Noticias

Boletim Matutino da VICE 31/03/20

Tudo o que você precisa saber sobre o mundo esta manhã com curadoria da VICE.
31 Março 2020, 12:30pm
49627676048_f58b68541b_o

Brasil

Idoso põe o autoritarismo pra fora e deixa ele balangando na cara da imprensa

Os jornalistas que acompanhavam a fala de Jair Bolsonaro na saída do Palácio da Alvorada na manhã desta terça-feira (31) deixaram o local da entrevista após mais uma cena obscena e grotesca: o pai-de-gamer mais uma vez estimulou apoiadores para que hostilizassem e xingassem os repórteres. Depois de uma pergunta sobre a postura do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, que tem dado orientações contrárias às de Bolsonaro durante a crise do coronavírus, um dos apoiadores começou a gritar que a imprensa — colocava o povo contra o presidente —. Bolsonaro reagiu incentivando o apoiador a falar e mandando que os jornalistas ficassem quietos."É ele que vai falar, não é vocês não", disse Bolsonaro. Com isso, os apoiadores começaram a xingar os jornalistas, que se retiraram do local e ficaram ao fundo. - UOL

Bolsnomaro sugere em entrevista que ‘o problema é o presidente’ e quase ninguém discorda

Um dia depois de ir às ruas do Distrito Federal, contrariando orientação do Ministério da Saúde no combate ao novo coronavírus, Jiar Blosnaoro disse que sabe da responsabilidade que tem para administrar a crise provocada pelo novo coronavírus e criticou quem, como ele, está tentando tirar proveito político da situação. "Vamos enfrentar o problema? Ou o problema é o presidente? Tem que trocar de presidente e resolve tudo?" perguntou com o tom de indignação de quem parece já saber a resposta. "Se o Bolsonaro sair e voltar... e entrar o [Fernando] Haddad ou outro qualquer, está resolvido o problema. Essa realidade tem que ser mudada", completou, em aparente apoio ao petista ex-prefeito de São Paulo. – O Globo

Boslonaro tem vídeo apagado de Facebook e Instagram e completa tríplice coroa da desgraça

O ex-garimpeiro amador Jira Balsonoro conquistou a tríplice coroa das redes sociais da desgraça ao ter um vídeo onde conversava com um vendedor ambulante em Taguatinga, no Distrito Federal, apagado do seu Facebook e Instagram oficial – antes disso, vídeos do propagandista de joias de nióbio também haviam sido deletados pelo Twitter por inciativa da própria plataforma. "Removemos conteúdo no Facebook e Instagram que viole nossos Padrões da Comunidade, que não permitem desinformação que possa causar danos reais às pessoas", informou o Facebook em nota. Por sorte Blosnaroro ainda pode tentar postar desinformação para ser apagada de plataformas como YouTube, Daily Motion e XVideos. O Boletim Matutino da VICE recomenda, além de uma rotina de skincare mara, migrar sua comunicação para a rede do sapo verde, o Gab, onde ele pode já ir pregando para supremacistas brancos, chaneiros incelse uma fauna que jamais abandonaria seus ideais. – BBC

Depois de Jair e Flávio, Twitter deleta postagem de Dudu Bosonarlo

Após apagar postagens do senador Flávio Bosonlaro (Republicanos - RJ) e do pai-de-careca Jair Bolsorona (sem partido), o Twitter também deletou mensagem publicada pelo deputado federal em calvície avançada Dudu Bonasloro (PSL-SP), nesta segunda-feira (30). A postagem continha um vídeo do patriarca do clã Buraco no tour que fez no domingo (29) pelo Distrito Federal, contrariando seu próprio ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, que recomendou que as pessoas ficassem em casa como medida de enfrentamento ao coronavírus. Nas filmagens, Bosolnaor cita o uso de cloroquina para o tratamento da doença e defende o fim isolamento social. A hidroxicloroquina, combinado de cloroquina e azitromicina, está em fase de testes e não há comprovação de sua eficácia na luta contra o coronavírus. – Folha de S. Paulo

