FYI.

This story is over 5 years old.

Noticias

As consequências dos ataques terroristas em Bruxelas

Três explosões atingiram o aeroporto da cidade e a estação de metrô, deixando pelo menos 34 mortos e dezenas de feridos.
22.3.16
Foto por Laurent Dubrule/EPA.

Nesta terça-feira (22), Bruxelas, a capital da Bélgica, foi atingida por três explosões no aeroporto e na estação central de metrô, matando pelo menos 34 pessoas e deixando dezenas de feridos.

Duas explosões atingiram as áreas de embarque no aeroporto de Zaventem às oito horas da manhã e, uma hora depois, outra bomba foi detonada na estação Maelbeek. Agora, o país está em alerta máximo para atentados terroristas.

Publicidade

A agência de noticias Belga informou que tiros foram disparados no aeroporto e gritos em árabe foram ouvidos pouco antes das explosões. O promotor federal da Bélgica declarou que uma das explosões no local foi provavelmente fruto de um ataque suicida.

Dezenas de pessoas mortas por múltiplas explosões no aeroporto e estação de metrô de Bruxelas

Os ataques ocorreram quatro dias depois que a polícia capturou Salah Abdelslam na capital belga, o principal fugitivo dos ataques de Paris em novembro que matou 130 pessoas. A polícia local estava em alerta para qualquer ato de represália, mas os ataques ocorreram em áreas de circulação intensa, onde nenhuma bagagem ou pessoa costumam ser revistados.

Todos os voos foram cancelados e o aeroporto encerrou as operações até amanhã, assim como todos os meios de transportes públicos pela cidade foram fechados. A Comissão Europeia isolou sua equipe.

Os números oficiais de mortos ainda não foram confirmados, mas a imprensa local informa que pelo menos 13 pessoas morreram no aeroporto onde as explosões foram planejadas para atingir áreas de embarque. (Foto via Facebook/Ketevan Kardava)

Um soldado em guarda se posiciona na frente das janelas despedaças do salão de embarque no aeroporto de Bruxelas. (Foto por Laurent Dubrule/EPA)

Milhares de passageiros foram evacuados do aeroporto, que permanecerá fechado até às seis da manhã da quarta-feira. Mensalmente, cerca de 800.000 passageiros utilizam o aeroporto de Bruxelas. (Foto por Laurent Dubrule/EPA)

Zach Mouzoun, um passageiro chegando de Genebra, disse ao canal de televisão francês BFM que "Foi uma atrocidade. O teto chegou a ceder. Tinha sangue, pessoas feridas e bagagens espalhadas por todos os lados. Nós estávamos andando pelos entulhos. Foi uma cena de guerra." (Foto por Geert Vanden Wijngaert/AP)

Passageiros deixam o vagão do trem na estação de metrô Maelbeek em Bruxelas depois de uma explosão que aconteceu um pouco depois das nove da manhã. As imagens da TV mostraram uma grande fumaça saindo da entrada da estação. (Foto via Twitter/evanlamos/EurActiv)

Feridos são socorridos na saída da estação de metrô Maelbeek. Foi confirmado pelo menos 15 mortos e 55 feridos no ataque no metrô.(Foto via Francesco Calledda/EPA)

Bombeiros descem a Rue de la Loi depois da explosão em Maelbeek, que aconteceu durante a hora do rush. (Photo by Olivier Hoslet/EPA)

Bombeiros, a polícia, paramédicos e outros funcionários descem a Rue de la Loi depois da explosão em Maelbeek. Todos os meios de transporte público de Bruxelas foram interrompidos. (Photo by Olivier Hoslet/EPA)

A agência Reuters colaborou nesta reportagem.

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter e Instagram.