Noticias

Boletim Matutino da VICE 25/03/20

Tudo o que você precisa saber sobre o mundo esta manhã com curadoria da VICE.
25 Março 2020, 1:01pm
bolsonaro covard 17 covid

Brasil

Em pronunciamento Bolsonaro dá a entender que não se importa com morte em massa de brasileiros

Em seu terceiro pronunciamento em rádio e televisão sobre a crise do novo coronavírus, o presidente Jair Bolsonaro criticou nesta terça (24) o fechamento de escolas e comércio para combater a epidemia, atacou governadores e culpou a imprensa pelo que considera clima de histeria instalado no país. O presidente afirmou que desde o início da crise o governo se preocupou em conter o "pânico e a histeria" e voltou a minimizar a gravidade da Covid-19 ao compará-la a uma "gripezinha" ou "resfriadinho". Parlamentares reagiram com perplexidade ao pronunciamento de Bolsonaro, que havia ensaiado uma mudança de tom nos últimos dias, e o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), disse que "o país precisa de uma liderança séria, responsável e comprometida com a vida e a saúde da sua população". – Folha de S. Paulo

Governadores criticam Bolsonaro, falam em demissão de Mandetta e impeachment

Governadores criticaram o pronunciamento de Jair Bolsonaro em rede nacional, na noite desta terça (24), e dizem que o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, perdeu legitimidade no governo. O presidente voltou a se referir ao coronavírus como "gripezinha", disse que o isolamento é exagero, criticou os gestores que optaram por fechar escolas e culpou a imprensa pelo que chama de histeria. O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB), afirmou que a fala indica que "estamos sem direção". Flávio Dino (PC do B), governador do Maranhão, avalia que Bolsonaro "viu que perdeu a governabilidade". "Ele mesmo deflagrou o seu próprio processo de impeachment. Está completamente fora da realidade", afirmou. – Folha de S. Paulo

Carluxo e 'gabinete dos virjões' ajudaram a escrever bobajada de Bolsonaro

O pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro na noite desta terça-feira, 24, pegou de surpresa integrantes do Palácio do Planalto. O discurso, em que pediu o fim do “confinamento em massa” diante da escalada da pandemia do coronavírus, foi preparado no gabinete do presidente com a participação de poucas pessoas e em segredo. O vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), considerado o mais radical do clã, participou da elaboração do texto. Também estavam presentes integrantes do “gabinete dos virjões”, onde atuam assessores responsáveis pelas redes sociais pessoais do presidente e ligados a Carlos. Até o final da tarde, poucos auxiliares sabiam que Bolsonaro preparava uma declaração em cadeia de rádio e televisão. A decisão de falar à nação foi tomada após as reuniões com os governadores do Sul e do Centro-Oeste. A gravação foi feita à tarde. – Estadão

Abin fala em 5,5 mil mortes em 15 dias enquanto Bolsonaro chama coronavírus de histeria

Apesar das declarações em que tenta minimizar a gravidade da epidemia do novo coronavírus, Jair Bolsonaro recebe relatórios da Abin, a agência de inteligência do governo federal, que deixam claro o impacto da doença no Brasil. O mais recente deles projeta que 5.571 brasileiros deverão morrer por covid-19 até 6 de abril – ou seja, em duas semanas. O Intercept teve acesso aos informes da Abin – classificados como sigilosos e enviados também a agentes de governos estaduais. Os relatórios deixam ainda mais evidente o desprezo do presidente da República pela população: mesmo informado sobre quantas pessoas podem morrer, Bolsonaro segue fazendo pouco caso da emergência. Os informes da agência são claros ao enfatizar a necessidade de medidas de contenção como a quarentena – medidas essas que são ignoradas ou até criticadas por Bolsonaro, por empresários aliados e assessores do presidente. “Coréia do Sul, Irã e China conseguiram mudar a direção da reta, provavelmente depois da adoção de medidas de contenção”, avalia a Abin no documento mais recente, finalizado às 22h10 desta segunda, 23. – The Intercept

