Como ser uma boa Número 3 num ménage

O guia VICE para mulheres encontrarem seu unicórnio interior.

por Allison Tierney; Traduzido por Marina Schnoor
|
20 Agosto 2018, 4:31pm

Foto: Vixen Vu/Instagram.

Entre homens héteros cis, um ménage com duas garotas é uma grande fantasia sexual. Mas realizar essa fantasia requer algum esforço, tanto que essa terceira pessoa, quando é uma mulher, muitas vezes é chamada de “unicórnio” de tão rara de se encontrar.

“Todo mundo gosta de curtir, mas ninguém gosta de planejar”, explica Vixen Vu, uma cam girl que é um unicórnio desde que se tornou sexualmente ativa.

Apesar de ménages do tipo geralmente serem uma fantasia do homem, eles também podem ser um espaço seguro para mulheres queer explorarem sua sexualidade. “Comecei a fazer ménages com casais cis só para ver como eu me sentia”, diz Suz Ellis, blogueira de sexo e unicórnio há dois anos.



“Caçadores de unicórnio”, ou casais procurando uma terceira pessoa na forma de uma mulher, é um termo controverso. “Pode ser um item da lista de fantasias para homens héteros cis e mulheres hétero cis também”, diz Ellis, se referindo a questão da fetichização dos unicórnios.

Como se certificar de que um casal não te trate apenas como uma fantasia? E quanto ao potencial de drama no relacionamento em que você pode acabar envolvida? E como saber se você está se envolvendo com o casal certo em primeiro lugar?

A blogueira de sexo e unicórnio Suz Ellis (foto cortesia de Ellis).

Como escolher um casal

Se você está procurando um ménage com casais que ainda não conhece, tem algumas ofertas que você pode considerar na internet. Alguns lugares recomendados por unicórnios experientes que entrevistei para esta matéria: Reddit, Adult Friend Finder, Feeld, Tinder. Se você está conhecendo as pessoas online, tenha certeza que está num chat em grupo com as duas partes do casal. Antes de marcar o sexo mesmo, conversar por vídeo é uma boa ideia. Se encontrar antes num lugar público para comer uma pizza ou tomar um café também é uma boa.

Se você está escolhendo entre casais que já conhece (como seus amigos), talvez seja melhor usar uma abordagem diferente. Você sente que o relacionamento deles é estável? Você já os viu brigar por ciúme ou traição? Você consegue lidar com o drama que pode resultar de transar com eles?

Vu diz para não levar as coisas com muita rigidez. Às vezes a vibe pode ser simplesmente certa. Ser a terceira quando o “casal” são só dois amigos coloridos também pode ser divertido.

“Já fui para a casa de um casal que conheci num bar”, ela diz. “Com diálogo aberto, isso pode dar certo.”

Quando você se decidir por um casal, tenha algumas perguntas prontas em mente.

Combinando o rolo

Vu apontou as seguintes perguntas: “Eles estão flertando com você? Eles têm experiência? Eles perguntam do que você gosta? Eles estão realmente interessados no que você gosta?”

“Dê a cada pessoa no relacionamento oportunidade igual para falar e discutir o que eles gostam, seus limites, se eles têm alguma expectativa ou fantasia”, diz Vu.

Ellis diz que identificar as expectativas do casal e seu papel nessa dinâmica é importante. “Com isso você pode descobrir se eles querem te usar apenas como um adereço”, ela explica.

Você também pode perguntar se o casal tem uma lista de desejos. “Eles podem ter uma coisa que querem muito fazer”, explica Ellis. Os pedidos mais comuns incluem boquete duplo, coisas experimentais entre as garotas, ou a mulher quer experimentar fazer sexo oral em outra mulher pela primeira vez.

Ter certeza que você gosta das duas pessoas do casal como indivíduos, e deles como casal, também é prudente na busca por um ménage com uma boa dinâmica.

E como um unicórnio, se certifique de falar sobre seus limites e preocupações com saúde sexual, assim como usar camisinha.

Você não tem que deixar eles te objetificarem

A menos que seja um kink seu, claro! Não tem vergonha nenhuma nisso.

