Publicidade
Noisey

Jay-Z diz que "liberdade condicional é armadilha" no New York Times

Ele abordou falou da situação de Meek Mill e milhões de outros negros norte-americanos num editorial para o jornal.

por Equipe Noisey; Traduzido por Amanda Cavalcanti
17 Novembro 2017, 6:02pm

Essa matéria foi originalmente publicada no Noisey US.

Desde que Meek Mill foi recentemente colocado atrás das grades por violar sua liberdade condicional, a comunidade hip-hop foi inundada por demonstrações de apoio à situação do rapper, incluindo um protesto em sua cidade natal, a Filadélfia, na noite de segunda-feira (13). Um dos rappers que foram mais abertos sobre seu apoio ao Meek foi o colega e chefe da Roc Nation, JAY-Z.

Logo depois do emprisionamento de Meek, JAY-Z escreveu um post no Facebook em apoio a ele. Hoje, ele aparece no New York Times com um texto sobre a situação: "Por uma década, [Meek] tem sido perseguido por um sistema que considera uma mínima infração motivo o bastante para prendê-lo de novo", escreve.

Apesar de Meek ser o catalisador do texto, Jay nota que o problema é muito maior que apenas um homem, e cita injustiças que afetam desproporcionalmente pessoas negras nos Estados Unidos;

As especificidades do caso de Meek me inspiraram a escrever isso. Mas já é hora de falarmos das formas aleatórias que pessoas presas no sistema de justiça criminal são punidas todos os dias. O sistema as trata como um perigo à sociedade, consistentemente os persegue e monitora por uma mínima infração – com o objetivo de colocá-las de volta na prisão.

Quanto ao Meek, saíram notícias ontem de que ele está apelando sua sentença e liberdade condicional, citando que o juíz Genece Brinkley está enviesado injustamente. E quanto a toda essa injustiça em geral, talvez o JAY-Z tenha expressado melhor: "Liberdade condicional é uma armadilha e nós devemos lutar pelo Meek e todas as outras pessoas que foram presas injustamente."

Leia mais no Noisey, o canal de música da VICE.
Siga o Noisey no Facebook e Twitter.
Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter e Instagram.