Publicidade
Noticias

Presos na greve geral, militantes do MTST são liberados

Os três integrantes presos durante manifestação na zona Leste estavam num presídio em Tremembé, interior de São Paulo, e foram soltos na quinta-feira (4).

por Equipe VICE Brasil
08 Maio 2017, 6:17pm

Imagem: Reprodução/MTST.

Os três ativistas do Movimento de Trabalhadores Sem Teto (MTST) presos durante a greve geral foram soltos na última quinta-feira (4). A detenção foi avaliada pelo desembargador Otávio de Almeida Toledo, que aceitou o pedido de habeas corpus da defesa dos militantes.

Luciano Antônio Firmino, Ricardo Rodrigues dos Santos e Juracy Alves dos Santos tiveram prisão preventiva decretada no domingo (30) pela juíza Marcela Filus Coelho, depois de serem acusados de tentativa de incêndio, explosão e incitação ao crime durante manifestação na avenida José Pinheiro Borges, em Itaquera, na Zona Leste de São Paulo.

Leia mais: Militantes do MTST continuam presos no Centro de Detenção Provisória de São Paulo

Os militantes foram transferidos do 63º Distrito Policial da Vila Jacuí para o Centro de Detenção Provisória (CDP) da Vila Independência, na zona Leste, na terça-feira (2). Após pedido da defesa, sob argumento de risco para os militantes, eles foram transferidos para a unidade de Tremembé, no interior de São Paulo, como informa a Rede EBC.

Em sua decisão, o desembargador Otávio de Almeida Toledo informou que a ação dos ativistas "não representa qualquer risco à ordem pública" e que "a prisão preventiva seja desproporcionalmente severa". Os militantes devem comparecer periodicamente em juízo e ficam proibidos de sair do estado de São Paulo sem autorização da Justiça.

O movimento social considerou a prisão dos três militantes como "política". Segundo o MTST, basear prisões unicamente em depoimentos de policiais é um tipo de conduta bastante comum na Justiça brasileira, como o caso de Rafael Braga.

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter e Instagram.

Tagged:
brasil
presos
protesto
manifestação
MTST
grève