Publicidade
Creators

Aliens nos fazem de reféns em “Rakka”, novo curta do diretor de “Distrito 9”

Se o clima político atual não tiver diminuído seu apetite por distopias, esta obra de 20 minutos do sul-africano Neill Blomkamp é uma boa pedida.

por Becket Muffson; Traduzido por Amanda Guizzo Zampieri
20 Junho 2017, 4:51pm

A humanidade está escravizada no novo curta-metragem do prodígio sul-africano da ficção científica Neill Blomkamp. Com a conquista dos alienígenas Klum (que estão nos destruindo com seus calcanhares nojentos e banhados em nanotecnologia em Rakka), o futuro parece desanimador. Não bastasse isso, uns psicopatas são os sobreviventes mais competentes, homens-bomba são comuns e o bando briguento liderado pela Sigourney Weaver é a única esperança.

O lançamento recém-anunciado da nova empreitada de Blomkamp, o Oats Studios, é o oposto de temas como metáforas do apartheid em Distrito 9. Os seres humanos são os oprimidos, representando populações ocupadas.

Bloomkamp quer produzir mais curtas pra internet. Ele aposta no futuro desse novo modelo de produção. "Poderia ter escrito Rakka e mandado para Hollywood", ele contou ao The Verge. "Mas não quero fazer isso." Em vez disso, ele colocou o filme no Steam e no YouTube, onde seus admiradores poderão comprar se quiserem. Diferentemente do crowdsourcing pelo Kickstarter, esse modelo se aproxima do Bandcamp, em que os usuários oferecem gratuitamente e esperam que as pessoas comprem se gostarem. "Temos que ver se o público nos apoia para que possamos contar mais histórias", afirma.

Assista ao Rakka completo a seguir:


Para apoiar o Oats Studios, compre o Rakka no Steam aqui.