Especialistas temem 'explosão' de Covid-19 nas favelas do Rio

Bairros com maior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e com os mais caros metros quadrados do Rio acumulam mais da metade dos registros de coronavírus. Mas é a chegada do vírus nas favelas que mais preocupa autoridades e especialistas. Infectologistas afirmam que a doença desembarcou na capital com pessoas que estavam fora do país, especialmente Europa e China, mas já são transmitidas para pessoas com menor poder aquisitivo. A chegada do vírus às favelas tende a fazer com que os casos de doença se multipliquem, afirmam os especialistas. O motivo são as condições de moradia e a falta de saneamento básico oferecido pelo poder público. "É uma situação preocupante porque, se o vírus entrar numa comunidade mais pobre vai ser devastador. Serão muitos casos", conclui ele. Até a noite de terça-feira (24), havia 278 casos de coronavírus confirmados na capital, sendo apenas um comunidade: na Cidade de Deus. Em outras favelas, há pelo menos 63 casos pendentes de confirmação. – G1

Suspensão de cultos por coronavírus faz pastor pedir dízimo via internet

Sem poder fazer cultos nas unidades da Igreja Internacional da Graça, o pastor R.R. Soares está fazendo um apelo em vídeo para que seus fiéis não deixem de fazer doações à igreja. Usando máscara de proteção, Soares, 72 anos, aparece no vídeo demonstrando contrariedade com o veto a cultos no país, determinado pelas autoridades devido à pandemia de coronavírus. "Queria agora dar nossas contas pros irmãos, porque se estivessem na igreja vocês fariam suas ofertas, entregariam seus dízimos. Mas não pode, tá proibido aí. Quer dizer, tá orientado a não sair de casa", diz o pastor. – UOL

TJ-SP derruba liminar que proibia cultos religiosos no estado

O presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, desembargador Geraldo Francisco Pinheiro Franco, derrubou uma liminar dada por um juiz da Fazenda Pública da capital que proibia cultos religiosos e missas, sob pena de multa de R$ 10 mil por dia de violação, para evitar a propagação do coronavírus. A medida valia para toda a região metropolitana do estado. A decisão do presidente do TJ foi publicada no site do Tribunal de Justiça na manhã desta quarta-feira (25) após ser assinada por Franco na noite de terça-feira (24), atendendo a um pedido da Prefeitura da cidade de São Paulo e do governo do estado. O estado de São Paulo já tem contabilizado 40 mortos pelo vírus e mais de 800 casos confirmados. – G1

Embaixada dos EUA recomenda retorno de americanos que estão no Brasil

A Embaixada dos EUA soltou comunicado, agora à noite, recomendando o retorno imediato de cidadãos americanos que estão no Brasil ao seu país, "a menos que estejam preparados para permanecer no exterior por um período indeterminado". O alerta feito por autoridades americanas se dá devido a diminuição na oferta de voos, domésticos e internacionais, em decorrência da pandemia do novo coronavírus. "Opções de voos comerciais permanecem disponíveis com saída do Brasil para os Estados Unidos, porém esperamos que esse número diminua. Os cidadãos dos EUA que desejam retornar aos Estados Unidos devem fazê-lo o mais rápido possível pois a situação de viagem está mudando muito rapidamente e a disponibilidade de voos está sujeita a alterações. Os horários de voos domésticos no Brasil também estão sendo reduzidos significativamente", diz trecho do comunicado. – UOL

Bolsonaro toma panelaço na orelha país afora pelo oitavo dia seguido

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) foi alvo de panelaço pelo oitavo dia seguido na noite desta terça-feira (24). O protesto teve início por volta das 20h30, durante pronunciamento do presidente a respeito do coronavírus. Houve atos em grandes cidades, como São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Brasília, Curitiba e Recife. Como nos outros dias, gritos de "Fora, Bolsonaro" foram ouvidos. Os atos têm sido convocado em redes sociais desde o último dia 17, impulsionados pela reação de Bolsonaro à pandemia, que afetou a rotina de milhões de brasileiros e deve ter duro impacto na economia. – Folha de S. Paulo

