Noticias

Atentado terrorista na Espanha

O Estado Islâmico reivindicou autoria. 14 mortos e mais de 100 pessoas feridas em Barcelona.

Matéria originalmente publicada em VICE News en español

Esta história está acontecendo, e a matéria será atualizada conforme o desenrolar dos fatos. ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO 18/08 às 10h50

Segundo a imprensa espanhola, por volta das cinco da tarde, horário local, uma van atropelou vários pedestres na rua Las Ramblas, um dos pontos turísticos mais visitados de Barcelona, capital da região da Catalunha, na Espanha.

Publicidade

Usuários das redes sociais que compartilharam os vídeos do atropelamento começaram a questionar se foi de fato um acidente ou se o caso se trata de um atentado terrorista.

A polícia catalã confirmou que 13 pessoas morreram, como informa o jornal El País, e há vários feridos. Autoridades também informaram que o motorista da van fugiu do local do crime a pé. Até o momento sua identidade é desconhecida. Como medida de segurança, as autoridades cercaram a Plaza Catalunya.

De acordo com a Reuters, mais de 100 pessoas ficaram feridas e dois suspeitos pelo ataque foram presos.

A polícia também informou que o ataque foi terrorista.

O primeiro ministro espanhol, Mariano Rajoy, em sua conta do twitter, declarou que a prioridade é atender os feridos e ajudar o trabalho das forças de segurança.

A polícia identificou o suspeito como Driss Oukabir, um homem marroquino de mais de 20 anos, como conectado ao ataque. Foi ele quem alugou a van da cidade de Santa Perpetua de la Mogada, ao norte da cidade.

O motorista da van atropelou dezenas de pessoas antes de fugir a pé, de acordo com a mídia local. O jornal espanhol El Pais, citando fontes policiais não identificadas, informou que o perpetrador estava entrincheirado em um bar na rua Tallers, perto de Las Ramblas. A polícia disse que os rumores que circulam na mídia local de que uma situação de reféns estava se desenrolando não tinham fundamento e confirmaram que prenderam um suspeito ligado ao ataque, informou a Reuters.

O Estado Islâmico, via seu braço de mídia, a agência de notícias Amaq, reivindicou a autoria do atentado.

No Brasil, o Itamaraty se pronunciou oficialmente condenando o atentado em Barcelona. O ministério de Relações Exteriores Aloysio Nunes emitiu uma nota em que "deplora veementemente" o ataque terrorista ocorrido na tarde desta quinta-feira (17), informa a Agência Brasil.

Foram confirmados 14 mortos até agora. A polícia local afirma ter impedido outro ataque, ainda na madrugada, na cidade de Cambrils, a 120 km de Barcelona. A polícia matou cinco suspeitos, e um policial e outros quatro civis ficaram feridos. Um terceiro homem foi detido, suspeito de participar no ataque terrorista em Barcelona. Ainda não se sabe quem é o terceiro detido, e não há notícias do paradeiro do homem que dirigia o veículo.

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter e Instagram.