VICE News

O ex-chefe da campanha de Trump foi acusado de conspiração contra os EUA

O ex-gerente de campanha de Donald Trump e seu sócio de longa data se entregaram ao FBI na segunda-feira, depois de uma acusação da equipe liderada pelo advogado especial Bob Mueller.

O ex-chefe da campanha de Trump Paul Manafort e seu "braço-direito", Rick Gates, encaram 12 acusações separadas, incluindo "conspiração contra os EUA", lavagem de dinheiro e por não se registrarem como lobbystas para governos estrangeiros, incluindo para o ex-presidente da Ucrânia apoiado por Putin Viktor Yanukovych.

O documento, que você pode ler inteiro abaixo, descreve um esquema onde:

- Manafort e Gates supostamente esconderam milhões de dólares no exterior e nunca registraram esse dinheiro no governo federal.

- Gates lavou cerca de US$ 3 milhões de contas em paraísos fiscais, e Manafort lavou cerca de US$ 18 milhões. "Mais de US$ 75 milhões passaram por contas em paraísos fiscais", segundo a acusação.

- Enquanto fazia lobby em favor de Yanukovych, Manafort e Gates nunca se registraram como representando interesses estrangeiros – como exigido pela lei federal norte-americana – e deram passos para ofuscar a associação.

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter e Instagram.