Noisey

Tentamos descobrir o gosto musical dos candidatos à presidência

Propostas? Posição política? Nada. Aqui a gente discute só o que realmente importa na hora de escolher um representante pelos próximos quatro anos.
Lula com o RBD em 2007. Foto via Wikimedia.

Tá cada vez mais complicado escolher um candidato à presidência, a gente sabe. E nem importa em qual espectro político você se encaixe, sempre vai rolar uma decepção que faz você repensar o seu candidato de preferência: talvez ele tenha se posicionado de um jeito ruim sobre um determinado assunto, talvez ele tenha escolhido um vice péssimo, ou talvez ele só tenha se mostrado um doido completo mesmo.

Publicidade

Por esse motivo, quanto mais informações tivermos sobre os candidatos nessas eleições tão polêmicas, melhor. E, claro, talvez coisas como os bens declarados e a profissão dos presidenciáveis sejam importantes, mas o Noisey se dispôs a ir atrás de uma informação realmente essencial: o gosto musical daqueles que podem nos representar pelos próximos quatro anos. Não dá pra confiar em quem tem mau gosto, né.

Mas como esse não é um assunto comumente tocado em entrevistas, tivemos que fazer uma investigação profunda nas redes sociais e histórico dos candidatos. O resultado dessa busca está abaixo.

Lula (PT)

O nosso ex e quiçá futuro presidente é até hoje o queridinho de muitos músicos — como, por exemplo, os que tocaram no Festival Lula Livre que rolou no Rio: MC Carol, Chico Buarque, Gilberto Gil, Francisco El Hombre. As preferências pessoais do candidato, porém, não são assim tão claras. Sabemos que ele deu um rolê com o RBD quando eles vieram ao Brasil em 2007, além de tocar uma guita com o Lenny Kravitz em 2005. Numa entrevista com a rádio Rede Brasil Atual em junho de 2017, pediram pra que o ex-presidente escolhesse quatro sons que ele curte e ele mandou "Volta Por Cima", da Beth Carvalho, "O que É, O que É?" do Gonzaguinha, "Ser Humano", do Zeca Pagodinho e "Apesar de Você", do Chico Buarque.

Geraldo Alckmin (PSDB)

Na real, a gente achava que o ex-governador e atual candidato não curtia muito música, visto que, no início do ano passado, ele cortou verbas que extinguiram a Banda Sinfônica do Estado de São Paulo. Mas acontece que ele até tem suas preferências, sim: em 2006, durante uma visita à Paraíba, ele se confessou um "chicleteiro". Aparentemente ele também já curtiu um EDM e mandou AQUELA ao vivo com o DJ mirim Bennyn. Quem diria?

Publicidade

Guilherme Boulos (PSOL)

O Boulos foi um pouco mais difícil, mas conseguimos descolar que ele parece ser um grande fã do Dominguinhos — em julho de 2018, ele fez um tweet lamentando os cinco anos da morte do músico.

Henrique Meirelles (MDB)

O Meirelles passou um tempão morando nos Estados Unidos e Inglaterra como economista chefe do Boston Group, e, nesse meio tempo, ele se tornou membro do conselho do Conservatório de Música da Nova Inglaterra (!). Mas, sobre preferências, pouco se sabe, e tudo o que conseguimos descobrir é que ele é grande fã e amigo do Ivan Lins.

Marina Silva (REDE)

A Marina foi de longe a candidata que mostrou mais diversidade. Sério. No Twitter, ela relata curtir um Fagner, um Cazuza, uma Maria Bethânia, e até declarou sua pré-candidatura à presidência parafraseando um som da Kell Smith (da qual, honestamente, eu nunca ouvi falar, mas achei moderno da parte da presidenciável).

Fernando Haddad (PT)

Como a treta da candidatura do Lula está ainda nebulosa e, a gente, sem saber se ele vai poder ou não concorrer oficialmente, decidimos, só por precaução, sacar o que o Haddad curte também. E a real é que todo mundo sabe que ele é bem roqueiro e já chegou até a tocar alguns Clássicos do Rock™ com uma banda cover dos Beatles, além de arriscar um "Smoke on the Water" no palco com ninguém menos que o Public Enemy.

Jair Bolsonaro (PSL)

Bom, a gente apurou anteriormente que existe um caso de amor declarado entre o Bolsonaro e uns sertanejos moderninhos, como Zé Neto e Cristiano e Gusttavo Lima, mas parece que o que o candidato curte mesmo é um Scorpions…

Ciro Gomes (PDT)

O Ciro também tem um gosto até que bem variado dentro do espectro MPBs-classiqueiras. No Roda Viva, ele disse que uma das suas músicas preferidas é "Carinhoso", do Pixinguinha; no ano passado ele colou num show da Alcione e compareceu ao velório de seu conterrâneo e ídolo Belchior, dizendo que ele "cansou de conviver com a grossura dos nossos tempos". Ele até mesmo colou na saudosa balada indie Funhouse, em SP, em janeiro de 2017. Mas eu espero mesmo é que o Ciro seja fã da Beyoncé, desde que descobri que ele cita a cantora no vídeo original do melhor gif da história. Veja por si mesmo abaixo:

Leia mais no Noisey, o canal de música da VICE.
Siga o Noisey no Facebook e Twitter.
Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.