FYI.

This story is over 5 years old.

Diário de Ibiza do Solomun — Parte 2

O DJ segue contando suas aventuras na ilha da diversão, afinal é fácil se esquecer das coisas por lá.
19 June 2015, 12:00pm

Seja bem-vindo ao meu Diário de Ibiza, onde você pode acompanhar de perto a minha vida na ilha durante a minha residência no Solomun+1, neste verão na Pacha.

Toda semana, vou transportar você para dentro da intimidade e dos bastidores de Ibiza. Depois, vou escolher um entrevistado para te mostrar o coração pulsante da ilha — as pessoas. Por último, vou escolher a faixa que dominou os meus ouvidos durante a semana. Tem tanta coisa acontecendo, e nesta ilha de festa, você tende a se esquecer rápido. É por isso que quis anotar tudo, para poder me lembrar e compartilhar com você.


=

Na semana passada, o único e incomparável Oliver Huntemann se juntou a mim na cabine. Ele é um velho amigo de Hamburgo e faz parte da nossa cena há décadas. Sou um grande fã das produções mais recentes dele, e ele sempre me impressiona com as suas seleções musicais, tocando faixas que refletem o seu estilo natural, mas volta e meia trazendo uma surpresa. Acima de tudo, Oliver é um cara muito legal. É por isso que fiquei super empolgado em tocar com ele.

A festa foi realmente incrível. Depois de encerrar o set na Pacha, seguimos para um pequeno clube num porão e continuamos tocando juntos até o meio-dia — foi simplesmente uma grande noite!


A história por trás do terno

Conheci Bent Jensen antes de a gente se encontrar em Ibiza. Ele é amigo de uns amigos meus de Hamburgo e estilista de moda. Quando estávamos discutindo algumas ideias para o recente ensaio fotográfico da Dj Mag, pensamos que ficaria legal se usássemos ternos bacanas. Então, é claro, chamamos Bent.

Eu o descreveria como um cara realmente original, meio esquisito. Por exemplo, não são muitos os estilistas de moda que vão parar sem camisa na cabine da Pacha, ao meu lado, completamente enlouquecidos. Enquanto todo o clube dançava alucinadamente, ele gritou na minha orelha: "Isso é tudo que você consegue fazer? Tem certeza?!?!".

Gosto muito do estilo ele, acho que era tipo a primeira vez dele em Ibiza, e no dia seguinte fomos parar em uma after party num resort. E aí ele me impressionou de novo — ele tem toda a história de Moby Dick tatuada nas costas: "Chame-me Ismael...".


Apresentando Bent Angelo Jensen

Nos diga o seu nome.
Bent Angelo Jensen, vulgo HERR VON EDEN.

De onde você é?
Minha família veio da Itália. Nasci na Dinamarca, estou morando na Alemanha e vou me mudar para Londres.

Por que Ibiza?
Provavelmente não existe uma alternativa e nem nada parecido! Aqui, em duas horas e meia, é possível alcançar uma alegria única.

Por que uma festa do Solomun?
Foi um grande prazer, já que nos conhecemos de Hamburgo e ele sabe como detonar!

O que você vai fazer depois da entrevista?
Voltar para o trabalho nas minhas lojas em Hamburgo, Colônia, Berlim...


Sobre ir pra balada como Solomun

"Essa foi a segunda vez que estive em Ibiza e a primeira que fui para a balada. Tenho que dizer, me surpreendeu positivamente. Tinha medo de ficar na área VIP com oligarcas russos, com a falta de educação e decadência caipira. Mas as pessoas na verdade eram bem legais, embora obviamente tenham mais dinheiro do que a maioria, e a vibe era de uma festa realmente incrível.

Ficar na cabine com o Solomun e ver este cara enorme vibrando, tão conectado com a plateia, foi muito impressionante. Além disso, o nosso senso de humor é muito parecido. Quando fomos com a equipe dele para um spa no dia seguinte, teve um momento em que estávamos todos juntos no vestiário e todo mundo fazia piada o tempo todo — isso foi realmente ótimo, me senti em casa.

O after também foi muito interessante, mas uma hora minha pilha acabou e fui pra casa. Quando disse tchau ao bando do Solomun, um dos caras estava sentado lá fora, nesta linda escada branca sob o sol. Pouco depois, vi outro cara vomitando nos degraus. Para mim, foi o final perfeito para este filme.

Também tirei uma foto do Solomun para o meu pequeno hall da fama. Foi o ensaio mais rápido do mundo, só levou dois minutos, e fico contente que agora ele esteja neste projeto de fotografia ao lado de gente incrível como o DJ Koze e os caras do Ame.


Ouça a faixa da semana:

Solomunestá no Facebook // SoundCloud // Twitter

Leiaa primeira parte do Diário de Ibizado Solomun aqui.

Tradução: FernandaBotta