Noticias

A Estátua Satânica que Deve ser Colocada no Capitólio de Oklahoma Está Ficando Ótima

Além do Baphomet, estão trabalhando em um display satânico de Natal que será instalado perto de um presépio e revistas de colorir satânicas distribuídas juntamente com Bíblias para estudantes de Orange County.

por Jonathan Smith
15 Dezembro 2014, 10:42am

Foto por Jonathan Smith.

Duas semanas atrás, me vi num quintal rural na Flórida, parado em frente a um busto de bronze do ídolo pagão Baphomet. Alguns dias depois, essa peça seria montada no corpo de 2,5 metros da estátua de cascos fendidos, que ficará sentada num trono ladeado por duas crianças metálicas. Eventualmente, pelo menos seus criadores o esperam, a estátua será levada para Oklahoma e colocada ao lado de um monumento dos Dez Mandamentos, que fica no gramado em frente ao capitólio estadual.

Fotos cortesia de Mark Porter.

Eu estava numa fundição junto com Lucien Greaves, o porta-voz do Templo Satânico, o grupo por trás do monumento. A última vez em que vi a estátua foi num pequeno estúdio do Brooklin, em abril, onde ela ainda estava sendo moldada em argila por Mark Porter, artista especializado em escultura clássica. Agora, quase sete meses depois, a obra está quase pronta.

Fotos por Jonathan Smith.

Antes da viagem, eu achava que esculturas de bronze eram criadas com um guindaste gigante mergulhando o molde em bronze derretido, como um pedaço de pão numa cumbuca de fondue. Mas não é bem assim. A obra é cortada em vários pedaços; cada um é coberto de bronze separadamente e depois soldado aos outros. Quando chegamos, partes da escultura estavam espalhadas pela propriedade. O busto estava em cima de uma mesa de madeira num barracão enquanto o torso descansava em cima de uma mesa menor ao lado. Os cascos e os braços estavam no chão em volta. No dia seguinte, Porter, juntamente com dois outros colegas, começariam o árduo processo de soldar as peças juntas para criar uma escultura fluída, pensada para servir como testemunho da igualdade de representação de todas as religiões sob a lei dos EUA.

A estátua ainda não está terminada, mas as imagens abaixo dão uma ideia de como esses caras estão trabalhando:

Fotos cortesia de Mark Porter.

Oklahoma está longe de ser o único Estado norte-americano com um monumento religioso – ou mesmo com um monumento dos Dez Mandamentos – em propriedade do governo. Na verdade, existe até um site que mapeia todos eles. Então, por que o Templo Satânico escolheu Oklahoma?

"Eles fizeram declarações dizendo que o local deveria ser um parque de monumentos", me disse Greaves. "Eles não usaram exatamente essas palavras, mas essa foi a retórica legal que eles instituíram para justificar e fingir que havia uma brecha constitucional para isso, e não uma violação da cláusula [da Primeira Emenda]. Eles abriram caminho para nós."

Lucien Greaves. Foto por Jonathan Smith.

O representante estadual de Oklahoma, Mike Ritze, abriu esse caminho em 2012 quando pagou do próprio bolso pelo monumento dos Dez Mandamentos e por sua instalação. Como ele arcou com a obra, isso foi classificado como uma doação e ele teve permissão para colocar a estátua em propriedade do governo.

O Templo Satânico foi praticamente ignorado pelo governo de Oklahoma nessa questão; então, no dia 30 de julho, eles decidiram apresentar um pedido dos documentos relacionados à instalação da estátua de Baphomet. "Sinto que não recebemos todos os documentos que deveríamos", me contou Greaves. "Acho altamente improvável que o arquivo deles seja constituído apenas de cartas de cidadãos se opondo ao monumento, sem nenhuma comunicação com os oficiais do governo de como eles devem se posicionar." O templo até tem provas de que pelo menos um documento foi retido, de acordo com Greaves, na forma de uma carta registrada enviada pelo Templo Satânico à Comissão de Conservação da Capital. "Tivemos a notícia de que eles receberam a carta", afirmou Greaves. Mesmo assim, "isso não foi incluído nos arquivos de comunicação deles a respeito do pedido do Templo Satânico de instalação do monumento". Depois de um apelo, a Comissão de Preservação achou uma cópia da carta.

