Rose McGowan manda carta aberta para Asia Argento depois de alegações de abuso sexual

“Seja a pessoa que você gostaria que Harvey tivesse sido”, McGowan diz a Argento.
29.8.18
Image via Getty. 

Asia Argento, a atriz italiana que ajudou a expor os estupros e assédios sexuais de Harvey Weinstein, figurão de Hollywood, discretamente fechou um acordo para evitar o próprio escândalo de assédio sexual enquanto o movimento #MeToo crescia no ano passado, de acordo com uma reportagem do New York Times.

De acordo com a publicação, Argento — que ajudou a fundar o movimento ao lado de várias vítimas de Weinstein — e seu namorado da época, Anthony Bourdain, pagaram US$ 380.000 [em torno de R$ 1,5 milhão na cotação atual] em 2017 para um ator de 22 anos chamado Jimmy Bennett, que acusa Argento de abusa-lo em um quarto de hotel há anos. Na época, Asia Argento tinha 37 anos, enquanto Bennett tinha apenas 17. A idade legal de consentimento no estado norte-americano da Califórnia, onde o abuso ocorreu, é de 18 anos.

Publicidade

A também atriz Rose McGowan divulgou uma declaração através de seu empresário sobre as alegações de assédio encaradas por sua ex-amiga, Asia Argento, com quem ela trabalhou em ativismo dentro do movimento #MeToo, particularmente nas acusações públicas de assédio e abuso contra Harvey Weinstein. A carta foi enviada para a Broadly por Nathaniel Baruch, representante de relações-públicas de McGowan, e foca nas acusações que Jimmy Bennett fez contra Argento ano passado. Abaixo você lê o texto completo:

Eu gostaria de começar essa declaração agradecendo pela paciência. Muita gente vem exigindo respostas para os eventos recentes cercando o caso de abuso sexual de Asia Argento. Muitas pessoas acreditaram que por que éramos próximas ano passado, talvez eu estivesse afiliada com esse incidente ou fosse cúmplice. Não sou.

Conheci Asia no tapete vermelho, mas foi só ano passado, através de nossas experiências compartilhadas no caso HW, que criamos um laço. Asia era uma pessoa que entendia meu trauma de um jeito que muitos não conseguiam. Pudemos falar sobre esse trauma juntas e defender a voz uma da outra. Até fizemos tatuagens combinando! Algo que postei no meu IG alguns meses atrás. Não é segredo para ninguém que sou um indivíduo franco, sincero e aberto vocalmente – e acho que é por isso que me identifiquei tanto com Asia. Ela é confrontadora e de vontade forte, e liga muito pouco para os outros gostarem dela ou não. Coisa rara de encontrar nas mulheres da indústria ou do mundo.

Mas aí tudo mudou. Num instante. Recebi uma ligação e uma série de mensagens da pessoa com quem estou namorando – Rain Dove. Ela dizia que estava trocando mensagens com Asia e que ela tinha revelado que dormiu mesmo com Jimmy Bennet. Rain também compartilhou que Asia disse que recebia nudes não-solicitados de Jimmy desde que ele tinha 12 anos. Asia mencionou nessas mensagens que não tomou qualquer ação sobre essas imagens. Não avisou as autoridades, os pais ou bloqueou Jimmy nas redes sociais. Nem mesmo uma mensagem simples de “Não me mande essas imagens. Elas são inapropriadas”. Outros detalhes também foram revelados que não tenho liberdade para mencionar nesta declaração, enquanto investigadores fazem seu trabalho.

Rain Dove disse que procuraria a polícia com as mensagens quando elas acabassem de falar, não importava o que acontecesse. Mas ela queria que eu estivesse consciente disso para poder tomar mais ações. Respondi com “Você deve mesmo”. Não perdi tempo. Não era algo difícil de dizer ou apoiar. O que era difícil era o choque de perceber que tudo que o movimento MeToo simbolizava estava em risco. Uma hora depois de nossa conversa, Rain Dove confirmou que tinha entregue as mensagens e estava conversando com as autoridades. Quase 48 horas depois, as mensagens estavam nas notícias.

Eu tinha apresentado Rain Dove a Asia Argento mês passado, três dias depois da morte de Anthony Bourdain. Eu estava com Asia para confortá-la e apoiá-la. Rain Dove veio apoiar nós duas. Era um momento emocionalmente caótico e Rain Dove sugeriu que fôssemos para Berlim por alguns dias, para tirar o luto de Asia de sua casa e o levar para um espaço neutro. Então fizemos isso. Enquanto estávamos em Berlim, Asia mencionou que estava sendo extorquida todo mês por alguém a chantageando com uma imagem provocadora. Ninguém ali sabia quem era o chantageador. Agora sabemos que era uma referência a esse caso.

Rain Dove continuou se comunicando com Asia ocasionalmente depois de conhecê-la – e a conversa era só entre elas. Sei que Rain é uma pessoa que muitas entidades de alto escalão consultam quando passam por pressão social, porque Rain é muito boa em guiar as pessoas por pesquisa de confrontação, reabilitação e no processo de solução. Ela é muito boa em guardar segredo para pessoas dedicadas a consertar as coisas – mas também é motivada por justiça. Então não fiquei surpresa quando recebi a ligação e as mensagens dela. Me referi no passado a Asia como “minha companheira na vida e na morte” e disse claramente que a amizade dela vinha primeiro. Sei que me mostrar essas mensagens deve ter sido difícil para Rain por causa disso, e elogio sua coragem.

Para as pessoas que me procuraram para perguntar se eu estava bem – a resposta é obrigada e Sim. Estou bem. É difícil perder uma amiga, mas mais triste foi o que aconteceu com Jimmy Bennet. Sendo verdade ou não o caso de extorsão – não foi justo e não foi certo. Esse é o tipo de coisa contra a qual luto ao lado de tantas pessoas. A razão para não ter divulgado uma declaração antes é porque, fracamente, fiquei mexida com esse evento. Tive que dar um passo atrás e perceber que em meu próprio ativismo, enquanto luto com paixão – eu precisava evoluir. No passado, às vezes senti raiva. Como vítima, eu me sentia justificada nos meus sentimentos. Mas sei que os acusados são amigos, pais e familiares de outras pessoas. Não deve haver nunca liberdade ou tolerância para abuso sexual. NENHUMA. Também não devemos dizer às vítimas como elas devem reagir e o que devem dizer sobre seus abusadores. Seja como aliados das vítimas ou voyeurs de um evento, devemos achar um jeito melhor de equilibrar apoio à vítima com o processo correto contra o acusado. Eu nunca disse que era perfeita. Esta semana especialmente me fez aceitar o fato de que todos temos que crescer, incluindo eu.

Neste momento pode ser mais fácil focar no drama da situação. Na conspiração. Mas o foco deveria estar em apoiar a justiça. Apoiar a honestidade. E apoiarmos uns aos outros. Não podemos deixar esse momento quebrar o impulso de um movimento que libertou tantas pessoas. Devemos usar isso para nos tornar mais forte. Pessoas com mais compaixão. Mais consciência. E mais organizadas.

Asia, você era minha amiga. Eu te amava. Paguei caro e arrisquei muito para defender o movimento MeToo. Espero que você encontre o seu caminho nesse processo para se reabilitar e melhorar. Qualquer um pode ser melhor – espero que você possa também. Faça a coisa certa. Seja honesta. Seja justa. Deixe a justiça seguir seu curso. Seja a pessoa que você gostaria que Harvey tivesse sido.

Matéria originalmente publicada no Broadly US,

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.