Irma afunda Cuba e arrasa as zonas turísticas da Ilha
Foto: Ernesto Mastrascusm
Fotografia

Irma afunda Cuba e arrasa as zonas turísticas da Ilha

O fenómeno natural deixou um rasto de devastação na Ilha, de acordo com a protecção civil local. Estão confirmados pelo menos 10 mortos. Há cerca de 370 portugueses prestes a serem evacuados.
12 September 2017, 11:57am

Este artigo foi originalmente publicado na VICE México.

O Furacão Irma deixou 10 mortos confirmados até ao momento em Cuba, de acordo com informações avançadas pelo governo local, para além de ter provocado graves danos por toda a Ilha, principalmente em áreas turísticas.

Uma das tempestades mais poderosas alguma vez registadas no Atlântico, assolou Cuba com ventos que chegaram aos 250 quilómetros por hora, que arrasaram as infra-estruturas dos principais centros turísticos, incluíndo a conhecida zona balnear de Varadero. O número de vítimas mortais na Ilha eleva para 38 o total de mortos no Caribe à passagem do Irma.

[Na manhã de terça-feira, 12, de acordo com o Jornal de Negócios, os serviços consulares portugueses avançam que já contactaram pelo menos 370 turistas portugueses retidos em Cuba e que deverão começar entretanto a regressar a Portugal. Ainda de acordo com o Secretário de Estado das Comunidades, José Luís Carneiro, a operação de retirada dos portugueses nas Caraíbas que solicitaram apoio às autoridades por causa do furacão Irma pode prolongar-se até domingo]

Abaixo podes ver imagens da devastação provocada pelo Furacão em Cuba.

Um homem nada numa rua inundada de Havana, Cuba, no dia 10 de Setembro de 2017. As severas inundações forçaram a evacuação de milhares de pessoas depois da passagem do Furacão Irma. Ernesto Mastrascusa/EPA.

Uma mulher com o seu cão, em frente à sua habitação destruída pelo Irma na cidade de Remedios, no centro da Ilha. Ernesto Mastrascusa/EPA.

Os postes de electricidade caídos obstruíram as ruas da cidade de Villa Clara. Ernesto Mastrascusa/EPA.

Uma árvore que tombou devido aos fortes ventos numa rua de Remedios. Ernesto Mastrascusa/EPA.

A ondulação provocada pelo Irma inundou a zona do paredão de Havana. Ernesto Mastrascusa/EPA.

Um homem caminha pelas ruas inundadas da cidade de Villa Clara. Ernesto Mastrascusa/EPA.