Facada e neonazismo mobilizam pais e professores em São Paulo