Publicidade
VICE Sports

Boletim VICE da Copa #10 e #11: Panamá faz o gol mais bonito da Copa

Em meio à chuva de gols do fim de semana, o balaço panamenho chamou mais atenção do que qualquer outro.

por Artur do Fifa
25 Junho 2018, 1:23pm

Foto: Divulgação

Ah, enfim saíram os gols, consagrados. Depois de jogos que mais pareciam variações toscas de handebol, com ataque de passes pro lado contra defesas em muro, as seleções perceberam que precisavam de gols e abriram as porteiras. Foram 27 gols em seis partidas, uma média de 4,5 gols por jogo, com direito a pinturas e dancinhas.

O maior destaque ficou com a torcida do Panamá, que passou 90 minutos gritando pela sua seleção mesmo quando perdia por 6 a 0. No fim da partida, roucos, exaustos, eles viram seu zagueiro fazer um gol de honra e comemoraram como se fosse título mundial. Não duvidamos que o presida local decrete outro feriado por lá. (Quando eles se classificaram para a Copa, vale lembrar, ninguém precisou trabalhar. Maior país.)

De resto, olha, não vamos fazer você perder muito tempo, não. Curte aí nosso resumão com as coisas mais importantes e esdrúxulas do Mundial. (Vai, Panamá!)

Ótima Geração Belga e Boa Geração Inglesa goleiam e se classificam. O fim de semana teve duas chuvas de gols e ambas ocorreram no grupo G, o mais previsível da Copa. Primeiro foram os belgas. No sábado, meteram 5 a 2 na Tunísia, com destaque aos shows particulares de Hazard e o montanhoso Lukaku. Um baita futebol ofensivo que remete aos melhores jogos que vimos deles no Playstation 4. Na manhã seguinte, os ingleses quiseram provar que também possuem bom ataque e não perdoaram o Panamá: botaram a bola na caixa seis vezes, três delas pelos pés de Harry Kane, o artilheiro dos gols cagados. Mesmo com tantas redondas na rede, nada se comparou à pintura do zagueirão panamenho Balloy, que merece um tópico só para ele.

O primeiro gol do Panamá na Copa fez o país chorar. É difícil para nós, brasileiros, sacar o que estar na Copa representa para os panamenhos. Com população que não chega a ser metade da do Paraná (4 milhões no país, 11 milhões no estado brasileiro), a nação caribenha não possui tradição alguma no fut. Aí eles eliminaram os EUA nas Eliminatórias. E aí estão jogando contra a Inglaterra na primeira fase do Mundial. É muita coisa, bicho. No domingo, os caras estavam tão emocionados que não aguentaram a pressão inglesa. Tomaram seis gols, um atrás do outro, coitados. Parecia um sacode irrecuperável, mas a torcida não deixou de cantar. No finalzinho, quando a eliminação era garantida, um lance de falta culminou no gol de carrinho do zagueiro reserva Balloy, que correu para as arquibancadas. Deu pra ver geral se abraçando e chorando. Puta imagem linda. O gol mais bonito da Copa, sem dúvida.

FIFA considera punir os suíços que fizeram comemoração política. No jogo entre Suíça e Sérvia, dois jogadores suíços nascidos no Kosovo, Xherdan Shaqiri e Granit Xhaka, abriram as mãos para aludir à bandeira da Albânia, país que possui relações muito tensas com os servos. Além dos descendentes, um terceiro jogador, o lateral Stephan Lichtsteiner, repetiu o gesto durante a comemoração do gol decisivo. A FIFA não gostou da mensagem política e considera "aplicar uma sanção", isto é, punir os caras. - UOL

Alemanha faz gol no finalzinho e agora precisa vencer Coréia do Sul. Foi quase. Quase os alemães empatam com a Suécia e se complicam. Mas tem vezes que o Deus parece vir de Berlim. No fim do jogo, o meia Toni Kroos, que fez uma partidaça, mandou um belo chute de falta ensaiada no gol do goleiro sueco e garantiu a vitória. Agora o elenco do sommelier de catota, Joachim Löw, precisa ganhar dos abalados sul-coreanos, que perderam para os líderes mexicanos no fim de semana. O México, aliás, já está classificado. Enfrentará uma desesperada Suécia, que, além de vencer, precisa torcer para os alemães não golearem.

Senegal inaugura o aquecimento com dança. Poucas seleções possuem tanto carisma quanto o Senegal. Além de possuírem os torcedores mais fanáticos e criativos, também mandam uma dancinha na hora de aquecer. Baita método, hein, Tite?

No grupo mais equilibrado da Copa, Senegal, Japão e Colômbia disputam duas vagas. Os senegaleses e japoneses surpreenderam no grupo H e estão empatados na liderança com 4 pontos. Eles se enfrentaram no domingo e fizeram excelente partida que terminou em 2 a 2. Colômbia e Polônia, os outros dois do grupo, também jogaram e deu futebol latino-americano na cabeça: com muita velocidade, os colombianos massacraram os europeus e ganharam por 3 a 0. A Polônia, já eliminada, agora pega o Japão, que precisa apenas de um empate; já Senegal precisa de um empate contra a Colômbia, que ainda tem chances de classificação se vencer o time africano. Será uma baita rodada.

Autoridades do Brasil alertam sobre possível surto de sarampo na Rússia. Tá na Rússia, meu chapa? Toma cuidado, por favor. Segundo a Secretaria de Saúde de São Paulo, está rolando o alerta em nível 3, o mais alto da escala, para o risco de casos de sarampo importados no país europeu por causa da Copa. Foram identificados na Rússia 1.149 casos da infecção – 42% deles em adultos – de janeiro a abril. A recomendação é que os médicos fiquem atentos a erupções e manchas na pele. - Estadão Conteúdo

Voltamos à tarde com o que rolar de mais importante no dia. Sem sarampo, esperamos.

Siga a VICE Brasil no Facebook , Twitter , Instagram e YouTube .
Leia mais sobre a Copa da Rússia 2018 na VICE .