Publicidade
crime

Autor de atentado no Canadá em 2018 queria inspirar novos ataques em um 'levante' incel

As transcrições do depoimento da Alek Minassian para a polícia reforçam que o acusado foi radicalizado em fóruns virtuais abertamente misóginos.

por Mack Lamoureux; Traduzido por Marina Schnoor
01 Outubro 2019, 10:00am

A van usada no ataque. Foto via THE CANADIAN PRESS/Aaron Vincent Elkaim. 

Alek Minassian, acusado de usar uma van para matar 10 pessoas em Toronto em abril de 2018 disse à polícia que acreditava ser parte de um “levante beta”. “Achei que era hora de enfrentar os Chads e Staceys”, disse Alek Minassian ao ser interrogado pela polícia poucas horas depois do ataque, em um relatório recentemente liberado para a imprensa.

O homem de 26 anos disse também que era um incel que frequentava sites tóxicos povoados por outros usuários que se identificavam como parte da comunidade dos celibatários involuntários. Depois de cometer um dos piores massacres na história canadense, ele disse à polícia que tinha “cumprido sua missão”.

Minassian é acusado de jogar uma van alugada contra uma calçada numa rua movimentada de Toronto no dia 23 de abril de 2018, matando 10 pessoas e ferindo outras seis. Agora ele encara 10 acusações de homicídio e mais 16 de tentativa de homicídio.

Dos mortos, oito eram mulheres e dois eram homens. Minassian disse que ele esperava que seu ato desencadeasse mais mortes. Um vídeo do depoimento também foi liberado e mostra Minassian usando o macacão branco da prisão e falando friamente sobre seus crimes. “Eu achava que podia inspirar as massas a se juntarem ao meu levante, que as fundações do mundo seriam abaladas por esse evento”, disse.

Após finalizar seu ataque, Minassian tentou fazer um policial atirar nele, fingindo apontar uma arma para o oficial, mas foi preso sem ferimentos. Agora, mais de um ano depois, um juiz decidiu que transcrição do depoimento poderia ser liberada. Apesar de Minassian ter escrito no Facebook antes do ataque que era um incel, a profundidade dessa conexão era desconhecida até então. O documento de 190 páginas é um testemunho perturbador de um homem que nutria um ódio profundo pelas mulheres.

Muitas vezes durante o depoimento, Minassian mencionou os “incels”. O termo é tipicamente usado por homens que se consideram “celibatários involuntários” e se popularizou na internet como uma subcultura tóxica e altamente hostil que prega abertamente a violência e misoginia. Em certos locais frequentados por incels, homens postam imagens de si mesmos para explicar o porquê de não conseguirem transar. Se eles têm nariz grande, chamam a si mesmos de “nose-cel”, se têm um maxilar diminuto, “chin-cel”, e assim por diante. Os adeptos também resumem as mulheres entre "Stacys" e "Beckys". As primeiras são mulheres tipicamente bonitas que jamais ficariam com eles e o segundo grupo são as "menos" bonitas que fingem gostar de videogames e coisas nerds para atrair a atenção dos homens. Quanto aos homens, os "Chads" são os homens bonitos, tipo astros de cinema, e por isso são desejados por todas as mulheres, deixando os incels pra trás. Para Minassian, segundo a transcrição, tanto as Stacys quando os Chads merecem morrer.

Durante a entrevista, Minassian fala também sobre seu ódio. Ele diz que é parte do “levante beta” do movimento incel, desencadeado por outros assassinos que seguiam essa ou uma ideologia similar, como Elliot Rodger, que matou sete pessoas em 2014, e Chris Harper-Mercer, que matou oito em 2015. “É basicamente um movimento de incels descontentes como eu que não conseguem transar, então queremos derrubar os Chads – o que obrigaria as Stacys a se reproduzirem com os incels”, Minassian disse para um detetive de Toronto. Os "betas" são, segundo a filosofia deprê dos incels, homens de "segunda classe" sem qualquer tipo de presença física, carisma e agressividade. Eles são o inverso dos homens alfas, resumidamente, os Chads.

Para frequentadores incels de alguns buracos virtuais hostis, Elliot Rodger é considerado um herói. Em um manifesto divulgado após o atentado em Isla Vista que vitimou seis pessoas, Rodger se referia a si mesmo como um “supremo cavalheiro”, um título que Minassian usou para si falando com o detetive durante seu depoimento.

“Eu tinha raiva que elas ficassem com outros homens... porque me considero um supremo cavalheiro”, disse Manassian. “Eu tinha raiva porque elas dão amor e afeição para brutos irritantes.” Em outra parte da transcrição, Minassian afirma que ele não entende porque as mulheres não querem homens como ele, homens que são “muito legais e realmente agem como cavalheiros”.

Incels existem em vários cantos da internet, incluindo, sem surpresa, no 4chan e Reddit. Minassian disse que frequentava o fórum do 4chan r9K e o subreditt ForeverAlone, que visam essa comunidade. Minassian chegou a dizer que seus colegas incels são “covardes demais para fazer algo sobre sua raiva”. Minassian se descreve como “ultraconservador” e que gostava de participar de discussões da alt-right. Ele falou sobre outras ideologias do meio, como a de celibato involuntário MGTOW (“men going their own way”, que pode ser traduzido como "homens seguindo seu próprio caminho").

As alegações de Minassian ainda não foram apuradas pela polícia, mas o acusado pelo atentado também disse que tinha contato com Elliot Rodger e Chris Harper-Mercer antes de eles cometerem seus crimes. Três dias antes de Rodger realizar seu massacre em Isla Vista, Alek afirmou que eles conversaram e o desejou boa sorte. Ele disse também que manteve conversas com outros assassinos em massa no 4chan e Reddit.

“Discutimos nossas frustrações na sociedade e sobre não conseguir transar, e estávamos planejando ataques coordenados... na sociedade para confundir e chacoalhar as fundações, para colocar esses normies num estado de pânico”, disse Minassian.

Acima de tudo, é importante encarar as alegações de colaboração com outros assassinos em massa com ceticismo, já que nenhuma delas foi comprovada e levantam vários sinais vermelhos sobre sua veracidade. Na entrevista, Minassian disse que o nome de usuário de Rodger era Valtharion, e o de Harper-Mercer era SpaceRobot. Enquanto Valtharion era um nome de usuário conhecido de Rodger, Robot/SpaceRobot são apelidos comuns usados pelos usuários dos fóruns incel do 4chan – Harper-Mercer escreveu “vejo vocês mais tarde, spacerobots” antes de cometer o pior atentado com arma de fogo da história do Oregon. No começo da mesma entrevista, Minassian entrou em contradição e disse que a primeira vez que visitou o 4chan foi no dia dos ataques de Eliott Rodger.

O julgamento de Minassian está marcado para o começo de fevereiro e, caso condenado, poderá pegar prisão perpétua.

Siga o Mack Lamoureux no Twitter.

Essa matéria foi publicada originalmente na VICE Canadá.

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Tagged:
Canada
4Chan
terrorismo
assassinato
extrema-direita
incel
Alek Minassian