The Creators Project

Este clipe mostra por que Akira Kurosawa foi o grande mestre das cores

O diretor (e também pintor) expressou sua arte por completo quando, depois de 24 filmes em preto e branco, teve acesso aos filmes coloridos.
21.6.17

Exaltado por seu movimento preciso, os filmes de Akira Kurosawa são obras de arte louvadas universalmente. Referências aos seus filmes em preto e branco dos anos 1950 e 1960 aparecem o tempo todo na cultura pop, mas Philip Brubaker nos leva em um mergulho profundo nas obras vibrantes do também pintor em seu novo ensaio cinematográfico chamado Kurosawa Color.

Brubaker disseca o sentido dos vermelhos e amarelos vibrantes de Kurosawa em seu épico Ran; as cores irrealistas das sequências de sonhos em contraste com a pobreza da monocromia de Dodes'ka den; e o uso de pinturas de verdade dentro do filme Sonhos. Assista ao vídeo a seguir para entender como o mestre criou alguns de seus filmes mais coloridos (enquanto perdia sua visão).

Assista a mais ensaios cinematográficos de Philip Brubaker aqui.