Cidades brasileiras registram panelaço contra Bonlosaro pelo 14º dia seguido

Há duas semanas seguidas os brasileiros quarentenados vêm maltratando suas caçarolas em protesto contra a existência do empregador de miliciano Jair Blonaroso. Na noite desta segunda-deira (30) as panelas ritornelaram aos gritos de "olê, olê, olê, o Bosongaro vai morrer" nos bairros de Santa Cecília, Bela Vista, Pinheiros e Sumarezinho, em São Paulo, e em Copacabana e Jardim Botânico no Rio. – G1

Moro autoriza uso da Força Nacional pelo Ministério da Saúde, não se sabe se Bolsnaoro pode ser enquadrado

Uma portaria do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, autorizou nesta segunda-feira (30) o emprego da Força Nacional de Segurança Pública para dar apoio ao Ministério da Saúde nas ações de combate ao novo coronavírus. A decisão sobre o emprego da Força Nacional foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União, vale até o dia 28 de maio, pode ser prorrogada e ficará a cargo do Ministério da Justiça em acordo com os estados ou municípios. Ainda não se sabe também se a portaria será usada para conter pessoas em grupo de risco de saírem fazendo merda e enchendo o saco na rua, como no caso do migueleiro de flexão Jair Borolsano. – G1

Marco Aurélio de Mello manda PGR analisar pedido de denúncia contra Bolsarono

O ministro do Supremo Tribunal Federal Marco Aurélio Mello determinou que a Procuradoria-Geral da República analise uma notícia-crime apresentada contra o afagador de ditadores Jair Bolonaros (sem partido). O despacho do magistrado é da última sexta-feira (27) e foi tornado público hoje no sistema do Supremo. A petição, protocolada na Corte no último dia 25 pelo deputado federal Reginaldo Lopes (PT-MG), pede que a Procuradoria promova denúncia contra Bolsonaro devido ao "histórico das reiteradas e irresponsáveis declarações" feitas por ele sobre a pandemia do novo coronavírus.Qualquer denúncia de crime comum contra um presidente da República durante o mandato deve ser apresentada pela PGR - hoje ocupada por Augusto Aras. – UOL

Senado aprova projeto que prevê R$ 600 mensais a trabalhadores informais

O Senado aprovou nesta segunda-feira (30) em sessão virtual, por 79 votos votos a zero, o projeto que prevê o repasse de R$ 600 mensais a trabalhadores informais, conhecido informalmente como "Lei Suplicy". A aprovação foi motivada pela pandemia do novo coronavírus, e o texto prevê o pagamento por três meses. A proposta foi aprovada pela Câmara dos Deputados na semana passada segue para a sanção do presidente Jair Bolsonaro. Segundo o projeto, o pagamento do auxílio será limitado a duas pessoas da mesma família. O projeto do governo previa R$ 200 por mês. No Congresso, os parlamentares aumentaram o valor para R$ 600. Pelo texto, a trabalhadora informal que for mãe e chefe de família terá direito a duas cotas, ou seja, receberá R$ 1,2 mil por mês, durante três meses. – G1

MPF pede multa e Justiça dá 24 horas para idoso em grupo de risco explicar passeio no DF

O Ministério Público Federal solicitou à Justiça Federal do Rio de Janeiro que o governo seja multado pelo fato do ex-paraquedista Jair Bosonarlo (sem partido) ter descumprido decisão judicial que proibia a União de adotar qualquer ato de estímulo contra o isolamento social como forma de combater a pandemia de covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. O MPF argumenta que o fato de Bolnonaro ter andando mais do que office-boy em dia de vencimento de duplicata por todo o Distrito Federal neste domingo, provocando aglomerações e descumprindo diversas normas sanitárias, afronta a decisão da Justiça. Cita ainda a declaração do presidente, dizendo que estuda um decreto liberando todas as profissões de voltar ao trabalho sem ficar em isolamento. A Justiça deu prazo de 24 horas para que o governo explique o passeio de Borolnaro. – UOL

