©2014 VICE Media LLC

    The VICE Channels

      Como bater uma no local de trabalho

      February 14, 2013

      Por Brian Moylan


      Fotografia por Ben Ritter

      Vou ser directo: trabalhar não presta. Mesmo que até curtas o que fazes, há um milhão de outras coisas que preferias estar a fazer em vez de estar sentado, em frente ao computador, a comer bolachas, surfar no Facebook e responder a emails estúpidos. Sempre tens sites como este para manter a sanidade e dar uma escapadela de dez minutinhos, mas não é a mesma coisa. O que tu querias mesmo era estar em casa, de pijama ou de roupa interior, a ver a pior televisão possível e a comer uns noodles. Isso vai ter de esperar, primeiro tens de sofrer durante oito horas. Mas isso não significa que não possas acariciar-te durante o expediente. Aliás, deves fazê-lo. Faz bem a tudo — pensa nisso como higiene mental.

      ENTRA NO ESPÍRITO
      Até podes ser um pornógrafo, um fabricante de dildos artesanais ou o sutiã da Jessica Alba — o teu trabalho não é sexy para ti, mesmo que seja aos olhos dos outros. Aliás, o expediente é o maior corta-tusas conhecido. O ranking: o teu trabalho; uma velhinha a cagar, toda nua, em cima de um gato; e a tua mãe. Se vais afiar o lápis, tens de pôr o lápis duro primeiro. Possivelmente, não consegues ver pornografia no computador do trabalho, por isso experimenta enviar umas mensagens porcas à tua mulher/namorada/amiga colorida. Els nem precisam de responder, lembra-te: vais bater uma, não dar uma. Usa a imaginação.

      OS LAVABOS
      Se decidiste fazer isto, vais ter de fazê-lo na casa de banho, claro. Duh. Garante que tens a porta fechada. Vê outra vez! Ok, tira-o para fora e faz o que sabes. Se o WC tiver vários cubículos, escolhe o mais distante da porta, caso contrário tens de te contentar com o único que existe. Para ganhar mais privacidade basta que finjas que estás mesmo a cagar. Ninguém quer ouvir os outros a cuspir cagalhões pelo ânus.

      APRENDE A PARAR
      Esta é a lição mais importante: tens de saber desistir. Pode entrar um gajo para o cubículo ao lado do teu. E se ele começa a cagar com muita convicção? Sabes, com sons e gemidos, tudo a que se tem direito. Aí vais perder a vontade, puxa a pila da tomada e desiste. Outra coisa de que te deves lembrar: tens cerca de dez minutos para esgalhar uma antes que alguém comece a desconfiar de ti. Não estás em casa, não é uma daquelas tuas sessões de punhetanço tântrico. Não podes demorar quatro horas e repetir depois de cada ejaculação. É despachar e ir directo ao assunto.

      HÁ UMA APP PARA ISTO
      Se queres fazer disto uma nova rotina laboral (e aposto que queres), põe uns vídeos porno no teu telemóvel. Quem é que precisa de imaginação quando tem clips do Dirty Girls Bukkake Panty Raid 8? Mas, por favor, tira o som. Isto é muito importante. E nem penses em levar headphones contigo. Quem é que leva isso para cagar? Era mais subtil se tirasses a roupa no escritório e começasses ali mesmo, em frente ao patrão.

      NADA DE VESTÍGIOS
      Evita mandar o jacto para o chão ou para o tampo da sanita. Não estás num bar. As pessoas vão ver e, possivelmente, alguém vai tentar descobrir o(s) infractor(es). Boa, campeão. Acabaste de estragar isto para toda a gente! Sê crescido, usa papel higiénico e a descarga, como as pessoas normais que batem punhetas no emprego.

      SÊ DISCRETO
      Se tens o teu próprio escritório, aproveita-o (parabéns por seres um idiota com o seu próprio escritório). Fecha a porta e saca da pila, tens privacidade para isso. Pensa em todos os ângulos para evitares ser descoberto. Uma cena que podes fazer é ter sempre os estores fechados só para que nestas alturas não levantes suspeitas. Se não tens um escritório próprio, vai à casa de banho. Se não tens um escritório, mas o teu chefe tem, ganhaste o jackpot: espera que ele se ausente e mete-te lá dentro a fazer o teu servicinho. No fim, limpa-te e deita o papel fora para o cesto do lixo para que, na manhã seguinte, a senhora da limpeza cuscuvilheira descubra o badalhoco que o teu chefe é.

      SÊ CRIATIVO
      Não te contentas com a casa de banho? Tenta outros espaços do escritório. Chega mais cedo ou baza mais tarde. Vais adorar a sensação de perigo iminente, é como ir para a cama com alguém que acabaste de conhecer sem preservativo. É arriscado (ou seja, é altamente), mas estúpido. Importante: certifica-te de que o teu trabalho não tem câmaras. Tudo o que não precisas é de ir parar à net como estrela do vídeo "homem é apanhado a bater uma no trabalho". Por falar nisso…

      FOSTE APANHADO
      Bem, deixa-te ir. Lida com isso da maneira adulta. Nada de inventar desculpas como "tenho uma pila muito grande e estava a tentar enrolá-la para poder cagar". Ninguém vai acreditar. Mesmo que não o estivesses a fazer (e estavas), o melhor era admitir, ao menos só passas por punheteiro e não por um punheteiro desonesto. Faz figas e reza para que o teu patrão entenda o que te passou pela cabeça quando decidiste fazer isso no trabalho. No pior dos cenários, és despedido e acabas a trabalhar ao balcão de uma sex shop. Parabéns, aí podes bater pívias à vontade, nem precisas de te ausentar para o WC. Ninguém quer saber.

      LAVA AS MÃOS, PORCO
      Podes ser um punheteiro laboral, mas não és um selvagem. No fim, lava essas mãos (as duas!) com água e sabão.

      -

      Temas: Bryan Moylan, Como bater uma no local de trabalho, punheteiros, punheta, wc, horário de expediente, mercado laboral, patrão, masturbação, Ben Ritter, Jessica Alba, sex shop

      Comentários

      Tens mais de 18 anos?

      O conteúdo ao qual tentas aceder é considerado "maroto" por uma data de gente, pela lei e (muito provavelmente) pela tua mãe, por isso queremos só ter a certeza de que és maior de idade, antes de deixar-te entrar.