Todas as capitais do país param comércio para reduzir o risco de contágio

A quarentena obrigatória para o comércio e serviços considerados não essenciais começou a valer nas capitais São Paulo e Rio de Janeiro a partir desta terça-feira (24). Nas duas cidades, a medida foi implantada de forma gradual. Na outras capitais do país e no Distrito Federal, decretos semelhantes já estavam em vigor desde a semana passada ou começaram a valer nesta segunda-feira (23). Em São Paulo, o governador João Doria determinou o fechamento de estabelecimentos comerciais nos 645 municípios do estado. A quarentena vai até 7 de abril, e pode ser estendida. Na cidade do Rio de Janeiro, o prefeito Marcelo Crivella determinou o fechamento do comércio por tempo indeterminado. Bares e restaurantes só vão poder trabalhar por entregas em domicílio. – G1

Rapaz de 26 anos com sintomas de covid-19 morre, e mãe critica demora em diagnóstico

Um jovem músico de 26 anos faleceu no último sábado no Rio de Janeiro após apresentar sintomas parecidos com o da covid-19. O diagnóstico do rapaz veio tardiamente e a sua morte acendeu um alerta na cidade, já que ele não fazia parte do grupo de risco, segundo a sua mãe. A engenheira de 54 anos contou que o filho começou a apresentar sintomas no dia 15 de março. Foi até o hospital alguns dias depois, foi medicado e dispensado. Ela até procurou laboratórios que fizessem o teste de detecção do coronavírus, mas não conseguiu agendar nada em nenhum dos locais. Para ela, a falta de diagnóstico da covid-19 contribuiu para a morte do filho. "Acabei de cremar o corpo do meu caçula, um jovem saudável. A falta de diagnóstico levou meu filho". – UOL

Bolsonaro pede ao STF suspensão do prazo de validade de medidas provisórias

O presidente da República, Jair Bolsonaro, ajuizou Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) 663 no Supremo Tribunal Federal (STF) com pedido de concessão de medida cautelar para que sejam prorrogados os prazos de validade das Medidas Provisórias (Mps) em tramitação no Congresso Nacional, em razão do estado de calamidade pública em que o país se encontra decorrente da pandemia de Covid-19. Ajuizada pela Advocacia-Geral da União (AGU), a ação requer que seja aplicado às medidas provisórias o prazo de 30 dias de suspensão referente ao recesso parlamentar (artigo 62, parágrafo 4º, da Constituição Federal) até que o Congresso Nacional retome suas condições de normalidade para obtenção de quorum (maioria simples) para votação das MPs, que têm prazo de validade de 60 dias, prorrogável por igual período. – STF

Depois de tomar gelo de Xi Jinping, Bolsonaro diz ter falado com presidente chinês

O presidente Jair Bolsonaro informou pelas redes sociais, nesta terça-feira (24), que conversou por telefone com o presidente da China, Xi Jinping. De acordo com Bolsonaro, os dois líderes trocar "informações e ações" sobre o novo coronavírus. A ligação ocorre em meio à crise diplomática provocada por críticas ao governo chinês feitas por um dos filhos do presidente, o deputado federal Eduardo Bolsonaro, que culpou a China pela pandemia de coronavírus. As falas do deputado foram rebatidas pelo embaixador da China no Brasil, Yang Wanming. "Nesta manhã, em ligação telefônica com o Presidente da China, Xi Jinping, reafirmamos nossos laços de amizade, troca de informações e ações sobre o covid-19 e ampliação de nossos laços comerciais", publicou Bolsonaro. – G1

Maia diz que partidos articulam proposta de redução de salário de servidores e parlamentares

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse nesta terça-feira (24) que partidos articulam a elaboração de uma proposta prevendo a redução dos salários de servidores públicos e parlamentares durante o período da crise do coronavírus no país. Em entrevista, Rodrigo Maia defendeu que os três poderes, Executivo, Legislativo e Judiciário, devem dar uma "contribuição" neste momento. “Os partidos estão tratando disso e, certamente, eles vão apresentar uma proposta coletiva, de todos, que acho que represente a posição pelo menos de parte dos partidos políticos”, afirmou. O objetivo é que a economia para os cofres públicos ajude a mitigar os efeitos da queda de receita do governo federal nos próximos meses. – G1