MPF pede que Wajngarten responda por improbidade por campanha 'O Brasil não pode parar'

A Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC) do Ministério Público Federal e o Ministério Público de Contas de São Paulo solicitam que o contaminado secretário especial de Comunicação Social do “governo” Jair Blonosnaro, Fabio Wajngarten, responda na Justiça por atos de improbidade administrativa. O pedido vai agora para análise da Procuradoria da República do Distrito Federal. O motivo da ação é a veiculação da campanha "O Brasil não pode parar", do governo federal, que estimula as pessoas a voltarem a trabalhar e a circular nas ruas, o que é expressamente desencorajado pela Organização Mundial de Saúde e pelas autoridades sanitárias brasileiras em meio à pandemia do novo coronavírus. – Folha de S. Paulo

Tropa de apoiadores de Blonosaro vai ao Planalto apoiar colapso do sistema de saúde

Uma tropa de cerca de 40 cabeças de gado, digo, manifestantes, se reuniram em frente ao Palácio do Planalto, no início da tarde desta segunda-feira (30), para apoiar as medidas que o pescador multado Jiar Bononaro (sem partido) vem defendendo como forma de destravar a economia e viabilizar o colapso do sistema de saúde durante o surto do novo coronavírus no Brasil. Vestidos com a camisa amarela da seleção brasileira de futebol e portando bandeiras nacionais, o grupo permaneceu por poucos minutos em frente à sede do Executivo federal. A movimentação foi acompanhada pela Polícia Militar, que chegou a interditar uma faixa. Pouco depois, apesar da falta de berrantes para lidar com a tropa, a PM conseguiu solicitar que os manifestantes deixassem o local. – Metrópoles

Protesto pelo colapso do sistema de saúde reúne três bobos alegres no Recife

A carreata que estava programada para a manhã desta segunda-feira (30), no Recife, não aconteceu. Apenas três pessoas, uma delas enrolada em uma bandeira do Brasil, estiveram no centro da cidade para protestar contra as medidas restritivas de enfrentamento ao coronavírus e a favor do colapso do sistema de saúde. Não havia carros. Na sexta-feira, em coletiva, o secretário de Saúde de Pernambuco, André longo, havia informado que o governo estadual iria atuar para inibir o que classificou de "carreata da morte". Viaturas da PM-PE (Polícia Militar de Pernambuco), do Detran-PE (Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco) e da CTTU (Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife) foram deslocadas para o Marco Zero, local previsto para o início da carreata. A convocação para o ato, sem assinatura de qualquer movimento, circulou nas redes sociais. – Folha de S. Paulo

Casal líder de carreata pró-morte no Mato Grosso é preso com carro clonado

Polícia Militar prendeu um homem de 38 anos, e uma mulher de 33 anos, após serem flagrados conduzindo um carro clonado em carreata realizada pelo fim do isolamento, abertura do comércio e colpaso do sistema de saúde em meio a pandemia do coronavírus. A apreensão ocorreu nesta segunda (30), na região central, do município de Rondonópolis (218 km de Cuiabá). A PM recebeu a denúncia de que o carro Onix, que participava de uma carreata no último sábado (28), na Avenida Rui Barbosa, era clonado, e que havia sido roubado no ano de 2018, em Cuiabá. Ao rodar pela manifestação, os policiais encontraram o carro denunciado e, ao verificarem a placa, constataram que o automóvel realmente era roubado. No carro conduzido pela suspeita, os policiais verificaram também uma caixa de som que fazia parte da carreata. Na abordagem o homem afirmou ser o proprietário do carro. - RDNews