Se você não curte isso, faça suas vontades e necessidades serem ouvidas. É muito importante analisar a resposta deles aos seus desejos.

“Acho que isso é uma coisa que aprendi a notar de longe: casais que vão me tratar como um caso de uma noite e que meu prazer não importa”, diz Vu.

Se você está pesquisando um casal online, os sinais geralmente estão nos perfis ou postagens deles, segundo Luna Matatas, uma educadora sexual de Toronto. Um grande sinal pode ser que o ménage é um presente de aniversário para um dos parceiros.

Luna Matatas, educadora sexual (foto cortesia de Matatas).

Receber ou não receber?

Matatas diz que a decisão de onde fazer o ménage pode ser um aspecto que o unicórnio deve considerar.

“Prefiro receber as pessoas na minha casa porque gosto de estar no meu território”, diz Matatas.

Quanto a deixar o casal saber que é hora de ir depois do encontro, ela tem um conselho. “Geralmente recomendo as pessoas combinarem isso antes. Diga algo do tipo 'Ei, podemos nos divertir até as 22h, mas tenho que acordar cedo amanhã'.”

Ela diz que comunicação não-verbal também pode dar a dica. Isso pode ser tomar um banho e/ou se vestir.

Matatas diz que é importante deixar esse aspecto claro, porque as pessoas podem ficar “meio fora de si” depois do sexo.

Se você vai até o território do casal, veja a seção “Plano de Fuga”.

Em ação: navegando consentimento, atenção dirigida e ciúme

Comunicação sobre conforto e consentimento é muito importante, sempre. Como o consentimento pode mudar durante um encontro, Vu diz que perguntar se está tudo certo com frequência é uma boa ideia. “Antes, gosto de trazer o sistema de luzes, verde/amarelo/vermelho: Verde é bom, amarelo é cuidado e vermelho é para parar”, explica Vu. “Poder parar por um momento e perguntar 'que luz?' é algo que funciona muito bem para mim.”

Para garantir que todo mundo se sinta parte do ménage – se essa foi a dinâmica com que você concordou – cada um ter sua vez pode ser útil.

“Nem todo unicórnio é assim, mas gosto que todo mundo tenha sua vez de ser o centro das atenções”, diz Matatas. “Quero brincar com as duas pessoas de um jeito que a atenção esteja sobre uma pessoa de cada vez.”

Ciúme também pode ser uma questão persistente. Sempre cumpra as regras colocadas pelo casal – uma comum é “sem beijo” – e preste atenção se uma pessoa do casal parece desconfortável. “Às vezes há um desequilíbrio no casal, quando uma pessoa quer mais isso que a outra”, diz Matatas. “Às vezes você pode se sentir como uma intrusa convidada.”

Ellis diz que uma vez encontrou um casal que conheceu pelo Reddit em LA para um ménage. A esposa nunca tinha estado com outra mulher. Quando eles foram para um Airbnb depois de se encontrarem em público, Ellis diz que o casal parecia confuso sobre o que fazer. “O marido colocou o filme As Branquelas... E isso meio que atrapalhou um pouco o clima”, ela diz. “Eu estava na cama com a esposa, e o marido estava num canto assistindo As Branquelas. As coisas estavam progredindo. Ela estava muito, muito excitada. As coisas estavam acontecendo. E quanto olho para o lado, o marido ainda estava assistindo As Branquelas.”

“Acho que foi uma coisa de ciúme. Ela realmente queria o ménage”, diz Ellis. “Geralmente espero o oposto, então fiquei bem chocada.”

Eventualmente, o marido tirou a calça. Depois que ele gozou (bem rápido), o casal perguntou se Ellis queria dormir com eles. Ela recusou e voltou para casa. Essa experiência, diz Ellis, a lembrou que homens também podem ter problemas com ciúme em cenários assim, e que é sempre importante entender a vibe da relação antes do encontro.

Fazendo uma pausa

Faça pausas durante o ménage para ver como todo mundo está se sentindo se alguém começar a agir diferente ou parecer desconfortável durante o sexo.

Também importante: tenha medidas de segurança próprias no caso de constrangimento ou ansiedade de performance. Dizer “quero fazer uma pausa” e ir ao banheiro é uma ótima medida.

