FYI.

This story is over 5 years old.

Ouça o disco de estreia do novo super grupo indie carioca Xóõ

Com membros de Lupe de Lupe, Ventre e Baleia, o projeto mistura eletrônica com rap e axé no seu autoentitulado primeiro álbum.

Divulgação

No começo do ano, o Lupe de Lupe anunciou uma pausa por indeterminado, mas, como o vocalista, o mineiro Vitor Brauer, não consegue ficar parado, ele resolveu se juntar a um monte de gente e embarcar num novo projeto, o Xóõ (pronuncia-se Chó-On). E, nesta quinta-feira (31), o mais recente grupo indie carioca lança o seu autoentitulado álbum de estreia, com exclusividade aqui no Noisey.

A banda é formada por muita gente que já faz um som daora lá pelas bandas do Rio de Janeiro. Mais precisamente, são sete membros, além do Vitor: Bruno Schulz (produtor e músico, conhecido pelos trabalhos com Cícero), Cairê Rego e Felipe Pacheco (ambos do Baleia), Gabriel Barbosa (SLVDR e toca com a Duda Brack), Gabriel Ventura, Hugo Noguchi e Larissa Conforto (os três do Ventre).

Publicidade

Xóõ é uma espécie de projeto paralelo de todos eles e surgiu quando o Cairê e o Hugo sugeriram de gravar um disco do Vitor no Swing Cobra (estúdio das bandas Ventre, SLVDR, Baleia, Stereophant e Hover). "Acabei colocando na cabeça deles que isso podia virar um projeto de todo mudo e não só um troço meu", explicou Brauer.

"Foi muita sorte minha de ter tanta gente talentosa ao meu redor e querendo fazer o disco com a gente. As letras são todas minhas, mas foi muita sorte ter esse bando de gente talentosa ao meu redor pra colocar isso em prática", conta.

O nome da banda é inspirado na língua xóõ, que é falada na Namíbia e em Botsuana e que, segundo os linguístas, é o idioma com mais fonemas já descoberto até hoje. "Queríamos um nome que não soasse como nada possível. Por sorte demos a cagada de achar um nome que soava como algo tribal e ao mesmo tempo futurista", disse Vitor. "Mas acabamos tirando o ponto de exclamação do começo por motivos de internet".

Misturando as influências de cada banda "de origem" dos integrantes com eletrôncio com rap e um pouco de axé, o som dos caras resultou num álbum meio torto, que eles gostam de classificar como "maracaxérockgroove". Ouça o Xóõ abaixo:

Siga o Noisey nas redes Facebook | Soundcloud | Twitter