Aneel impede corte de energia por falta de pagamento de consumidores

Diante da pandemia do coronavírus e o impacto na economia do país, o colegiado da Agência Nacional de Energia Elétrica aprovou resolução normativa que impede o corte de energia por falta de pagamento a todas as residências e aos serviços e atividades considerados essenciais. A Aneel atende a portaria do Ministério de Minas e Energia, editada em 18 de março de 2020, que orientou aos setores de energia e de mineração a adoção de medidas “específicas para a preservação da segurança do suprimento de energia elétrica e combustíveis, bem como dos bens minerais, em condições de atendimento às necessidades da população, da indústria e do comércio, observando, rigorosamente, os protocolos de operação segura”. – Correio Braziliense

Itamaraty espera crédito extra de R$ 50 milhões para repatriar brasileiros

O Ministério das Relações Exteriores conta com crédito extra de R$ 50 milhões para fretar aviões que permitirão repatriar brasileiros que estão retidos no exterior. A expectativa do Itamaraty, como é conhecido o Ministério, é de que os recursos sejam liberados por meio de medida provisória ainda nesta quarta-feira (15). Já foram repatriados aproximadamente 5.200 brasileiros durante a pandemia da covil-19. Mas há hoje outros 6.919 que estão no exterior e querem retornar para casa. O número cresce todos os dias. Cada vez mais pessoas procuram embaixadas e consulados pedindo ajuda para o transporte. Alguns estão dispostos a pagar pelo bilhete, mas não encontram vagas nas companhias aéreas porque muitos voos foram suspensos. Outros não têm como pagar pela viagem. – Poder 360

Garis do Rio denunciam falta de equipamentos de proteção

Trabalhadores da Comlurb, a companhia de limpeza urbana do Município do Rio, denunciam a falta de acessórios, como máscaras, no combate ao coronavírus na cidade. Garis afirmam ainda que têm de ir para as ruas com o próprio calçado. “Há mais de três anos que não recebemos uniforme ou botina. Tem gari trabalhando com os próprios sapatos”, afirma uma funcionária. Os funcionários da Comlurb são separados por áreas, e cada uma tem uma gerência -- o lugar onde eles são separados por equipes para ir às ruas. Denúncias dão conta de que as gerências de Botafogo, Realengo, Marechal Hermes e Bangu estão em péssimas condições. Essa funcionária acrescenta que na gerência a que serve faltam insumos básicos. “Não tem álcool, papel-toalha e sabão para lavar a mão”, diz. – G1

Funcionários do Metrô SP relatam medo e falta de equipamentos

"O sistema, por si só, por estar debaixo da terra, já é insalubre. Imagine com o coronavírus." A frase é de uma funcionária que trabalha há mais de 15 anos no Metrô (Companhia do Metropolitano de São Paulo), e reflete a apreensão e o medo que parte dos trabalhadores do meio de transporte tem sentido em relação à pandemia do novo coronavírus, que já deixou 34 mortos no Brasil — 30 deles no estado paulista. No último final de semana, a Justiça do Trabalho determinou que o Metrô afaste do trabalho todas as pessoas — incluindo os funcionários terceirizados — que estão no grupo de risco da doença. Dessa forma, todos os trabalhadores com mais de 60 anos e que apresentam patologias respiratórias, como asma, foram afastados. A Justiça também exigiu que a companhia forneça máscaras e álcool em gel para os funcionários durante o expediente. Caso o Metrô descumpra a decisão, a desembargadora Sonia Maria de Oliveira Franzini, do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Divisão (TRT2), determinou uma multa diária de R$ 50 mil. – UOL

Lojistas não pagarão aluguel enquanto shoppings estiverem fechados

Os lojistas de shopping centers ficarão isentos do pagamento de aluguel durante o período em que os estabelecimentos estiverem fechados em razão da pandemia de coronavírus. Essa foi uma das decisões tomadas após negociações entre a Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (Alshop) e a Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce). A medida favorecerá especialmente os pequenos empresários. “A gente percebe que o momento é de integração, de união. E a nossa compreensão é que, enquanto você tem as lojas fechadas, não tem cabimento fazer uma cobrança”, disse hoje (24) à Agência Brasil o presidente da Alshop, Nabil Sahyoun. – O Tempo