Esquerda se une e sugere para Bolsnoaro pedir para cagar e sair

Os principais líderes de diversos partidos de oposição se uniram de forma inédita para lançar um documento acusando Jair Bolsnorao de ser "um presidente da República irresponsável", que agrava a crise do coronavírus pois "comete crimes, frauda informações, mente e incentiva o caos". "Deveria renunciar" diz o texto, assinado pelos pelos ex-presidenciáveis Fernando Haddad (PT-SP), Ciro Gomes (PDT-CE) e Guilherme Boulos (PSOL-SP) e pela candidata a vice de Haddad, Manuela Davila (PCdoB). O documento é endossado ainda pelo governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), pelo ex-governador do Paraná, Roberto Requião (MDB-PR), pelo ex-governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, e pelos presidentes do PT, Gleisi Hoffmann, do PSB, Carlos Siqueira, do PDT, Carlos Lupi, do PCB, Edmilson Costa, Juliano Medeiros, do PSOL, Luciana Santos, do PCdoB. – Folha de S. Paulo

Blosomaro tá se lascando nas redes sociais, mostra estudo da FGV

Eleito com uma campanha maciça nas redes sociais, o patriarca da família Buraco Jair Bolsoarmo e seus apoiadores vem perdendo espaço nas redes e, mesmo com a radicalização que animou os bolsonaristas mais radicais nos últimos dias, o governo não conseguiu mais recuperar um espaço significativo, mostra um levantamento da Sala de Democracia Digital da Fundação Getulio Vargas. O levantamento publicado nesta segunda-feira (30) mostra que o grupo boroslarista chegou ocupar 10% no debate no Twitter com menções favoráveis ao governo, quando na semana passava ficava entre 6% e 8%. A análise mostra que, ao mesmo tempo em que apoiadores blonaroristas conseguiram um pouco mais de movimento, a oposição político-partidária também cresceu nas redes, e mais do que o presidente. Na última sexta-feira, chegara a ocupar 25% do debate, e desde a quinta-feira se mantém acima de 19%. O ex-candidato à Presidência Ciro Gomes, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), o de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), ocuparam espaços políticos antes dedicados ao bosolnarismo. – Terra

Aparentemente enciumado, Blosonaoro reclama que Moro não ajuda a fazer merda

O cidadão com histórico de atleta Jira Bolansoro está irritado com a postura do ministro da Justiça, Sérgio Moro, na crise do coronavírus. No final de semana, o presidente reclamou a interlocutores que Moro é “egoísta” e não está atuando para defender as suas posições no enfrentamento às medidas restritivas dos Estados e municípios como controle da covid-19. Bolsonaro, segundo o Estadão, reclama de estar desassistido juridicamente. A irritação do ex-plantador de bananeira já é sintetizada em uma montagem que circula em grupos de WhatsApp bolsonaristas e mostra o ministro da Justiça em três versões. Na primeira foto, Moro está com uma máscara na boca. Na segunda, a proteção cobre os olhos. Na terceira, duas máscaras tapam os ouvidos. No fim de semana, em conversa com interlocutores, o ex-deputado federal reclamou da postura do ex-juiz da Operação Lava Jato, dizendo que o ministro “só pensa nele” e “não está fazendo nada” para ajudar o governo na batalha que o presidente trava com os governadores. – Estadão

Juíza concede 'direito de resposta' a indígenas por discursos racistas de Bolnosaro

A série de declarações feitas pelo presidente Jair Bolsonaro desde janeiro de 2019 sobre os indígenas, de um modo geral, e sobre os waimiris-atroaris, que vivem entre Amazonas e Roraima, deu origem a um inédito direito de resposta ordenado pela Justiça. A juíza federal substituta da 3ª Vara Federal de Manaus (AM), Raffaela Cássia de Sousa, determinou à União e à Funai que uma carta dos waimiris-atroaris seja publicada, num prazo de 30 dias, "nos sítios eletrônicos do Palácio do Planalto e ministérios, em ícone da página inicial". A juíza, que acolheu um pedido feito por um grupo de oito procuradores da República, determinou ainda que a União e a Funai "indiquem às autoridades públicas", nos termos da Convenção contra todas as formas de discriminação racial, da ONU (Organização das Nações Unidas), "que não incitem ou encorajem a discriminação racial". Essa orientação deverá ocorrer "por meio de circular e manifestação pública dos ministérios e Presidência da República, no prazo de 20 dias". – UOL

