Entretenimento

Uma boneca 'Frozen' supostamente possuída está aterrorizando uma família do Texas

“Esse não é o comportamento típico de toda boneca assombrada”, disse Kate Blowers, um especialista que investiga itens assombrando, a VICE.
17 Janeiro 2020, 10:00am
frozen elsa dolll
Foto: Getty Images.

Quando pais dizem que estão sendo assombrados pela Princesa Elsa, eles geralmente querem dizer que as crianças não param de falar em Frozen, ou que foram obrigados a tocar a trilha sonora por seis anos direto, ou as duas coisas. Esse não é o caso para uma mãe de Houston, que diz que sua família está sendo assombrada pela Elsa de um jeito bem literal e perturbador.

A filha de Emily Madonia ganhou uma boneca da Elsa que cantava no Natal de 2013, e pelos primeiros anos, ela fez exatamente o que deveria: repetir as falas e diálogos do filme e cantar “Let It Go” quando apertavam um botão no colar dela.

Mas de repente, a boneca começou a falar inglês e espanhol, o que pareceu estranho porque Madonia não achou um interruptor que permitisse mudar a linguagem da boneca. Aí ela começou a cantar quando estava desligada, e Madonia decidiu que talvez tivesse algo errado com a boneca e talvez fosse melhor jogar o brinquedo fora.

Não adiantou. Dias depois que a Elsa foi levada junto com o resto do lixo, ela apareceu dentro de um banco de madeira na sala. “As crianças insistiram que não colocaram ela lá, e acredito porque elas não iam revirar o lixo lá fora”, Madonia disse ao Click2Houston.

Ela tentou de novo. “Nós colocamos a boneca num saco de lixo e amarramos bem, depois colocamos dentro de outro saco cheio de lixo e colocamos no fundo da lixeira embaixo de um monte de sacos, depois colocamos na calçada e o lixo foi levado naquele dia”, ela escreveu no Facebook.

A família saiu da cidade por alguns dias, mas quando voltaram, a boneca maldita estava no quintal, casualmente encostada na parede da casa. Madonia diz que tem certeza que é a mesma boneca, porque a filha pintou os braços e pernas da dela com canetinha. “ME AJUDEM A ME LIVRAR DESSA BONECA POSSUÍDA”, ela escreveu.

Se Madonia não está fazendo algum tipo de pegadinha, então essa Elsa preocupa mesmo quem tem experiência com esse tipo de coisa.

“Esse não é o comportamento típico de toda boneca assombrada. Isso é o que consideraríamos um 'espírito perturbado' ou possivelmente uma entidade negativa”, disse Kat Blowers, uma mulher do Arizona que investiga itens assombrados e repassa com segurança bonecas possuídas através de sua loja no Etsy, para a VICE.

Segundo Blowers, a maioria dos itens assombrados são habitados por almas de mortos que não querem desapegar deste plano, possivelmente porque têm algum tipo de negócio inacabado aqui. “Vemos muitos recipientes bonecas, joias e até pinturas assombradas por espíritos que não 'let it go'”, ela explicou.

“Essa boneca Elsa tem uma entidade dentro dela que precisa de ajuda, ou porque o espírito está apegado aos vivos na esperança de que alguém continue o amando e mostrando atenção, ou o espírito está procurando alguém que possa ajudá-lo a fazer a travessia.”

Ou – boa notícia, família Madonia! – também tem o pior cenário, que envolve algum tipo de entidade negativa que ela mencionou. “Pode ser um demônio, mas mais provável é que seja a manifestação de uma situação ruim, talvez um assassinato, estupro ou algum outro trauma, e essa energia ficou presa no recipiente da boneca.”

Blowers disse que para determinar se a boneca é mesmo assombrada, os Madonias podem usar um medidor K-II EMF (medidor de campo eletromagnético), um pêndulo ou uma haste de radiestesia, já que esses instrumentos supostamente reagem a recipientes contendo espíritos. “Mas nada é mais importante que respeitar seus instintos”, ela disse. “Parece que você está no mesmo espaço com outra pessoa, não uma boneca. Você vai sentir que tem alguém ali com você.”

Os Madonias não estavam muito felizes em dividir espaço com qualquer outra coisa na boneca. Depois que a Elsa se materializou no quintal deles, eles embalaram a boneca e mandaram para um amigo de Minnesota, que amarrou o brinquedo no quebra-mato do seu jipe. (Numa outra postagem no Facebook, ela disse que o cara pediu para ficar com a boneca.)

Segundo Blowers, essa não é uma boa ideia; ela disse que a família devia ter contatado um intuitivo espiritual, um representante da sociedade paranormal local, ou alguém que pudesse abençoar a casa e ajudar o espírito a partir para o outro mundo.

“Tenho a sensação que esse espírito vai achar um jeito de voltar para a família. Quando ele reaparecer, e acho que vai, eles precisam que alguém abençoe a casa e queime sálvia, e faça um ritual de limpeza”, disse Blowers.

“Se o espírito é um demônio ou uma entidade realmente negativa, então o cara que a amarrou em seu jipe vai sofrer as consequências. Independente de qualquer coisa, alguém deveria chamar um xamã ou sacerdotisa para fazer um ritual de limpeza da casa da família, e o cara e seu carro precisam de proteção espiritual.”

De um jeito muito estranho, essa situação pode se tornar uma experiência de aprendizado para a família envolvida, qualquer um que suspeite ter um objeto possuído em casa, e para os não-assombrados com os dois pés firmes neste reino.

“Energia é tudo e nesse caso, é palpável e tangível”, disse Blowers. “Talvez essa situação com a Elsa mostre para as pessoas como energia é importante, e como é importante manter sua energia positiva e leve, ou você se arrisca que essa situação aconteça com outra pessoa depois da morte.”

E o espírito de ninguém merece acabar amarrado no quebra-mato do jipe de um estranho.

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.