Mesmo com quarentena do coronavírus, desembargadora do TJBA recebeu propina

A pandemia do coronavírus não foi suficiente para impedir o acerto de propina para uma desembargadora do Tribunal de Justiça da Bahia (TJBA). Foi isso que o ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Og Fernandes, escreveu na decisão que autorizou mais uma fase da Operação Faroeste, deflagrada hoje e que levou para atrás das grades a desembargadora Sandra Inês Rusciolelli. A investigação apura compra de decisões na corte baiana. O magistrado destacou que, na terça-feira (17) passada, foram entregues R$ 250 mil ao filho da desembargadora, que atuou como intermediário do pagamento de propina destinado a ela. – O Globo

Homem é preso ao vender medicamento falso que prometia cura da covid-19

Um homem de 38 anos foi preso em flagrante na manhã de ontem em Ipanema, em Minas Gerais, suspeito de comercializar medicamentos que prometia a cura da covid-19. Por enquanto, não existe nenhum remédio com eficácia comprovada para a cura da doença provocada pelo novo coronavírus. De acordo com o delegado responsável pela investigação, Alfredo Serrano dos Reis, o produto era caseiro e não tinha autorização para ser comercializado. O suspeito vendia o suposto medicamento com a identificação de Imunotex Plus, no valor de R$ 30, sendo comercializado por site, rede social ou pelo telefone, com encomendas também por aplicativo. A polícia disse ainda que o autor utilizava um extrato de Gerânio, que seria a chave para a suposta cura. – UOL

Polícia apreende fábrica clandestina de álcool gel falso em Santo André

A Polícia Civil de São Paulo apreendeu galões de álcool gel falsos em uma fábrica clandestina do produto em Santo Andre, na Grande São Paulo. Segundo os investigadores, o local foi alvo da operação após receber a informação sobre o estabelecimento. Foram identificados frascos sem rótulos no valor de R$ 10. Um dos sócios, segundo a Polícia, admitiu que não tinha licença para vender o produto. "A gente não sabe se é álcool gel misturado com álcool", afirmou um dos agentes. – UOL

Depois de falar merda sobre coronavírus, dono do Madero diz não se arrepender e fala mais merda

Depois de dizer que foi "mal interpretado", o empresário Junior Durski, dono do Madero e de outros restaurantes, afirmou que não se arrepende da fala em que criticou as medidas recentes de governadores que limitaram o comércio por causa da pandemia do coronavírus e minimizou 7 mil mortes. As declarações foram feitas em um vídeo. "Não me arrependi em nada do que falei. O confinamento, do jeito que está, é um absurdo. Se a economia não funciona, o governo não funciona, e nada funciona. Com esse lockdown, vão morrer 5 mil agora e depois mais milhares por falta de saneamento, porque não terá segurança, por fome", disse ele ao colunista Lauro Jardim, do jornal "O Globo'. – UOL

Mundo

EUA registram primeira morte de menor de idade por covid-19 no país

O novo coronavírus fez na Califórnia a primeira vítima fatal menor de idade nos Estados Unidos, conforme foi anunciado hoje por autoridades sanitárias. O Departamento de Saúde Pública do condado de Los Angeles anunciou hoje 128 casos e três novas mortes, entre elas a de um residente da cidade de Lancaster menor de 18 anos. Não foi revelado o sexo ou a idade da vítima, nem se ela tinha outra doença. "A covid-19 não discrimina por idade, raça ou renda", assinalou Barbara Ferrer, diretora de Saúde Pública do maior condado do país, de 10 milhões de habitantes. Autoridades destacaram que, nas últimas 48 horas, foram reportados 256 novos casos no condado de Los Angeles, que totaliza 662, com 11 mortes. – UOL

Índia impõe isolamento de 21 dias a 1,3 bilhão de pessoas

A Índia vai começar o maior isolamento de população do mundo, anunciou o primeiro-ministro Narendra Modi em uma transmissão pela TV nesta terça-feira (24). Ele pediu para que a população de 1,3 bilhão de pessoas fique em casa ou arrisque se infectar pelo Sars-Cov-2, o novo coronavírus. Modi prometeu direcionar US$ 2 bilhões (cerca de R$ 10,16 bilhões) para o sistema de saúde do país. “Para salvar a Índia e todos os indianos, vai haver uma proibição total de saídas de suas casas”, ele afirmou. Se o país fracassar no controle do coronavírus nos próixmos 21 dias, poderá ficar 21 anos atrasado, ele complementou. Com essa medida, cerca de um quinto da população do mundo está em isolamento. – G1