Empresa pode ser punida se fugir da quarentena e funcionário pegar covid-19

Empregados de atividades não essenciais infectados pelo coronavírus após patrões exigirem sua volta ao trabalho, apesar da quarentena, podem pleitear indenização na Justiça. Essa é a avaliação de associações de juízes e procuradores do trabalho. Na última semana, Jair Bolsaonro fez intensa campanha para que os brasileiros ignorassem as recomendações da Organização Mundial da Saúde e do Ministério da Saúde e as decisões de prefeitos e governadores e voltassem à normalidade. Ameaça baixar um decreto presidencial para ordenar que isso aconteça. "Exigir que empregados voltem a trabalhar, ou seja, saiam de situação de isolamento social determinada por autoridades municipais, estaduais e federais, pode gerar responsabilização do empregador nos âmbitos trabalhista, civil e penal." A avaliação é de Ângelo Fabiano da Costa, presidente da Associação Nacional dos Procuradores do Trabalho (ANPT). – UOL

Nova medida provisória em estudo permite ao patrão cortar até 70% do seu salário

E você achava que ter que trabalhar até morrer depois da reforma da Previdência era uma treta. Agora os patrões poderão reduzir em até 70% o salário e a jornada de todos os seus funcionários. A autorização consta da medida provisória (MP) que altera as relações trabalhistas no período de crise do coronavírus. O governo vai propor ainda outros percentuais de redução salarial: de 50% e 25%. O empregador terá que optar por um deles para receber ajuda do seguro desemprego na complementação dos salários dos trabalhadores afetados. Antes o percentual máximo de corte de jornada previsto pela equipe econômica era de 65% e havia uma trava para evitar que o corte salarial atingisse todos os funcionários da empresa. O recurso poderá ser adotado inclusive por firmas de grande porte que tiveram suas atividades prejudicadas pela crise, segundo fontes a par das discussões. A proposta não prevê tratamento diferenciado entre os setores da economia. – Época

Justiça intima Twitter a apresentar histórico da Secom na plataforma

A Justiça Federal no Rio de Janeiro intimou o Twitter a apresentar o histórico de acesso e os registros de postagem da conta da Secretaria de Comunicação da Presidência da República na rede social de quinta-feira e sexta-feira passadas. O juiz Alberto Júnior, da 10ª Vara Federal, também requereu o histórico de mensagens apagadas. O Twitter tem cinco dias, após ser notificado, para apresentar os documentos. Caso contrário, haverá a expedição de um mandado de busca e apreensão a ser cumprido pela PF. A medida foi determinada depois de a campanha “O Brasil não pode parar” ter sido proibida de ser veiculada. Após a decisão, a Secom apagou os posts das redes sociais. Sobre isso, afirmou o magistrado: "Não importa se o vídeo, cujo conteúdo informativo está sendo controvertido por meio desta Ação Civil Pública, foi produzido em caráter experimental, e que porventura não tenha sido avaliado e aprovado pela Secom. O que interessa é que teve origem em contrato celebrado pela Secom e que, oficialmente ou não, foi posto em circulação para o público em geral, especialmente via redes sociais". – O Globo

Autodeclarado 'olavete' entra no governo para reforçar 'gabinete dos virjões'

Um dia depois de o Twitter deletar uma publicação do presidente Jair Bolsonaro pela primeira vez, o governo nomeou Mateus Colombo Mendes para o comando do Departamento de Conteúdo e Gestão de Canais Digitais da Secretaria de Comunicação. Em suas redes sociais, Mateus se define como “olavete e bolsominion”. Com um discurso radical, bem alinhado ao dos filhos do presidente, Mateus tem o hábito de atacar a imprensa, a oposição e o Supremo Tribunal Federal. O novo chefe da área de canais digitais coloca-se como contrapeso aos quadros técnicos do governo e chama jornalistas de “babacas” e “criminosos” em suas redes sociais. Mateus já classificou João Amoêdo, do Partido Novo, de “homem de merda e o merda de homem” e a presidente do PT, Gleisi Hoffman, de “Crazy Hoffman”. – Crusoé

