Entretenimento

Sobrevivendo ao apocalipse na estica com o Brechó Replay

Batemos um papo de futuro com os fashionistas e militantes da Festa Pós Apocalíptica, que teve desfile e shows da rapper Lay e da MC Linn da Quebrada.

por Marie Declercq; fotos por Larissa Zaidan
06 Julho 2016, 11:00am

Todas as fotos são da Larissa Zaidan/VICE.

O Brechó Replay fez uma festa nesse domingo (3) em São Paulo que parecia ter saído de um feed bombado do Instagram. Muita montação, cores neutras, jovens moderninhos e ainda um desfile pós-apocalíptico com uma passarela toda trabalhada nos escombros tecnológicos. Segundo o Eduardo Costa, que já entrevistamos sobre o Replay, a ideia era fazer um rolezão que juntasse todo mundo de todos os lugares para celebrar um ano de existência da marca.

"Eu sinto muito a necessidade de sair da internet e trazer tudo isso pra rua. Tem que militar, causar e mostrar pro povo ver", conta Costa.

A Casa da Luz fez as vezes de "acampamento dos sobreviventes" e abrigou os fashionistas que também se montaram de acordo com o tema, Festa Pós Apocalíptica, seguindo o esquema dos looks multifuncionais que apareceram na passarela improvisada. No começo do desfile, duas comissárias de bordo já avisaram de antemão que todos os presentes deveriam usar e abusar de celulares com câmera para registrar o acontecimento. E foi o que rolou.

Eduardo Costa, idealizador do evento e do Brechó Replay.

"É uma história [do desfile] que explica a unificação das pessoas. Mesmo quando acabar o mundo, as pessoas vão entender que são realmente humanas e que não tem que ter esses contrastes sociais, todo esse preconceito. É uma visão do que a militância vai nos trazer futuramente. Se o mundo acabar e sobrar 70 pessoas, todo mundo vai se ajudar e a gente vai se entender," explica o dono.

Após o desfile, a molecada derreteu com as apresentações da MC Linn Da Quebrada e a rainha LAY botou a porra toda a dançar, gritar e pular cantando músicas do seu EP de estreia, 129129.

Aproveitando a garotada toda trabalhada na montação (e alguns um pouco demais no carão), nós aproveitamos para saber como os fashionistas imaginam o juízo final, bola de fogo, apocalipse e o caralho todo.

Lay

VICE: Como você imagina o fim do mundo?
Lay: Quero acabar em pirocas. (risos)

Tem algum lugar que você gostaria de estar?
Aqui contigo tá bom mesmo, fumando um cigarrinho.

O que você salvaria e não salvaria?
Não salvaria machismo, preconceito e a porra toda e salvaria as pessoas de bem que tão no corre sem atrasar a de ninguém.

Pedro Ferreira

Como você acha que o mundo vai acabar?
Eu acho que todas as pessoas de alguma forma iam morrer e daria um apocalipse zumbi, certeza. Eu ia estar numa cobertura, provavelmente cobrindo tudo, empurrando barril na porta. Ia ter muita música e eu estaria dançando.

Você tá preparado pro apocalipse zumbi então?
Falta tudo. Falta barril, falta cobertura. (risos)

O que você salvaria e não salvaria?
Salvaria muita comida, com certeza. Muito açúcar. E não salvaria essa galera que causa, povo preconceituoso, povo homofóbico, pra mim é um pessoal muito atrasado.

MC Linn da Quedrada

VICE: Como você imagina o fim do mundo?
MC Linn da Quebrada: Eu espero que seja transviado. Muita bicharia, muita viadagem, transviadagem. Que seja nosso, que sejamos nós que causemos ele.

Tem algum lugar que você gostaria de estar durante o juízo final?
Produzindo o fim do mundo junto com a galera.

O que você salvaria e não salvaria?
Difícil, hein. Salvaria a liberdade de alguma forma e não salvaria os humanos (risos).

Leona Purple

VICE: Como você acha que vai ser o apocalipse?
Leona Purple: Fogo, todo mundo morrendo e só alguns sobrevivendo.

