar o sonho de visitar as terras tupiniquins e, por isso, busca contatos para que possam organizar seus eventos. "Eu adoraria conhecer todo o Brasil, os brasileiros, falar português, comer alimentos típicos como feijão e arroz. Também gostaria de fazer shows", diz.

Enquanto ele não vem pra cá, continua a produzir sons e já avisa: “A Equipe RajaZito está fazendo novos remixes”. Quem curtir e quiser participar disso tudo é só gravar uma mensagem de vídeo e enviar para a página do Facebook. O trecho será parte do novo clipe.

Siga o MC RajaZito nas redes: Facebook | YouTube | Blog