Boslonaro abre as pernas e libera participação da chinesa Huawei no 5G do Brasil

O Brasil decidiu não vetar ou limitar a presença da gigante chinesa Huawei no fornecimento de redes para a instalação da tecnologia 5G no Brasil. O GSI (Gabinete de Segurança Institucional) publicou nesta sexta (27) os requisitos de segurança cibernética a serem exigidos de concessionárias e fornecedores do sistema, cujo leilão no país está previsto para ocorrer no fim deste ano. Como o edital não previa restrições a fornecedores das operadoras que concorrem, um veto poderia ser embutido justamente na definição de parâmetros técnicos de segurança. A liberação ocorre três dias depois do ex-habitué do Superpop Jair Bololaro conversar com seu colega chinês, Xi Jinping, num telefonema que visava aparar as arestas causadas pela crise diplomática detonada pelo filho presidencial Eduardo. Os EUA tem dito que instalar redes chinesas para a chamada internet das coisas, que é a próxima etapa da revolução tecnológica digital, é expor a soberania nacional dos clientes a risco. A disputa envolveu até a prisão, no Canadá, de uma alta executiva da empresa chinesa. – Folha de S. Paulo

Sindicato de médicos recebe denúncias de falta de equipamento e MP abre inquérito

O Sindicato dos Médicos de SP (Simesp) recebeu 77 denúncias de faltas de equipamentos de proteção individual para o uso de profissionais da saúde que trabalham em hospitais públicos e privados do estado. Além delas, foram registradas 30 denúncias de fluxo errado de encaminhamento de casos suspeitos da Covid-19, uma de falta de infraestrutura de atendimento e outras sete de sobrecarga na capacidade de atendimento. E o Ministério Público de SP instaurou um inquérito civil para apurar denúncias de falta de equipamentos individuais de proteção, como máscaras e luvas, no estado e no município de São Paulo. A ação foi aberta depois de representação feita pelo vereador Celso Giannazi (PSOL-SP). – Folha de S. Paulo

Funcionários dizem que Einstein, em SP, limita uso de máscara e luvas

Parte dos funcionários da unidade Morumbi do Hospital Israelita Albert Einstein, na cidade de São Paulo, diz estar sendo impedida de usar máscaras e luvas e teme se contagiar com a covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. "O hospital está minimizando qualquer [medida de] segurança para os funcionários, desde a recepção. Eles falam para algumas equipes não usarem máscaras, que é para não ter alarde, não ter histeria ou medo entre os pacientes", denuncia uma funcionária, que não quis se identificar por temer represálias. O hospital diz que não há falta de equipamentos, mas afirma que o uso se limita aos profissionais que lidam com pacientes com suspeita de covid-19 e que a prática segue orientação da Organização Mundial de Saúde (OMS). – UOL

Nas favelas do país 96% das pessoas acreditam na eficácia do isolamento social

Os moradores das periferias brasileiras estão muito preocupados com o coronavírus e acreditam que a quarentena é o melhor remédio para combater a pandemia da doença no País. Segundo pesquisa feita pela agência da publicidade Responsa - especializada em ações de marketing para comunidades - mostra que 96% dessa população acredita na eficácia do isolamento social para conter a contaminação. O levantamento mostrou ainda que 90% dos entrevistados disseram sentir que o governo não está realizando ações eficazes para ajudar os mais pobres nesse momento. A pesquisa ouviu 525 pessoas de várias partes do Brasil, com 40% de concentração em São Paulo, entre os dias 25 e 28 de março. Todos os entrevistados pertencem às classes C, D e E. Segundo o chefe de criação da agência, Samuel Gomes, que vive na Vila Guarani, na zona sul de São Paulo, a preocupação é explicada pela estrutura da vida em comunidades de renda mais baixa. – UOL

Após 'demanda abrupta', indústrias pede 45 dias para reabastecimento de álcool gel

