Publicidade
Noticias

Bolsonaro saiu com 65% de rejeição numa enquete do MBL porque seus seguidores não leram a pergunta direito

O grupo até tentou refazer a votação para saber quem é o mais rejeitado dos candidatos à presidência, mas não deu muito certo.

por Marie Declercq
09 Março 2018, 5:38pm

Imagem: Divulgação/Facebook

O grupo de extrema-direita Movimento Brasil Livre (MBL) fez o que normalmente costuma fazer para interagir com seus mais de 2 milhões de seguidores no Facebook: uma enquete para saber a intenção de votos para as eleições presidenciais de 2018 com o enunciado “qual desses você jamais votaria para presidente?”. Estranhamente, quem ficou em primeiro lugar nos rejeitados foi Jair Bolsonaro com 65% dos votos e Lula em segundo com 13,4%. O motivo? Os próprios seguidores não leram a pergunta simples e agora estão acusando o MBL de ter feito uma pesquisa tendenciosa com um enunciado “pegadinha”.

A enquete foi feita por meio de uma transmissão ao vivo com um placar mostrando em tempo real todos os votos pelo Facebook. Segundo o próprio MBL, o propósito era ver a rejeição de cada candidato. Só que rapidamente simpatizantes do Bolsonaro começaram a mencionar o nome do político sem ler a pergunta o que fez com ele ficar nos mais rejeitados da enquete. Para tentar remediar, o grupo fez outra transmissão no mesmo esquema, mas Bolsonaro continuou em primeiro lugar de rejeição com 56% dos votos. Aí todo mundo ficou nervoso.

Alguns internautas revoltados acusaram o MBL de estar manipulando os votos e que o tipo de pergunta dificultou responder corretamente. Revoltados, o social media do grupo tentou apelar para que todo mundo lesse mais uma vez a pergunta, mas logo desistiu e culpou o Partido dos Trabalhadores.

“Por essa enquete dá pra ver como o PT destruiu a educação brasileira. Pessoal não está lendo e já está respondendo. Não adianta culpar o MBL, a pergunta está clara”, respondeu no post algum social media evidentemente desgastado. Óbvio que o tiro saindo pela culatra do MBL acabou virando meme nas redes sociais. Será que a compreensão de texto, um dos maiores focos dos concursos públicos, realmente é um problema nacional?

Siga a VICE Brasil no Facebook , Twitter e Instagram .