A estátua antes do processo de bronzeamento. Foto cortesia de Mark Porter.

Claro, colocar a estátua no Capitólio de Oklahoma ainda depende de o monumento dos Dez Mandamentos ser reconstruído, já que, em outubro, um cara bêbado que ouvia vozes mijou na obra e depois bateu nela com seu carro. Se a estátua não for reconstruída, o templo vai parar de tentar colocar Baphomet no jardim do capitólio.

Segundo Greaves, a existência dessa estátua é essencial para o projeto de sua organização. Baphomet é "parte homem, parte animal; aponta para cima, aponta para baixo; tem as pernas e estão cruzadas; tem um pentagrama invertido na cabeça e atrás dela; e [tem] o Caduceu em seu colo, o que representa equilíbrio e reconciliação", ele destacou. "A mensagem por trás do Baphomet é a reconciliação de opostos, não um apelo às armas de um contra o outro, mas uma fusão de dois. Por isso, a estátua só pode existir ao lado dos Dez Mandamentos. Essa é parte da mensagem. Não queremos fazer proselitismo de uma única voz em praça pública."

As crianças de Baphomet esperando para passar pelo processo de bronzeamento. Foto por Jonathan Smith.

Felizmente para o templo, parece que a obra dos mandamentos está prestes a ser reconstruída. Mike Ritze, cuja mensagem de caixa postal termina com "Tenha um bom dia no Senhor!", falou à VICE que já levantou dinheiro para a reconstrução dos monumento e planeja reinstalá-lo numa data não revelada. Quando perguntei como o dinheiro tinha sido levantado, ele respondeu, simplesmente, "particular".

Quando dei essa notícia a Greaves na semana passada, via e-mail, ele respondeu:

"Agora tudo está pronto para a batalha à frente. Isso não é apenas uma pequena luta que explora uma brecha legal. Essa batalha em Oklahoma definirá como concebemos nossos direitos como cidadãos americanos, como interpretamos e respeitamos nossos valores constitucionais de pluralidade e liberdade individual. Seja lá como esse caso for decidido, teremos ramificações profundas e duradouras para as próximas gerações. Esse monumento de Baphomet será reconhecido como um ícone central para o crescimento contínuo da população de satanistas, secularistas e defensores da liberdade individual que se recusam a se curvar diante da autoridade arbitrária de decretos arcaicos e que se recusam a aceitar sua marginalização nas mãos de teocratas mal disfarçados. Queremos decidir com Oklahoma uma data para erguermos e revelarmos Baphomet, um monumento em honra dos injustamente acusados e das minorias caluniadas, para que possamos prestar nossos respeitos à memória deles e celebrar nosso progresso como uma nação pluralista fundada na lei secular."

O Baphomet é, sem dúvida, o plano mais comentado do templo até agora, mas eles estão constantemente trabalhando em outros projetos voltados à comunidade, como o display satânico de Natal que será instalado no Capitólio Estadual da Flórida, perto de um presépio. Eles também fizeram revistas de colorir satânicas que, em janeiro, devem ser distribuídas, juntamente com Bíblias doadas pelo grupo cristão World Changers of Florida, para estudantes de Orange County. E, em julho, o templo usou a decisão Hobby Lobby da Suprema Corte norte-americana num esforço legal para obter isenção da lei de consentimento informado com o objetivo de ajudar mulheres que querem abortar sem ter de receber um monte de literatura sem base científica.

Da esquerda: o sumo sacerdote do Templo Satânico, Brian Werner, Lucien Greaves e Mark Porter. Foto por Jonathan Smith.

Esses projetos fortemente públicos têm levado alguns a acusar o templo de fazer qualquer coisa por atenção. "Bom, claro!", diz Greaves. "Você precisa da mídia para chamar a atenção para essas questões. Se vamos fazer uma oração pública, vamos fazer isso num lugar como a cidade de Greece, Nova York, onde há uma batalha sobre essa questão na Suprema Corte. Não queremos que isso seja um segredo. Queremos que seja algo altamente discutido."

Para mais informações sobre o Templo Satânico, visite o site do grupo.

Siga o Jonathan Smith no Twitter.

Tradução: Marina Schnoor