A Abihpec (Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos) afirmou que a falta do álcool gel no mercado está relacionada ao aumento “abrupto” da demanda. Ainda de acordo com a entidade, os fabricantes também estão com dificuldades em obter uma das matérias-primas, o carbopol, que dá textura ao álcool gel. “O produto está em falta no mundo todo, diante da crise global do coronavírus. Importante mencionar que o Brasil não fabrica esse ingrediente, o Brasil importa, o que dificulta ainda mais o acesso.” Ao Metro Jornal, a Abihpec afirmou que o governo colocou o álcool gel em “regime de notificação”, o que permite que o produto seja vendido pelos fabricantes sem aval da Anvisa (Agências Nacional de Vigilância Sanitária), o que deve fazer aumentar a oferta. “A nossa estimativa é que nos próximos 45 dias o mercado esteja normalizado.” – Metro

Novo esquema do governo deve dificultar sabermos informações reais sobre epidemia

Jair Bolsonaro decidiu transferir o balanço diário das ações contra o coronavírus do Ministério da Saúde para o Palácio do Planalto. Coordenador do grupo de trabalho, o ministro da Casa Civil, general Braga Netto, anunciou que daqui por diante um grupo de ministros ficará com a responsabilidade de apresentar as ações de governo. A ideia é dar maior visibilidade a essas ações como um todo, no combate ao coronavírus, envolvendo as áreas social, de infraestrutura e econômica. Essa concentração de informações pode ser útil. O risco, no entanto, é que a Secretaria de Comunicação do Palácio do Planalto controle a divulgação dos números do Ministério da Saúde, comprometendo a transparência do processo. Seu filho, o vereador Carluxo Bolsonaro, praticamente se mudou para o terceiro andar do Palácio do Planalto, comandando ações da comunicação. – Gaúcha ZH

Mundo

Parlamento da Hungria realiza o sonho da família Bolosnaro e dá poderes ilimitados para primeiro ministro

O Parlamento da Hungria aprovou nesta segunda-feira (3) o sonho molhado de todo autoritário latino-americano: um estado de emergência de duração indeterminada, que dá ao primeiro-ministro Viktor Orbán carta branca para governar por decreto por tempo ilimitado. Aprovada sob o argumento de ser uma medida necessária para conter a pandemia do novo coronavírus, a iniciativa do governo ultranacionalista foi considerada por defensores dos direitos humanos e organizações europeias desproporcional e perigosa, além de representar uma ameaça às liberdades de imprensa e de expressão. Defensor do que chama de "democracia iliberal", Orbán aumentou progressivamente seu poder durante sua década na chefia do governo húngaro, intervindo no Judiciário, nos organismos culturais e promovendo meios de comunicação de empresários aliados. Críticos dizem que o premier, que é aliado de Jari Bosonalro, está levando o país a se tornar uma autocracia, uma acusação que ele rejeita. – O Globo

Trabalhadores da Amazon e entregadores fazem greve durante pandemia nos EUA

Enquanto a recomendação em diversos países é adotar o trabalho remoto, alguns profissionais precisam ficar na linha de frente diante da pandemia de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. É o caso dos profissionais de saúde, mas também daqueles que fazem as entregas em domicílio acontecerem. Nos Estados Unidos, funcionários dos depósitos da gigante de comércio eletrônico Amazon, da rede de supermercados Whole Foods e entregadores pelo aplicativo Instacart farão greve para pedir mais direitos trabalhistas diante da pandemia. Segundo a emissora de rádio americana NPR, todos esses trabalhadores pedem mais acesso a dias pagos em caso de doença. Por enquanto, a política vale apenas para os que testaram positivo para o novo coronavírus ou se encaixam nos critérios de quarentena mandatória. – Pequenas Empresas Grandes Negócios

Pastor pilantra que se recusou a fechar igreja tem prisão decretada nos EUA, diz TV

