Educação Ocupada

​Com Mensagens Contra a Reorganização, Estudantes de SP Boicotam Prova do Governo e Totalizam 170 Escolas Ocupadas

Estudantes publicaram um guia para o boicote e também criaram um evento, onde postam fotos das avaliações.

por Débora Lopes
25 Novembro 2015, 7:33pm

Alunos boicotam prova do Saresp. Foto: Reprodução/ Facebook

Entre ontem e hoje (25), o Saresp (Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo) está sendo aplicado na rede pública de ensino em São Paulo. Porém, neste ano, os corretores da prova terão algumas surpresas, já que parte dos estudantes resolveu boicotar o que chamam de "Provão". Desenhos, hashtags como "MaisEscolasMenosSaresp" e "BoicoteAoSaresp2015" e recados contra a reorganização preencheram algumas das páginas da avaliação.

No Facebook, estudantes publicaram um guia para o boicote com antecedência e também criaram um evento para compartilhar fotos que fizeram da prova. O governador do estado, Geraldo Alckmin (PSDB), ganhou caricaturas e mensagens, como "O seu mandato tem dias contados, a nossa luta não".

Alunos boicotam prova do Saresp. Foto: Reprodução/ Facebook

De acordo com a página Não Fechem Minha Escola, umas das principais fontes de divulgação sobre as ocupações nas escolas estaduais, já são 170 unidades ocupadas até o momento. A movimentação entre os estudantes acontece desde setembro, quando a Secretaria de Educação do Estado anunciou o plano de reorganização escolar, que prevê a realocação de alunos através de unidades separadas para os ciclos de ensino (Fundamental I, Fundamental II e Ensino Médio) e o fechamento de 94 escolas.

De acordo com a pasta, na última segunda-feira (23) houve o primeiro acordo de desocupação quando Fernando Padula, chefe de gabinete da secretaria, recebeu estudantes da Escola Estadual Professora Nanci Cristina do Espirito Santo, localizada no município de Poá. Os alunos se comprometeram a deixar a unidade e encaminhar uma nova sugestão à pasta. "Espero que essa seja primeira de muitas desocupações", disse o chefe de gabinete.

ALUNOS CONDUZIDOS ATÉ A DELEGACIA NA MOOCA

Na manhã desta terça-feira (24), oito estudantes entre 16 e 17 anos que tentavam ocupar a Escola Estadual Antônio Firmino Proença, no bairro da Mooca, Zona Leste da cidade, foram conduzidos até o 8º DP. De acordo com o boletim de ocorrência, eles serão investigados por depredação. Assista ao vídeo neste link.

Estudantes da Escola Estadual de Diadema, a primeira unidade a ser ocupada no Estado. Foto: Felipe Larozza/VICE

"Ao chegar no local, a Polícia Militar foi avisada pelo diretor da escola que um grupo de alunos teria danificado e trocado três cadeados, além de depredar câmeras de vigilância, alarme, grade do portão dos fundos e a porta da sala da diretoria", informa o boletim obtido pela VICE com a Secretaria de Segurança Pública. O documento afirma também que "Em depoimento, os jovens disseram que a troca de cadeados foi feita somente para a entrada na escola; que não houve nenhuma violência física; e que o objetivo era apenas ocupar o local. O grupo negou ter danificado a escola."

Até a publicação desta reportagem, a VICE não conseguiu entrar em contato com os estudantes da unidade.

Segundo a polícia, os jovens foram liberados com a presença de seus responsáveis mediante um termo de compromisso e deverão se apresentar na Vara da Infância e Juventude.

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter e Instagram.