Drogas

A xamã que guiou Jim Morrison e Walt Disney nas suas trips de cogumelos

Num documentário extremamente detalhado, conhecemos a ideologia, os rituais e a técnica da mulher que ajudou a erguer a narrativa psicotrópica de toda uma geração.
10.10.16

Este artigo foi originalmente publicado na nossa plataforma The Creators Project Espanha.

Maria Sabina (1894-1985) foi uma curandeira e xamã mazateca que auxiliou inúmeras figuras famosas nas suas experiências com cogumelos alucinogénicos nos anos 60.

Enquanto mística e especialista nos poderes curativos dos seus "meninos sagrados", ou seja, os cogumelos, Maria teve um papel crucial na construção da narrativa do uso recreativo e espiritual de substâncias psicotrópicas.

Capturas de ecrã pela autora

O investigador Robert Gordon Wasson, conhecido pelo seu trabalho com cogumelos, levou a cabo várias experiências sob a tutela de Sabina e foi aí que o seu mito começou.

Os livros de Wasson chamaram a atenção de muita gente e tiraram da obscuridade o trabalho sobre estas substâncias. Nos anos 60, em pleno apogeu da ideologia hippie, foram vários os artistas que se aproximaram desta mulher, para que os guiasse nas suas trips. Personagens como Jim Morrison, os Beatles, Aldous Huxley, Bob Dylan, Walt Disney, ou os Rolling Stones foram alguns dos que a visitaram na região de Oaxaca, no México.

Este documentário, realizado por Nicolás Echevarría, mostra-nos em detalhe a ideologia, os rituais e a técnica desta mulher incrível. Maria Sabina, com a ajuda dos seus "meninos santos", ajudou a erguer, directa ou indirectamente, a narrrativa de toda uma geração.

Abaixo podes ver o documentário completo: