Noticias

O Conselheiro da Casa Branca Steve Bannon diz que a comunicação social devia "estar calada"

"Quero que vocês citem isto: aqui, os media são o partido da oposição. Eles não percebem este país".
27.1.17
Photo by Spencer Platt/Getty Images

Este artigo foi originalmente publicado na VICE USA.

Numa entrevista telefónica ao New York Times, Steve Bannon, Chefe de Estratégia de Donald Trump, deu voz ao sentimento de "guerra aberta" com a comunicação social que o seu "patrão" tem alimentado e, alegadamente, atacou a imprensa, apelidando os jornalistas de "partido da oposição".

"A comunicação social devia ser envergonhada e humilhada e os jornalistas deviam manter as bocas caladas e simplesmente ouvir", diz Bannon. E acrescenta: "Quero que citem isto: aqui, os media são o partido da oposição. Eles não entendem este país. Ainda não perceberam porque é que Donald Trump é o Presidente dos Estados Unidos".

Bannon, que dirigia o site de direita Breitbart News antes de se tornar num dos mais influentes conselheiros de Trump, terá contactado o New York Times para falar sobre Sean Spicer, o Secretário de Imprensa da Casa Branca. Spicer - que já disse que "se se perde o respeito e a confiança da imprensa, fica-se sem nada - esteve debaixo de fogo esta semana por ter tentado "vender" "factos alternativos" sobre a dimensão da multidão que assistiu à tomada de posse de Trump e ter defendido a desacreditação do presidente das alegações de fraude eleitoral.

Quando questionado sobre se achava que Spicer teria perdido a credibilidade junto dos media, Bannon terá dito: "Achamos é que ele conquistou uma medalha de honra. 'Questionar a sua integridade'? Estão a brincar comigo? A comunicação social não tem qualquer integridade, inteligência zero e não trabalham no duro".