Noisey

Os Mamíferos foram a maior expressão da música brasileira da qual você jamais ouviu falar

O projeto Aurora Gordon, que rebusca a contracultura dos anos 1960-70 no Espírito Santo, lança a biografia 'Os Mamíferos - Crônica de uma Banda Insular', sobre o grupo que preconizou e influenciou o glam e a tropicália.

por Eduardo Ribeiro
15 Maio 2017, 3:49pm

Aprígio Lyrio e Os Mamíferos no 2º Festival de Música Popular, em 1969, tocando a música "Cosmorama Total" - Foto: Antônio Carlos Sessa Netto

A história da música brasileira esconde, camadas abaixo da superfície, inúmeros tesouros artísticos que atravessaram décadas à sombra de uma devida apreciação. Isto se dá, arrisco eu, em face de que tais expressões estiveram muito à frente de seu tempo. Nos modorrentos anos de chumbo da ditatura, para se ter ideia, existiu em Vitória, no Espírito Santo, uma banda capaz de anteceder movimentos como o glam, o fusion e a tropicália. Falo d'Os Mamíferos, um trio de rapazes ousados que uniu conceitos da liberdade beatnik às ideias de Marshall McLuhan para se comunicar com o público em suas apresentações.

Parte do isolamento do conjunto tem raiz em sua base geográfica, mas fundamentalmente porque nem todos os acompanhavam e a indústria temia apostar em algo tão vanguardista. Afonso Abreu (baixo, voz), Mario Ruy (guitarra) e Marco Antônio Grijó (bateria) trabalhavam numa intensa atividade criativa, inovadora e sem paralelos no Brasil daqueles tempos. Somaram artifícios visuais, figurinos exóticos e maquiagens faciais aos shows antes até dos Secos e Molhados. E tudo isso numa ilha praticamente esquecida ao sudeste do país.

Felizmente, o devido resgate deste rico capítulo de nossa cultura vem sendo realizado por parentes dos músicos. Murilo de Abreu, filho de Afonso, criou há alguns anos o projeto Aurora Gordon, cujo selo acaba de lançar Os Mamíferos – Crônica de uma Banda Insular, escrito por Francisco Grijó, primo de Marco. O detalhado tomo de 336 páginas traz à luz mais do que somente uma biografia da banda construída a partir de apurados perfis dos personagens envolvidos em seus caminhos e concepções, Nos oferece, também, a chance de conhecer a riqueza literária de mais de 100 letras de músicas, poemas e textos inéditos jamais publicados anteriormente e que dão um vislumbre definitivo da intelectualidade desses artistas.

Leia a íntegra da matéria no Noisey.