​Paguei 30 Paus a Esta Empresa para Terminar com Minha Namorada

FYI.

This story is over 5 years old.

​Paguei 30 Paus a Esta Empresa para Terminar com Minha Namorada

Na verdade, foi um teste de mentirinha. Mas o serviço pago de pé-na-bunda existe, sim.
13.11.15

Terminei com minha namorada de cinco anos hoje e nem precisei falar com ela. Não rolou nenhuma ligação ou mensagem. Nem mesmo um emoji de tchauzinho.

Minha opção foi contratar um novo serviço chamado The Breakup Shop [Loja do Término, em tradução livre] que cobrou 30 dólares pra fazer o trabalho duro para mim. A empresa, com sede no Canadá, finaliza relacionamentos com diversos métodos e preços.

"As pessoas já pagam por serviços como o Tinder para entrarem em um relacionamento, por que não pagar para sair de um?", disse Mackenzie, canadense de 20 e poucos anos que lançou o serviço na semana passada com seu irmão Evan. Os dois pediram que não divulgasse seus sobrenomes para proteger suas identidades.

Publicidade

O Breakup Shop oferece:

  • Um e-mail de término por 10 dólares
  • Uma mensagem de texto de término por 10 dólares
  • Uma carta de término padrão por 20 dólares
  • Uma carta de término personalizada por 30 dólares
  • Uma ligação telefônica de término a partir de 29 dólares (pode-se pagar mais caro para apressar o serviço)

O Breakup Shop também tem uma lojinha em que você pode dar, para seu futuro ex, uma assinatura do Netflix ou uma cópia de Call of Duty. Ou, dizem os idealizadores, você pode comprar tais itens para si mesmo após tomar um fora.

Antes de tudo, que fique claro, não terminei de verdade com minha namorada, Angela. Só queríamos testar o serviço. Perguntei antes a ela se tinha algum problema e ela topou. Poderia ter encomendado o serviço sem falar nada, mas acredito que não teria sido uma pegadinha muito boa. Como vocês poderão ver, foi meio desconfortável mesmo com o sobreaviso.

Escolhi que a mensagem de término seria entregue por meio de uma ligação telefônica, sem pressa, porque parecia, dentre as opções disponíveis, a forma mais respeitosa de fazer isso. E também porque queria ouvir como a atendente lidaria com a situação. Mandar um e-mail ou mensagem é moleza. O que fazer quando a outra pessoa responde?

E foi assim que contei pra Angela:

Esses caras vão te ligar pra fazer uma matéria, não é de verdade

Ok, quando?

Vão te ligar às 2

Ok, to pronta

LOL, demais, TE AMO, não acredite neles, to fazendo isso só pelo #conteúdo

Publicidade

Ok, fico imaginando se vou chorar

Depois de ter feito meu pedido, recebi um e-mail de confirmação. Algumas horas depois, outro e-mail me perguntou para quem deveriam ligar. Dei algumas informações básicas sobre mim, sobre Angela e porque quero terminar.

Falei ao pessoal do Breakup Shop que não gostava da "obsessão" de Angela por maquiagem e joias e que não parecia nada justo cozinhar e limpar a casa sozinho. Angela curte maquiagem, eu curto videogames. Zoamos um com o outro por causa disso, talvez enchendo o saco com o que é mais bobo, mas é isso. Não são problemas sérios. Exceto a parte de cozinhar. Faço tudo em casa, mas foda-se, amo cozinhar.

Passadas algumas horas, recebo mais um e-mail do Breakup Shop avisando que ligarão para Angela no dia seguinte, às duas da tarde.

Por mais que tivéssemos conversado sobre isso, e tendo achado tudo muito engraçado, a ligação foi um lance meio doloroso. Ouve aí. São só dois minutos:

Acho que tem umas coisinhas nessa ligação que deixam tudo esquisito e me deixam infeliz no papel de cliente. Primeiro: nunca disse para darem qualquer conselho para Angela. Eles perguntaram quais eram os problemas, respondi, mas não entendo porque falaram que essas coisas ela precisaria resolver. Na maior parte do tempo, os relacionamentos terminam porque as pessoas não são compatíveis. Não significa que alguém precise mudar. Isso foi rude.

Segundo, o responsável pela ligação disse a Angela que estava terminando porque ela esta me pressionando a casar. Nunca falei de casamento! Disse que ela estava me pentelhando por causa de um anelzão de diamantes e só. Entendo como alguém relacionaria um anel de diamantes com noivado, mas nunca nem falei de casório. O Breakup Shop presumir isso é perigoso.

Publicidade

Por fim, o Breakup Shop encerrou a ligação ao indicar a Angela sua lojinha online, como se comprar um blu-ray de Diário de Uma Paixão fosse ajudar alguém.

Na minha cabeça, os motivos pelos quais disse que queria terminar foram comicamente exagerados, mas a forma como a mensagem foi entregue pelo Breakup Shop foi realista demais para Angela.

feito

seu cuzão

Tudo bem, a gente se resolveu. Mas Mackenzie admitiu que talvez o serviço não seja o mais indicado para terminar um relacionamento longo, como o meu e de Angela.

Desde que o site foi lançado, na semana passada, o Breakup Shop fez três ligações e enviou seis mensagens de texto. Perguntei diversas vezes se era piada ou era coisa séria. Os irmãos disseram ser sério mesmo e acreditam poder aumentar a escala do serviço ao automatizar partes dele. Não é difícil de se imaginar a automatização das mensagens e e-mails, por exemplo.

A reação da maioria das pessoas, disse Mackenzie, é de que tudo não passa de um trote. Pensam que é piada. Evan e Mackenzie fazem todas as ligações.

"Ligar é obviamente meio esquisito, não queremos ligar, mas também queremos que as pessoas entrem na onda da lojinha, então meio que ajuda", disse Mackenzie. "Claro que não é agradável, mas você tem que pensar da perspectiva da pessoa que quer terminar. Há um motivo pelo qual entraram em contato com a gente."

Mackenzie me disse que teve a ideia do serviço quando foi jogado pra escanteio por uma garota com quem tinha um rolo, ou seja, ela nunca terminou mesmo com ele. Só parou de falar com o cara até que ele sacasse.

"O mínimo que você pode fazer é terminar com alguém e lhe dar aquela conclusão", disse Evan e eu tendo a concordar com ele.

Términos nunca são fáceis, mas não ter qualquer espécie de conclusão pode ser pior. Se você é o tipo de pessoa que vive com rolos aqui e ali, e não tem tempo ou coragem de terminar tudo, você pode pagar aos meninos do Breakup Shop para ao menos dar uma sensação de fechamento à outra pessoa. Esse é o público que buscamos, disse Mackenzie.

"Isso é muito novo", disse. "A primeira vez que alguém entrou no Uber de outra pessoa, aposto que pensou: 'estou entrando no carro de um desconhecido, o que diabos estou fazendo?' e acho que vai demorar um tempinho para perceberem que existem um serviço chamado The Breakup Shop e que, quando você receber uma ligação deles dizendo que você tomou um fora, você tomou um fora mesmo."

Tradução: Thiago "Índio" Silva