Tudo que sabemos sobre o suspeito do atentado no Texas, Devin Kelley

Um ex-soldado da Força Aérea norte-americana de 26 anos foi identificado como suspeito de matar 26 pessoas numa igreja no Texas.

por David Gilbert; Traduzido por Marina Schnoor
|
06 Novembro 2017, 2:29pm

Matéria originalmente publicada na VICE News .

Um ex-soldado da Força Aérea norte-americana de 26 anos foi identificado nesta segunda-feira (6) como suspeito de matar 26 pessoas numa igreja no Texas, o atentado com arma de fogo mais mortal da história do estado.

Oficiais ligados à investigação identificaram o "jovem homem branco" como Devin Patrick Kelley, segundo AP e San Antonio Express-News.

Kelley foi encontrado morto em seu veículo a quilômetros da igreja depois de sair da pista. A polícia diz que não está claro se Kelley morreu de um tiro auto infligido ou de uma bala de um morador local que teria o perseguido depois de sair da igreja.

As autoridades confirmaram o número de mortos nesta segunda-feira, com vítimas de idades entre cinco e 72 anos. Mais vinte pessoas ficaram feridas depois que o suspeito abriu fogo no culto de domingo na Primeira Igreja Batista em Sutherland Springs, uma cidadezinha do condado de Wilson.

O que sabemos sobre Devin Kelley até agora:

  • Devin Kelley passou pela corte marcial e foi condenado por violência doméstica em 2012 na Base Aérea Holloman, Novo México, onde ele servia na Logística desde 2010.
  • Kelley foi sentenciado a 12 meses de confinamento e foi dispensado com desonra. Ele tentou apelar da condenação no Tribunal de Apelações das Forças Armadas, mas foi finalmente dispensado em 2014.
  • As autoridades guardavam a entrada da casa de Kelley em San Antonio no domingo. Vizinhos disseram a AP que ouviram som de tiros nos últimos dias. "Era muito alto. No começo achei que alguém estava explodindo algo", um deles disse. "Era alguém usando uma arma automática."
  • Oficiais disseram à AP que Kelley não parece ligado a nenhuma organização terrorista, mas autoridades investigam as postagens nas redes sociais que o atirador fez nos dias anteriores ao ataque.
  • Kelley postou uma foto de uma AR-15 semiautomática semana passada com a legenda "Ela é uma vadia má", informou o Daily Beast.
  • Kelley, armado com um fuzil Ruger AR, entrou na igreja usando equipamento tático preto e um colete à prova de balas, disse Freeman Martin, o diretor regional do Departamento de Segurança Pública do Texas, numa entrevista coletiva no domingo.
  • Segundo registros do Departamento de Segurança Pública do Texas, Kelley tinha licença para trabalhar como segurança. O site da agência de notícias diz que ele trabalhou no Parque Aquático e Resort Schlitterbahn em New Braunfels.
  • Não se sabe o que teria motivado Kelley até agora, mas o presidente Donald Trump o rotulou como tendo "um problema mental no nível mais alto" e chamou Kelley de um "indivíduo muito perturbado".
  • Como aconteceu em atentados anteriores, as buscas no Google por informações sobre Kelley geram várias alegações sem provas, incluindo sugestões de que ele era um membro da Antifa, de um grupo pró-Bernie Sanders, convertido muçulmano ou que qseu verdadeiro nome era "Samir Al-Hajeeda".

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter e Instagram.