Com NY no foco, OMS alerta que EUA podem ser novo epicentro de pandemia

Dados recebidos durante a noite pela Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre o avanço da pandemia pelo planeta foram considerados como "alarmantes" pelos técnicos da entidade com sede em Genebra. A entidade ainda está reunindo as informações consolidadas e deve publica-los pela tarde desta terça-feira (24). Mas, em uma conversa com jornalistas na Suíça, representantes da agência indicaram que o mundo irá registrar um "aumento significativo" em comparação ao que existia na segunda-feira (23). Oficialmente, a OMS contabiliza 334 mil casos até a noite de segunda, com 14,5 mil mortes. "Mas devemos nos preparar para um salto importante, com base nos dados que recebemos ao longo da noite", indicou Margaret Harris, porta-voz da OMS. – UOL

Rússia admite gravidade da crise do vírus, que atrapalha planos de Putin

A Rússia enfim reconheceu que tem um problema maior do que o divulgado até aqui com o novo coronavírus, cuja pandemia embaçou os planos do presidente Vladimir Putin de fazer de 2020 uma espécie de apoteose de suas duas décadas no poder. Após semanas sob escrutínio internacional e suspeitas internas devido ao baixo número de infecções pelo vírus, o país admitiu nesta terça (24) que isso se deve à subnotificação por falta de exames. O anúncio foi feito a Putin pelo prefeito de Moscou, Serguei Sobianin, coordenador nacional dos esforços contra a pandemia. “O número real de doentes é significativamente mais alto. Ninguém sabe”, afirmou, segundo a agência de notícias Tass. Segundo Sobianin, não foram feitos testes suficientes para saber a escala do espraiamento do patógeno. O país desenvolveu um exame rápido, de cinco minutos, e agora diz que vai produzi-lo maciçamente. – Folha de S. Paulo

China reabre trecho de Grande Muralha e Hubei inicia liberação de viagens

Badaling, o setor mais popular da Grande Muralha da China, foi reaberto parcialmente ao público nesta terça-feira (24), após permanecer fechado por dois meses por causa da pandemia de coronavírus. Apesar de algumas restrições, os primeiros visitantes demonstravam alívio e felicidade por poderem retornar ao local. Neste primeiro dia, cerca de mil pessoas estiveram em Badaling, em contraste com os mais de 60 mil que costumavam passar por ali todos os dias. Por enquanto, serão admitidas apenas menos de 20 mil pessoas por dia, e para poder visitar a região é preciso apresentar um documento emitido pelo governo ou um QR code que prova que o interessado esteve em Beijing nas duas últimas semanas. – G1

Em três meses, coronavírus se aproxima de mortes de pandemia de H1N1

Em menos de três meses, o novo coronavírus já registra um total de mortes que se aproxima de todos os óbitos da pandemia de H1N1 (Influenza A), ocorrida durante 16 meses nos anos de 2009 e 2010. Pelos números da OMS (Organização Mundial da Saúde), foram 14.652 casos fatais pelo novo vírus, enquanto a antiga gripe matou um total de 18.449 durante o período de surto. Esses números são para óbitos comprovados em laboratório na pandemia, pelos critérios da organização de saúde — há casos em ambas as doenças não reportados, e as estimativas são de números bem maiores de mortes. A comparação de dados da OMS e dos países mostra que há maior letalidade percentual do novo coronavírus. Uma das explicações de infectologistas é de que havia antivirais já desenvolvidos para tratar o H1N1 no surgimento da pandemia de 2009. Além disso, era um vírus mais próximo de outros que já circulavam, o que criava alguma imunidade na população. – UOL

