FYI.

This story is over 5 years old.

O Sentidor encarnou o pássaro proibido em seu novo clipe, “Dezembro”

João Carvalho caminha pelos cantos mais pessoalmente marcantes de Belo Horizonte em seu novo vídeo.

​Desde o lançamento do Memoro Fantomo_Rio Preto,​ João Carvalho, o Sentidor​, vem se reconciliando com seus sentimentos. Seja por intermédio de faixas instrumentais obscuras ou fotografias lisérgicas em dupla exposição, ele está sempre arrumando um jeito de expulsar seus demônios e tocar a vida pra frente.

O novo clipe, "Dezembro", lançado nesta sexta (30), é mais um exemplo disso. Filmado pelo videomaker mineiro Flávio Charchar, a película tem a intenção de apontar Sentidor como um fantasma imperceptível vagando pela cidade. Para isso, João caminha pelos cantos mais pessoalmente marcantes de Belo Horizonte, mais precisamente entre a Rua da Bahia e a Praça da Liberdade, entre manhã, tarde e noite, usando a máscara de um pássaro sombrio.

Para João, a máscara representa a entidade que o Sentidor se transformou, algo além da própria realidade: "as músicas do Sentidor estão sempre relacionadas a coisas simbólicas, místicas e de sonho, então eu separo isso de mim mesmo, um pouco". Nela também está uma alegoria expressiva, como explica Charchar: "São raríssimos os takes em que se nota alguma reação das pessoas. Alguns olham e continuam andando. Então esse lance dele ter se posado como se fosse invisível ali no meio da cidade transformou o centro no único personagem com quem ele se relaciona no vídeo."

João acredita que seu experimento resultou em uma percepção sobre como as pessoas lidam com suas angústias: "Eu acho que isso tem a ver com memória porque algumas pessoas se acomodam tanto que viram escravas de suas memórias, enquanto outras se esforçam pra não dar o braço a torcer e fingir que elas nunca existiram". Assista "Dezembro" abaixo: