Esta história tem mais de 5 anos de idade.
Viagem

Estudantes Tentaram Expulsar o Chefe da FIFA Sepp Blatter de uma Universidade em Zurique

Mas eles ganharam um spray de pimenta na cara pela polícia em troca.

por Jan Müller
13 Novembro 2014, 2:15pm

Todas as fotos por Jan Müller.

Como parte da série de palestras que acompanham seu 75º aniversário, a ASVZ (Associação de Esportes Acadêmicos de Zurique) convidou o presidente da FIFA, Sepp Blatter, para falar na Universidade Confederada Técnica (ETH) sobre "Futebol como uma escola para a vida". Isso considerando que Blatter lidera uma organização que vive maquinando para foder com o futebol, realizando a Copa do Mundo em qualquer ditadura que suborne seus oficiais sem dar a mínima para o jeito como o país trata seus trabalhadores. Logo, algumas pessoas não ficaram muito felizes.

Sem surpresa, a Indymedia e outros meios de comunicação pediram que as pessoas atrapalhassem o evento. Às 17 horas do dia 2 de outubro, pelos menos seis veículos da polícia, além de vários seguranças particulares da ETH, também apareceram.

Por volta das 17h30, gritos de "Sepp, seu maldito bastardo!" podiam ser ouvidos no meio da multidão, mas a entrada da ETH continuou aberta. Os manifestantes começaram a cantar "Joseph Blatter, o sonho acabou, logo você vai estar mentindo no porta-malas" (o que rima em alemão).

Os manifestantes começaram a se aproximar do prédio, mas a polícia manteve distância. Dentro do protesto, alguns gritavam que queriam fazer uma pequena "tour" pela ETH. E logo eles foram para uma entrada lateral na Karl Schmid Strasse.

Infelizmente para Blatter e os organizadores do evento, uma mulher do serviço de segurança não conseguiu fechar a porta a tempo. Os manifestantes finalmente estavam dentro. No último andar, eles encontraram alguns policiais da tropa de choque e acenderam um sinalizador vermelho.

Logo teve início um jogo de gato e rato pelos corredores da ETH. Os manifestantes pareciam conhecer o prédio muito melhor que a polícia. Estudantes confusos logo se viram entre os manifestantes e a tropa de choque, armada com spray de pimenta, cassetetes e balas de borracha.

O protesto foi saindo do prédio gradualmente. Além da polícia, os manifestantes encontraram um caminhão dos bombeiros do lado de fora, porque alguém tinha conseguido acionar o alarme de incêndio.

Vendo a massa de veículos policiais, a manifestação se dissolveu rapidamente. No final, algumas pessoas começaram a jogar pedras na polícia. Para terminar, a polícia prendeu um (suposto) manifestante e um (suposto) atirador de pedras.

Tradução: Marina Schnoor