Bergamo, na Itália, enfrenta escassez de caixões em meio à pandemia

A província de Bergamo, mais atingida pela pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2) na Itália, tem convivido com a escassez de caixões por causa do grande número de mortos na emergência sanitária. O funcionário de uma funerária da província contou ao jornal Eco di Bergamo que está trabalhando "de 12 a 14 horas por dia, sem parar nem mesmo para comer". "Não é fácil encontrar caixões. Nos últimos dias, encomendamos uma quantidade, mas a empresa veneziana não conseguiu entregá-los. Então fomos buscá-los com uma van. Dos 60 caixões pedidos, nos deram apenas 30. Estamos em colapso", disse. – UOL

Idosos abandonados por coronavírus são encontrados mortos em asilos na Espanha

Militares espanhóis que estão ajudando a combater a pandemia de coronavírus encontraram idosos abandonados em casas de repouso e, em alguns casos, mortos em suas camas, informou o Ministério da Defesa do país. Uma investigação foi iniciada para apurar as circunstâncias do ocorrido. As Forças Armadas foram convocadas para ajudar a desinfetar as casas de repouso na Espanha, um dos países mais atingidos da Europa. Enquanto isso, uma pista de gelo em Madri deve ser usada como um necrotério temporário para as vítimas da covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, disseram autoridades. O vírus está se espalhando muito rapidamente na Espanha - o segundo país europeu mais atingido depois da Itália. – UOL

Morre padre italiano que cedeu respirador a paciente mais jovem

O padre italiano Giuseppe Berardelli, de 72 anos, morreu em Bergamo, no norte da Itália, nesta terça-feira (24), depois de recusar ser colocado em um respirador que seus paroquianos haviam comprado para ele –Berardelli resolveu que um paciente mais novo deveria usar o equipamento. Apesar de ter falecido em Bergamo, ele era o padre de uma igreja de outra cidade, Casnigo. Ele foi enterrado sem velório. Os moradores de Casnigo aplaudiram de suas janelas ao saber da morte. Ao menos 50 padres morreram de Covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus, na Itália. – G1

Homem morre e mulher é internada nos EUA após tomarem cloroquina sem sintomas de coronavírus

Um homem de 60 anos morreu e sua esposa, com a mesma idade, foi hospitalizada nos Estados Unidos no último domingo após se automedicarem ingerindo uma forma de cloroquina, um produto químico recentemente apontado como possível aliado na prevenção e tratamento do novo coronavírus. As identidades dos dois não foram reveladas. Estudos publicados em revistas acadêmicas dos EUA, China e França apontaram que as drogas cloroquina e hidroxicloroquina, atualmente usadas no tratamento da malária e de doenças reumatológicas, apresentaram resultados promissores contra a Covid-19 - o que gerou uma procura maciça pelos compostos no mundo. – O Globo

Confinamento teria causado número recorde de divórcios em cidade da China

Enquanto o Ocidente começa a viver a experiência claustrofóbica do confinamento — medida necessária para conter a disseminação da covid-19 —, os relatos vindos da China pintam um quadro de que a vida está, aos poucos, voltando ao normal. Mas a quarentena forçada deixou algumas consequências inesperadas. Muitos casais parecem não ter resistido à proximidade em tempo integral. A mídia chinesa identificou uma corrida aos cartórios por aqueles que não pretendem seguir juntos. Xi'am, de 12 milhões de habitantes, capital da província de Shaanxi, região central da China, registrou um recorde no número de pedidos de divórcio nas últimas semanas, segundo o jornal chinês em língua inglesa The Global Times. Em alguns distritos, todos os horários disponíveis para tratar do tema nos escritórios locais do governo estão tomados por semanas. – G1

E mais

Casablanca Filmes demite todos os funcionários

A produtora Casablanca, responsável pelas novelas da Record, demitiu todos os funcionários nesta segunda-feira (23). Contratados como PJ (pessoa jurídica), os profissionais envolvidos nas produções dos folhetins deixam a empresa com a roupa do corpo, sem nenhum direito trabalhista ou rescisão contratual, justamente num piores momentos da economia brasileira e em cenário de alto índice de desemprego, que será agravado pela pandemia do coronavírus. Inclusive, a equipe que estava no Marrocos gravando 'Gênesis' e foi trazida para o Brasil no último domingo (22) também foi demitida. – O Dia

Siga a VICE Brasil no Facebook , Twitter , Instagram e YouTube .