Publicidade
Noticias

Jovem de 19 anos é morto por segurança em um mercado no Rio

Pedro Gonzaga foi imobilizado e estrangulado até perder a vida em unidade do Extra. Segurança foi indiciado por homicídio culposo e responderá em liberdade.

por Equipe VICE
15 Fevereiro 2019, 2:11pm

Imagem via Extra.

Na noite de quinta-feira (14), Pedro Henrique Gonzaga de 19 anos foi imobilizado num "mata-leão" numa filial do supermercado Extra na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro e morreu horas depois no hospital. No vídeo que viralizou nas redes sociais, Gonzaga aparece completamente imobilizado pelo segurança Davi Ricardo Moreira. O segurança foi preso em flagrante, mas saiu mediante o pagamento de fiança.

Mesmo ouvindo os apelos das testemunhas que estavam no mercado, Davi continuou em cima de Pedro. O Corpo de Bombeiros foi chamado ao estabelecimento e tentou reanimar Pedro. O jovem teve uma parada cardíaca e morreu horas depois no Hospital Municipal Lourenço Jorge.

Segundo o supermercado Extra, os seguranças envolvidos na morte já foram afastados e que Pedro foi imobilizado pelo agente porque cometeu uma "tentativa de furto a arma de um deles" e que "a empresa já abriu um boletim de ocorrência e está contribuindo com as autoridades para o aprofundamento das investigações".

O segurança que aparece no vídeo estrangulando Pedro foi preso e indiciado por homicídio culposo (sem intenção de matar) e foi liberado mediante o pagamento de fiança. O advogado de Davi, afirmou que o jovem chegou no mercado "alterado", simulou uma convulsão e depois um desmaio.



Ainda segundo a defesa do segurança, Davi tentou fazer primeiros socorros mas no mesmo momento a mãe de Pedro ingressou no estabelecimento e disse que o filho era dependente químico e estava sob efeito de entorpecentes. Nisso, o jovem "despertou" da simulação e tentou pegar a arma de Davi. Com isso, o segurança imobilizou o jovem e assim ficou até Pedro perder a vida.

No vídeo, testemunhas alertam para o excesso do segurança. "Ele tá com a mão roxa", grita uma das testemunhas. Também é possível ouvir os seguranças pedindo para não filmar a cena. Mesmo sem responder ao estrangulamento, Davi continuou imobilizando o jovem, acreditando que este estava simulando novamente um desmaio.

Segundo o padrasto de Gonzaga, que prestou depoimento na delegacia, o jovem era dependente químico e tinha problemas mentais. O delegado do caso acredita que não há indícios de que Davi tinha intenção de matar Pedro, porém houve imprudência do segurança já que é treinado para esse tipo de situação.

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Tagged:
crime
brasil
morte
rio de janeiro
Barra da Tijuca
Pedro Gonzaga
Supermercado Extra
Davi Ricardo Moreira