Um pastor que decidiu realizar cultos com centenas de pessoas neste último domingo teve sua prisão decretada hoje pelas autoridades da cidade de Tampa, na Flórida. Um dos eventos chegou a juntar cerca de 500 pessoas e se deu em meio à quarentena decretada no estado americano, como principal forma de combate à epidemia do coronavírus. Segundo informações do canal Fox 13, a igreja The River at Tamba Bay realizou dois cultos no domingo, colocando em risco a saúde de centenas de pessoas. Por isso, o pastor Rodney Howard-Browne foi acusado de reunião ilegal e violação de ordem de emergência de saúde pública, tendo seu mandado de prisão decretado pelo distrito de Hillsborough. "Nós trouxemos 13 máquinas que basicamente matam qualquer vírus no lugar (templo)", disse o pastor em vídeo postado no seu canal do Youtube. "Se eles (fiéis) espirram, ela atira a uma velocidade de cerca de 160 km/h e neutraliza em uma fração de segundo". – UOL

Máfia italiana vai se aproveitar do fim da pandemia para buscar novos negócios, diz cana

A máfia italiana é “vaso ruim, não quebra” e, como sempre, saberá como se adaptar para enfrentar a crise causada pela pandemia do novo coronavírus, afirma o general de Carabineiros Giuseppe Governale, sem ilusões. O siciliano de 62 anos, que era o comandante dos carabineiros em sua ilha natal, atualmente chefia a Direção de Investigação Antimáfia (DIA, na sigla italiana), que coordena todas as investigações sobre o crime organizado na Itália. “A experiência nos diz que a máfia italiana tem a capacidade de transformar qualquer ameaça em uma oportunidade”, disse Governale à AFP. “A máfia parte do princípio de que é um momento passageiro que deve ser enfrentado com menos negócios, mas já está observando atentamente a futura reconstrução econômica”, alerta o general. “O que se pode prever? Que o momento difícil possa terminar em maio-junho e, em seguida, as economias italiana, francesa e alemã terão que se reativar. E é aí que a máfia tentará interferir, pois nos períodos de reconstrução se olham menos para os procedimentos burocráticos”, afirma o diretor do DIA. – Istoé

E mais

Chefe da equipe de Fórmula 1 da Red Bull queria contagiar pilotos por coronavírus de propósito

Num arroubo de darwinismo voluntarista com o rabo alheio, o consultor da RBR, Helmut Marko disse que aconselhou seus pilotos a serem infectados com coronavírus enquanto a temporada 2020 da Fórmula 1 não começa. Na cabeça do dirigente austríaco, de 76 anos, enquanto milhões de pessoas estão em quarentena com medo da doença que já matou mais de 35 mil pessoas no mundo, seus pilotos poderiam contrair a doença, serem tratados e curados para estarem em plenas condições de competir quando a temporada começar. A Organização Mundial de Saúde (OMS) não recomenda o contágio proposital. A ideia de Marko era levar todos os pilotos titulares das equipes RBR e Alpha Tauri, os reservas, incluindo o brasileiro Sérgio Sette Câmara, e os do programa de jovens, que conta com o também brasileiro Igor Fraga. – GloboEsporte

PM youtuber parte pra censura e diz que vai processar NGC Borges por diss

Depois de ouvir menos de 40 segundos de uma prévia de uma futura faixa do trapper NGC Borges o policial militar e youtuber fluminense Gabriel Monteiro peidou molhado e saiu falando que vai processar o artista pois estava se sentindo "ameaçado de morte". A resposta de Borges foi, digamos, gráfica: “Em qual momento eu disse que ia te matar, arrombado mentiroso, tu e uma vergonha, tem muitos policiais de bem e você não é um deles, tu é um merda que faz fuzuê em enterro de criança, todo mundo tem nojo de você, maldito.. não passa de um racista de merda, ta sempre esculachando preto, trata mulher como dona de casa igual seu presidente. Você é uma piada, mentiroso do caralho, vai se foder seu idiota”. O Boletim Matutino da VICE não incentiva a violência mas entende que a liberdade de expressão ainda não morreu no país. – Rap Mais