Você tem mais de 18 anos?

O que conteúdo que você está tentando acessar é considerado "pervertido" pelos homens da lei e provavelmente pela sua mãe, então precisamos ter certeza que você é maior de idade antes de te deixarmos entrar nessa página.

Faça-Você-Mesmo: Será que Algum Desses Brinquedos Eróticos Vai Me Fazer Gozar?

By Chloe Cross

Brinquedinhos eróticos são incríveis, mas com todo mundo chorando por causa dessa recessão maldita, precisamos nos concentrar nas prioridades. Isso significa gastar nosso dinheiro duramente ganho/emprestado com necessidades chatas como comida e contas. Isso significa que, pra não comprometer meus vícios e prazeres, não posso almejar um daqueles brinquedos sexuais sob medida que mulheres ricas provavelmente têm. Nestes dias de dureza, a gente tem que se virar.

Um dia desses, roubei da sala de espera do hospital um livro chamado Make Your Own Sex Toys: A Practical Guide to a Better Love Life [Faça Seus Próprios Brinquedos Sexuais: Um Guia Prático Para Uma Vida Sexual Melhor], que mostra como te deixar molhadinha com objetos comuns que você tem em casa, como pepinos, elástico e anéis de cortina. Como a maioria das pessoas não tende a se masturbar com esses itens, o livro descreve como se dar prazer de maneiras que você nunca achou que fossem possíveis. Bom, você pode até ter pensado nisso, mas aposto que “pensar nisso” não te fez enfiar essas coisas na xoxota.

O guia também tem umas coisas chatas sobre a história dos brinquedos eróticos, o que quase acabou com o meu tesão. Pra reavivá-lo, decidi tentar algumas das ideias “Para Ela” que mais gostei.

 

1. A VELA PIROCA
Requer: Vela, faca, lubrificante, camisinha, vagina/ânus (boca?).

Passo 1: Trabalhe a raiva que você vai sentir da imbecilidade adolescente da expressão “Vela Piroca”. Use essa raiva pra esculpir a vela no formato de um pênis. Use uma faca e sua própria imaginação/experiência anterior pra esculpir sulcos, veias, uretra etc.

Passo 2: Cubra tudo com uma camisinha e muito lubrificante e você está pronta pra saber como é meter com um boneco do Madame Tussauds, se é que você nunca fez isso antes.

Resultado: Esta opção realmente vai desafiar suas habilidades criativas. Optei por uma cabeça bem vívida e um eixo suave — minimalista, porém efetivo. Também decidi deixar o pavio saindo do topo pra obter textura extra e intensificar a sensação. Use uma vela grossa e vá reduzindo a um tamanho apropriado conforme esculpe. Lembre-se de que não dá pra recolocar o que você já tirou.

Como você pode ver, minha vela ficou meio grossa, mas eu estava a fim de um desafio. Infelizmente, apesar dos meus esforços pra personalizar a vela pra que ela parecesse mais amigável, a cera era muito dura e deu uma machucada. Também superestimei completamente minha vagina e esqueci que sou basicamente uma virgem (não seja invejosa), então foi necessário uma desbastada de última hora.

Se você acha que esperar o cara colocar a camisinha estraga o clima, espere até ter que pegar uma faca e tirar algumas camadas grossas do “pênis”.

Nota: 2/5

 

2. A MÁSCARA DO ESCRAVO
Requer: Um gorro e uma tesoura, escravo sexual e um zíper (opcional).

Passo 1: Corte um buraco no gorro pra respiração.

Passo 2: Costure um zíper pra fechar o buraco, pra depravação extra.

Resultado: Esse livro não ensina só a criar coisas pra enfiar em você mesma, ele também dá dicas de acessórios eróticos faça-você-mesmo, como uma calcinha que esconde uma camisinha e essa máscara pra escravos sexuais. V de VERSATILIDADE! O cara que me ajudou já sabia que eu curtia essas coisas, então não ficou surpreso quando puxei essa beleza fruto de trabalho manual durante as preliminares. Ele gostou do fato dessa ser diferente da nossa máscara anterior e não ter buraco pros olhos, mas ficou desapontado com a falta de um buraco extra pra passar meu rabo de cavalo. Como ele ia mascar meu cabelo assim?