“Meu pior ménage foi com um casal com que eu tinha uma conexão incrível com a esposa”, diz Matatas. “Eles vieram para a minha casa, e pude ver de cara que ele estava mais reservado.”

“Ele não curtia aquilo”, lembra Matatas. “Ninguém fez oral em mim, eu tive que fazer oral em todo mundo, eu não gozei. E depois que ele gozou, ele simplesmente rolou para o lado.”

Momentos assim podem causar insegurança no unicórnio. Cuidar de você nesses momentos é crucial, diz Matatas. “Meus pensamentos foram de 'Ah, eles não gostam de mim' para 'Uau, ninguém me ama e nunca vou achar um parceiro'.

“Isso pode desenterrar inseguranças preexistentes”, ela diz. “Uso um mantra: Sou suficiente, tenho tudo que preciso, e sou bonita.”

Na pausa no banheiro, Matatas diz que é bom analisar a situação: “Isso é algo que quero que acabe? Ou algo com que quero criar algo diferente?”

Depois

Matatas diz que o que vem depois do sexo também é uma parte importante da experiência do ménage.

Ela gosta de “ficar de conchinha todos juntos, tem um tempo com contato de pele; conversar sobre o que gostamos, sobre com o que vamos nos masturbar depois”.

Ter água e comida para depois é um ótimo jeito de terminar a experiência. “Se estou recebendo, gosto de ter frutas frescas”, ela diz.

O plano de fuga

“Pare quando quiser parar”, diz Ellis.

Se você escolheu ir até o território do casal, seja a casa ou o quarto de hotel deles, você pode querer ter um plano em mente para sair, ou pelo menos marcar uma hora para ir embora.

“Acho que vou embora agora”, geralmente funciona, diz Matatas.

Quanto a passar a noite com o casal depois do encontro, Matatas recomenda deixar que eles estendam o convite. (Bônus: isso pode significar sexo matinal!)

Se reconectando depois do encontro

Às vezes, depois de um ménage, uma das pessoas do casal por entrar em contato com você. Especialmente se for o marido ou o namorado do casal com quem você transou, é melhor ter cuidado. (E é melhor não abordar uma pessoa do casal em particular se você é um unicórnio – a menos que seja uma parte explícita que todos concordaram na dinâmica.)

“Como a terceira pessoa, uma parte do casal pode entrar em contato com você sem o parceiro saber”, diz Ellis. “Não quero surpreender ninguém. Quero que todo mundo esteja envolvido nessa conversa.”

Ellis contou para a mulher de um casal com quem ela transou que o parceiro dela tinha mandado mensagem. Ela mandou uma screenshot. “Ela respondeu dizendo que eles estavam tendo problemas com traição recentemente”, diz Ellis.

“Acho que muitas vezes o cara acha que pode ficar com as duas continuamente”, diz Vu. Se uma pessoa do casal entrar em contato com você, como mensagens em redes sociais, Vu diz que contar para a outra parte do casal pode ser a melhor opção.

Se você for contatada por uma pessoa do casal depois de um encontro e achar isso meio “estranho”, Matatas recomenda passar a conversa imediatamente para um chat em grupo. “Eu diria algo como 'Seria ótimo se nós três pudéssemos manter contato'.”

Às vezes o drama é inevitável

“Me convidar para esse laço especial que vocês têm... compartilhar esse amor com vocês por uma noite”, é uma parte do ménage que Ellis gosta. Mas isso não quer dizer que entrar nesse laço não possa render drama imprevisível.

Vu contou uma situação estranha que aconteceu depois que ela ficou com um casal:

“Descobri anos depois que um casal com quem fiquei uma vez, a mulher de quem eu era amiga originalmente disse ao parceiro que eu não gostava deles depois daquela noite. Eu nunca mencionei o ménage, e acabamos perdendo contato. Recentemente encontrei o cara por acaso e ele me contou uma história completamente diferente: que ela disse a ele que eu não estava interessada, que eu não gostava dele e que pedi para ele não entrar em contato comigo. Fiquei passada porque não imaginava que esse drama todo tinha acontecido.”

Mas, como Matatas diz: “Se vai acontecer algum drama, isso já estava lá antes de mim”.

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.