Fotos

A Lay representa

Passamos um domingo com a rapper, registrando o antes e durante de sua apresentação no Music Video Festival em São Paulo.

por Anna Mascarenhas
18 Agosto 2016, 5:50pm

Desde que a Lay lançou o EP 129129 no começo do ano, ela não para de nos surpreender. Falo por mim, claro, mas sei que a opinião não é exclusiva. Até garota propaganda da Avon ela virou agora e, apesar de sofrer com os preconceitos diários, acorda cada dia mais forte para representar nós, mulheres, na batalha por espaço e igualdade. Ao lado da MC Carol e da Karol Conká, ela é um tapa na cara dessa sociedade atrasada.

No domingo (14), ela passaria na casa do Eduardo Costa, do Brechó Replay, para se arrumar. Os dois tem uma parceria longa e ele assina a maioria dos looks dela. O fato é que a Lay tem uma identidade forte em termos de música, com letras como a “Ghetto Woman” e “Ressalva”, que intimam as minas a se unirem e disparam críticas sociais. Mas a identidade visual dela é ainda mais impressionante. E o crédito não é só dessa parceria com o Edu, mas toda personalidade que ela exterioriza quando não é só a Laysa, mas a sua tia Lay em cima dos palcos ou no seu feed do Instagram.

Cheguei na casa do Edu quase 15h, ele estava terminando de cozinhar um almoço de domingo meio carnívoro, meio vegetariano. Depois que a Lay chegasse pra vestir o look e fazer a make, sairíamos todos em direção ao MIS, palco do Music Video Festival naquele final de semana. Ela, junto da Linn da Quebrada e da Kassidy Kess, participaria de uma conversa no auditório sobre representatividade, oportunidade e seus novos videoclipes. Um remix da música “Panda”, do Desiigner, foi a track escolhida por ela para fazer o clipe — que lançamos por aqui na última segunda-feira. O video é simples, mas forte, e vemos a Lay quase disfarçada de ninja no topo do Minhocão, bem de rua e ao mesmo tempo muito sexy. Exatamente esse jeito dela, que é bem dificil de imitar e quase impossível de bancar. O que só aumentava minha vontade de acompanhá-la nesse dia todo. Pra sacar o final da história, só admirando essas belas fotos, mas o aviso é certo: abaixa que é tiro!


A Lay chegou com a energia a milhão, já correndo pra se arrumar.



E enquanto ela se trocava, o Edu aproveitava pra colocar alguns looks na mala para o Rio de Janeiro.


A make glossy tem assinatura da Amanda Schon, que também assinou a make da Linn da Quebrada.


O evento já estava quase começando, então saímos na correria pra chegar até o MIS.


Claro que apesar do atraso a Lay chegou botando banca e falou do seu videoclipe junto com o Caio, da produtora Premier King. Ela disse que escolheu o remix porque esse tipo de formato é muito comum na gringa, mas pouca gente ousa fazer isso por aqui.


No final da conversa ela aproveitou para dar aquele abraço na Kessidy Kess, que também lançou videoclipe novo no evento.


Corta, hora do show! A Linn aproveitou para falar da causa LGBT e agradecer o apoio entre uma música e outra.

O show dela foi foda, com participação da Juprincess do Bairro.


Num falei? Abaixa que é tiro!


Então o Leo Grijó assumiu as pickups.


E a Lay dominou o palco do MVF, do jeitinho que ela gosta.


Todo sucesso do mundo pra essa mina zica, POW!

Siga a Anna no Insta.

Siga o Noisey nas redes: Facebook | Twitter | Instagram