Viagem

Enfim apareceu a dona do pen drive encontrado num cocô de foca

Ela só demorou um pouco pra aparecer porque ficou medo de estragar a história.
Mystery Solved: A New Zealand Woman Says She’s the Owner of USB Stick Found in Seal Poop
Foca-leopardo. Imagem: Wikimedia Commons.

Depois que cientistas da Nova Zelândia encontraram um pen drive num cocô de foca-leopardo, o mundo queria saber: quem perdeu suas fotos dentro de uma foca?

Horas depois, a neozelandesa Amanda Nally se apontou como a dona, acabando com o mistério.

“Até me sinto mal porque parece que estou estragando uma história muito boa”, Nally disse no programa de TV neozelandês The Project na quarta-feira. “A verdade é que sou uma pessoa interessada em focas e encontrei a foca-leopardo na Oreti Beach e acho que derrubei o pen drive no cocô da foca na praia.”

Publicidade

Cientistas na Nova Zelândia ficaram surpresos em encontrar um pen drive em fezes de foca que foram coletadas no ano passado em Oreti Beach, escreveu o Instituto Nacional de Pesquisas Aquáticas e Atmosféricas em seu blog na quarta-feira.

Quando os pesquisadores colocaram o pen drive num computador, eles descobriram as fotos de alguém de leões-marinhos na vizinha Porpoise Bay perto de Waikawa. Mas não tinha selfies mostrando o rosto do dono.

“Aquela filmagem [dos leões-marinhos] é literalmente do meu quintal”, Nally disse ao repórter da Motherboard Joseph Cox por e-mail na quinta.

“Sou uma voluntária do Fundo dos Leões-Marinhos da Nova Zelândia”, disse Nally, que foi de caiaque até os animais para poder filmá-los.

Na Oreti Beach, três dias depois, Nally notou uma foca-leopardo que parecia doente e contatou um veterinário do Instituto Nacional de Pesquisas Aquáticas e Atmosféricas. Nally acredita que era a mesma foca cujo cocô continha o pen drive dela.

“Como o pen drive acabou enfiado no cocô da foca continua um mistério – os cientistas que descongelaram a amostra disseram que o pen drive estava muito misturado com as fezes para ter simplesmente sido derrubado na amostra”, Nally explicou.

“Ele estava coberto de penas e ossos de um pássaro pequeno, então eles acham que posso ter derrubado o pen drive ali acidentalmente, aí ele foi pego por um pássaro, que depois foi comido pela foca-leopardo que depois encontrei na praia”, ela acrescentou.

Publicidade

Nally disse que viu as fotos serem mostradas no The Project e imediatamente as reconheceu.

“Nem tinha percebido que perdi o pen drive – essa é uma das minhas filmagens favoritas, então eu já tinha feito backup em vários lugares”, Nally disse a Motherboard. “Fiquei pasma quando vi as imagens no jornal local.”

O mistério das fotos que acabaram no cocô de uma foca lançou uma busca por toda a internet para achar o dono. O usuário do Twitter Conor Nolan ligou as fotos a Nally procurando a hashtag #Waikawa no Instagram numa certa janela de tempo.

Mas então Nally já tinha visto as fotos na TV e postado uma atualização (agora deletada) no Instagram, Nolan me disse por DM no Twitter.

“Postei meus próprios tuítes, deixei um comentário no post dela dizendo 'Te achei!'”, disse Nolan. “Aí ela deletou a postagem e fez outra similar depois da entrevista dela no The Project (com uma linguagem mais clara).”

O Instituto Nacional de Pesquisas Aquáticas e Atmosféricas disse na terça que estava disposto a trocar o pen drive por mais cocô de foca-leopardo.

“Parece uma sequência incrível de coincidências, mas às vezes a vida é mais estranha que a ficção”, disse Nally. “As praias da Nova Zelândia não estão exatamente lotadas de mamíferos marinhos, então considero esses encontros muito especiais.”

Joseph Cox colaborou com esta matéria.

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.