Onde você gostaria de estar?
Sei lá, num show. No fervo mesmo, fervendo até o último momento.

O que você salvaria?
Minha mãe e meu gato que se chama Bru.

E o que você deixaria queimar?
Os racistas e os preconceituosos.

Neco Oblangata

VICE: Como você imagina o fim do mundo?
Neco Oblangata: Imagino duas aeromoças anunciando, um comandante desfilando, como que aconteceu hoje.

Onde você gostaria de estar?
Na minha casa mesmo.

Quem você salvaria e não salvaria?
Salvaria eu mesmo, salvando eu já está bom.

Isaac Lohan

VICE: Como você imagina o fim do mundo?
Isaac Lohan: Eu imagino uma coisa rápida, uma explosão. Todo mundo morre, não sente nada e acabou pra começar tudo de novo.

Você salvaria alguma coisa ou alguém?
Eu me salvaria, salvaria meu namorado e se tivesse a oportunidade salvaria meus pais.

O que você não salvaria?
Políticos de direita, com certeza e tem umas duas pessoas aí que eu daria um empurrãozinho em direção ao fim mesmo. (risos)

Isaac Lohan (esquerda) e Henri Ferfoglia.

Henri Ferfoglia

VICE: Como você imagina o apocalipse?
Henri Ferfoglia: Bom, talvez não seja uma reposta muito criativa, mas eu imagino a apocalipse como um lugar muito abafado, as pessoas gritando, muita fumaça, um cheiro de carne podre e sangue.

Todo mundo vai se foder?
Sim.

E você salvaria alguma coisa?
Eu salvaria minha mãe, meu namorado, a Björk e a Gaga.

E o que você não salvaria?
Os Estados Unidos, homofóbicos e nenhum político de direita.

Guilla

Guilla, na direita.

VICE: Como você imagina o fim do mundo?
Guilla: Tem tantos jeitos. A gente se matando, fogo, ataque zumbi, essas coisas.

E onde você gostaria de estar?
Muito bem no Havaí, na praia e tomando água de coco.

Quem você salvaria?
Meu pai e minha irmã, só tem eles.

E o que você não salvaria?
Eu salvaria todo mundo mesmo, não tem quem não salvar.

Flávio Verne

VICE: Como você imagina o apocalipse?
Flávio Verne: Vai explodir tudo, a gente nem vai ver. Bum, acabou.

Onde você gostaria de estar?
Bem rico, novinho, na ostentação, dormindo bem calminho.

O que você salvaria e não salvaria?
Minhas comidas, Netflix, minha cama e só. No momento eu tô muito egoísta.

Bruno

VICE: Como você imagina o fim do mundo?
Bruno: Eu sempre tive muito medo e eu imaginava que ia vir uma onda gigante que ia engolir a terra toda. No dia 12 de dezembro de 2012 eu entrei em pânico, lembro que choveu forte nesse dia. Atualmente eu tô mais tranquilo.

O que você salvaria?
Família e bichos.

E o que você não salvaria?
O close errado, né?

Ricardo Boni

VICE: E o fim do mundo? Como vai ser?
Ricardo Boni: Eu imagino muito sujo. Vai ter muita roupa bafo. A galera vai inventar muita coisa, vai ter looks sujos, mais foda-se e bem mais trash. As roupas vão ter motivos e mais funções. Agora já imagino que vai todo acabar com catástrofes naturais.

O que você salvaria e não salvaria?
Eu salvaria quem tá no corre mesmo. Acho que eu destruiria o McDonald's mesmo, que tem toda essa imagem capitalista. Mas nem odeio eles tanto assim (risos).

Quer ver como foi a festa? Dá uma sacada nas fotos abaixo:

Uma das organizadoras da festa WINE, Cristina Fernandes, discotecou no evento.

Lay e uma gata distópica.

Modelos do desfile, belíssimos.

Segura os carão.

YAAAAAAAAS.

Mc Linn da Quebrada abalando as estruturas.

Lay fechando com chave de ouro.

Veja mais fotos da Larissa Zaidan no Instagram dela.

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter e Instagram.