Ilustração por Daniel W.

Por dentro do fenômeno dos reacts de rap no YouTube

Conversamos com os responsáveis por vários canais de reações/análises para entender a onda que surgiu há alguns meses na internet.

por Paulo Marcondes; ilustrado por Daniel W.
|
jun 9 2017, 8:30pm

Ilustração por Daniel W.

De uns tempos pra cá, se você vai ouvir um rap no YouTube e deixar o autoplay do próximo vídeo ativado, é bem provável que rapidinho você acabe escutando não o mais novo clipe do Migos, mas sim um react. O react, no geral, é uma pessoa na frente de uma câmera mostrando suas reações ao ouvir um determinado som — e, na maioria das vezes, ainda rola uma análise de brinde. Vale lembrar que esse formato de vídeo não é algo novo, apesar do sucesso atual. Gente sendo filmada e fazendo caras e bocas enquanto assistem a um vídeo é algo que existe na internet desde a época do saudoso 2girls1cup . Mas por que recentemente, no circuito do rap, surgiram tantos canais desse tipo? Por que tem vídeos de react com mais visualizações que o vídeo original do som?

O primeiro a fazer um vídeo de react de rap, de acordo com ele mesmo, foi o Guilherme Treeze, responsável pelo canal FalaTuzetre. "Eu vi reação sobre algum outro vídeo e falei "mano, eu posso fazer isso no rap". Eu já tinha feito o Disco Dixavado, em que eu falava de cada elemento da faixa do Pirâmide Perdida Vol. 7, lá do Rio de Janeiro e aí eu pensei 'ah, eu posso fazer esse Disco Dixavado da música que eu quiser, então vou fazer uma análise falando tal do instrumental, do audiovisual, do verso destaque, da rima destaque, da técnica e do geral'", lembra o Treeze, que rejeita o rótulo de youtuber. A partir do primeiro react, a galera gostou e a coisa começou a fluir.

Com o crescimento do FalaTuzetre, o próprio público de outros canais começou a pedir para que outras figuras da cena gravassem esse tipo de vídeo, como aconteceu com a Lívia Cruz. "Eu comecei a fazer vídeos comentando assuntos com temas de rap e os seguidores pediam muito pra fazer react, aí comecei fazendo a "react da react", zoando um colega que tinha feito react de um som meu", conta a MC, que sacou que isso poderia ser de alguma utilidade. "Entendi que eu poderia dar mais visibilidade a coisas que eu gosto também, ao invés de focar no som da moda pra ter mais views e seguidores".

Leia o restante da matéria na VICE.

Mais VICE
Canais VICE