Noisey

Fotos do Chorão e do CBJr. que viraram livro

Alexandre Abrão, filho do músico, retomou o projeto do fotolivro 'Eu estava lá também', que acaba de ser lançado.

por Débora Lopes
10 Abril 2017, 5:06pm

Chorão segurando um cachorrinho durante show em Caraguá. Foto: Alexandre Abrão

"Charlie Brown Jr. não é meu emprego, é minha vida", proclamou certa vez Chorão, vocalista da banda originária de Santos, litoral de São Paulo, e responsável por hits que embalaram namoros, festas e baseadinhos na praia entre os amantes do rock nacional da década de 90 até 2013. Apesar de todos os esforços, o "marginal alado" da música brasileira não conseguiu concluir um dos projetos ao qual mais se devotou. No último domingo (9), porém, quatro anos após sua morte, as livrarias do Brasil receberam Eu estava lá também, um livro de fotos com 192 páginas de sessões de skate, gravações, estrada e registros de shows feitos entre 2005 e 2012. A data de lançamento coincide com o aniversário do músico, que faria 47 anos.

Chorão. Foto: Jerri Rossato Lima

Responsável pela retomada do projeto publicado pela Editora Realejo, que tomou impulso com a ajuda de um financiamento coletivo, está o filho de Chorão, Alexandre Abrão. "Quero dar continuidade às coisas boas do Charlie Brown Jr.", menciona, em alusão ao trágico fim da banda com a morte do pai e do baixista Champignon. Os últimos shows foram fotografados pelo próprio Alexandre, que acabou virando o fotógrafo oficial durante a fase derradeira do grupo. "Era incrível porque, querendo ou não, eu estava passando mais tempo com o meu pai. Eu estava do lado dele. É uma coisa que eu nunca tive muito na minha vida", explicou. Quem o influenciou e apoiou foi Jerri Rossato Lima, que por anos acompanhou o Charlie Brown e que assina a maioria das fotos no livro.

Uma das formações do Charlie Brown Jr. Foto: Jerri Rossato Lima

A fama de briguento sempre acompanhou Chorão, e isso acabou virando uma questão pós-mortem na hora de concluir a publicação. "A única coisa que fiz além do que foi pensado pelo meu pai foi acrescentar um músico. Porque meu pai era muito desses… ia lá, brigava com não sei quem e 'Ah, vou tirar esse cara do livro, vou tirar não sei quem'", ri Alexandre.

Fotos e uma reprodução da letra original de "Não deixe o mar te engolir" com a caligrafia e os erros ortográficos do músico. Foto: Jerri Rossato Lima

Impresso em papel couchê, Eu estava lá também tem o tamanho de um disco de vinil e traz inúmeras fotografias da banda e de seu criador em quartos de hotel, aeroportos, andando de skate e tocando violão dentro de ônibus de viagem. Além das imagens, existem também algumas reproduções das letras originais, com a caligrafia e erros de português do próprio Chorão.

Foto: Jerri Rossato Lima

Em uma das 350 fotos o músico segura um cão filhote no colo durante um show, em cima do palco. "Quando entregaram esse cachorro, ele falou: 'Eu quero essa cachorro pra mim. Ele tem um A de anarquia pintado na orelha'", relembra o filho.

Saque abaixo mais algumas fotos que estão no livro.

Foto: Jerri Rossato Lima

Foto: Jerri Rossato Lima

Foto: Jerri Rossato Lima

Livro Eu estava lá também
Autor: Alexandre Magno Abrão, "Chorão", e Alexandre Abrão
Editora Realejo
Lançamento: abril de 2017
Gênero: fotografia
Tamanho: 31 x 31cm
Páginas: 192
Preço: R$ 119