Acontece que, surpreendentemente, lã não é o melhor material pra uma máscara dessas. Fica muito quente lá dentro e, segundo meu homem, você fica se sentindo uma ovelha se afogando no alcatrão. E, pessoalmente, não consigo pensar em ninguém que ache isso excitante.

Nota: 3/5

 

3. A CINTA-CARALHA VEGETAL
Requer: uma ombreira, um anel de cortina, botões de pressão, um salame ou um pepino, uma camisinha, lubrificante, orifício.

Passo 1: Corte um pedaço de elástico que sirva no seu quadril. Coloque os botões nas pontas.

Passo 2: Corte um buraco na ombreira do mesmo tamanho do seu anel de cortina. Costure o anel no buraco, depois costure a ombreira no seu elástico da cintura.

Passo 3: Costure um terceiro pedaço de elástico (a parte que vai ficar enfiada no seu rego) na parte de baixo da ombreira e coloque mais botões.

Passo 4: Escolha seu falo preferido e passe pelo anel de cortina. Cole. Cubra com uma camisinha e lubrificante e comece a enfiar em todo orifício que chegar suficientemente perto de você.

Resultado: Usei um pepino porque a única carne que vou enfiar em qualquer buraco meu é aquela pertencente a outro ser humano vivente. Outras opções vegetarianas incluem cenoura (dura o suficiente pra modelar) ou o consolo texturizado da natureza, a espiga de milho.

Cintas-caralhas não são uma coisa com a qual estou particularmente familiarizada, por isso demorei até me acostumar. Quando me aclimatei, fiquei muito orgulhosa do meu pênis agradavelmente perfumado, até que a realidade bateu forte e pensei que alguém estaria enfiando um pepino em mim num lugar onde um dia um bebê vai existir. Ah, consciência, por que você faz isso comigo?!

Isso acabou comigo (e não de um jeito bom), então pedi pra trocar de lugar. Meu parceiro sexual não curtiu muito a ideia, então jogamos aquela porra fora e ele me fodeu com seu próprio pinto como uma pessoa normal.

Nota: 2/5

 

4. A BOLA DE MASSAGEM
Requer: Uma bexiga ou bola de praia, água quente, lubrificante, um clitóris funcional.

Passo 1: Encha a bexiga ou bola de praia com água morna. Cubra com lubrificante.

Passo 2: Sente-se e esfregue isso no seu clitóris. Espere até que os deuses da fricção façam sua mágica.

Esse brinquedo é superbarato E descartável! Também é supostamente ótimo pra pessoas que não conseguem gozar só com a penetração e pra quem tem fetiche por bexigas. Infelizmente, o pensamento de que alguém possa ficar sexualmente excitado com um palhaço fazendo bichinhos de bexiga me fez gritar de medo e a bexiga estourou. Aliás, um jorro de água morna na sua cama realmente corta o barato.

Nota: 2/5

CONCLUSÃO: Pra ser honesta, nenhum desses brinquedos eróticos caseiros realmente deu certo, alguns por razões de destreza, design e artesanato, outros por causa das enormes deficiências psicológicas envolvidas em usar itens do dia a dia pra fazer sexo.

Por exemplo, eu ficava pensando num adorável gigante me fodendo com seu pinto de pepino enquanto usava a Cinta-Caralha Vegetal, e a bexiga rosa que usei pra Bola de Massagem parecia a bexiga que estou segurando na foto onde estou com meu pai na minha festa de três anos que fica em cima da lareira da casa dos meus pais. Se algum dia eu pensar nisso durante o sexo de novo, vou direto pra terapia.

Claro, existem ainda vários itens pro lar que não enfiei em mim mesma. Tenho certeza que vou encontrar meu parceiro ideal um dia. Só preciso continuar tentando.

Siga a Chloe no Twitter: @chloecrossx

Anteriormente: 

Tomei Viagra Feminino Por Uma Semana

Comments