Esta história é mais de 5 anos de idade.
Tecnologia

O Popcorn Time É Tipo o Netflix, Só Que Tudo É Pirateado

E se você pudesse fazer sua maratona de séries esquecidas e filmes obscuros diretamente do acervo do Pirate Bay com a mesma facilidade do Netflix?

por Yannick LeJacq
13 Março 2014, 12:00pm

A ascensão da Netflix correspondeu a um declínio na pirataria, principalmente devido à facilidade de acesso. Claro, também é super fácil encontrar incontáveis horas de entretenimento em diversos sites de torrent e serviços similares por aí. Mas mesmo manjando o suficiente de internet para passar batido pelos anúncios pornôs toscos, os torrents podem ser arriscados, tanto por causa de vírus como do ponto de vista legal. O Netflix (ou qualquer outro serviço de streaming) é muito mais simples: carregue um vídeo e pronto.

Isso pode até resolver o problema legal, mas um grupo de programadores criou um serviço novo que, basicamente, remove as preocupações práticas da equação da pirataria – pelo menos, para conteúdo em vídeo. O Popcorn Time, que, no momento, está disponível somente em formato beta para Mac OS X v10.7 (Lion) ou superior, é quase idêntico ao Netflix na intenção e no propósito. A única diferença é que todo o conteúdo é pirateado, claro.

De acordo com o FAQ do site, ele foi desenvolvido para baixar e assistir vídeos de acervo de torrent que “estão enterrados em uma pasta secreta em algum lugar de seu drive até que você reinicie seu computador”, quando o vídeo é deletado. Em essência, é um cliente torrent vestido com uma apresentação melhor. Assim, de cara, o Popcorn Time tem potencial para se tornar algo enorme.

Mas, como os termos de serviço do site apontam, o usuário pode estar violando leis de direito autoral, dependendo de onde ele está. Então, mesmo não tendo que pagar parar assistir Trapaça (e você pode assistir o filme antes do pessoal que usa iTunes ou Amazon Video), legalmente falando, você deve tratar o serviço como qualquer outro site de torrent.

No entanto, o criador do Popcorn Time não está preocupado com ameaças legais. O programador de Buenos Aires, que se identifica apenas como Sebastian, disse ao TorrentFreak que não espera nenhuma repercussão legal, já que “eles estão apenas embalando conteúdo já existente, sem um ângulo comercial”.

“Não esperamos problemas legais. Não estamos hospedando nada e nenhum dos desenvolvedores leva dinheiro nisso. Não temos anúncios, conta premium, taxa da assinatura nem nada assim. É um experimento para aprender e compartilhar”, disse Sebastian.

Considerando quão popular um serviço desses pode se tornar, é difícil saber por quanto tempo Sebastian e companhia vão manter esses princípios. Um relatório do mês passado afirma que os maiores sites de pirataria do mundo fazem centenas de milhões de dólares por ano com espaço para publicidade – muito disso vindo das mesmas empresas que tentam impedir a pirataria.

Mas, de acordo com o TorrentFreak, Sebastian e a equipe do Popcorn Time são usuários ávidos do Netflix e adoram ir ao cinema. Eles estão apenas buscando uma maneira mais fácil de disponibilizar mais filmes para mais pessoas.

“Odiamos não ter a opção de assistir alguns filmes em casa. O Popcorn Time é um experimento para mostrar que é possível fazer algo melhor para os usuários e que se pode fazer isso com BitTorrent”, disse Sebastian. Bom, Netflix, sua vez de jogar.