Entretenimento

Por que vlogueiros da alt-right estão na Escócia para defender um cachorro nazi

Em 2016, um escocês ensinou seu cachorro a fazer o sieg heil para os discursos de Hitler. E a história só fica mais esquisita.
MS
Traduzido por Marina Schnoor
10 Janeiro 2018, 4:00pm
Screenshot via YouTube.

Texto originalmente publicado na VICE UK. Mark Meechan não é um cara engraçado. Ele é um “comediante do YouTube”, o que é tipo ser um “filósofo do Facebook” ou um “especialista em política do Twitter”. E ele também se encrencou com o sistema judiciário escocês.

O cara de 30 anos postou um vídeo em abril do ano passado ensinando o pug da namorada, Buddha, a fazer o sieg heil, levantando a patinha em homenagem ao Führer. O dogue pró-pogrom também respondia a gritos de “gás nos Judeus” e foi filmado assistindo vídeos de discursos do Hitler. Era tudo parte de um plano hilário de Meechan de transformar Buddha na coisa menos fofa em que ele conseguiu pensar, porque, segundo ele, a namorada – Suzanne Kelly, 29 anos – adora a criaturinha e vive dizendo como ele é fofo, lindo e querido.

Agora, Meechan está no tribunal. Ele é acusado de perpetrar um crime de ódio antissemita e pode pegar até um ano de cadeia. Na verdade, ele já está em julgamento há quase um ano, a primeira atualização sobre o seu caso foi postada no seu canal do YouTube alguns meses depois do vídeo original. O furor está sendo coberto por todos os queridinhos da mídia de direita: Alex Jones; Paul Josephe Watson; e até a Barbie da extrema-direita canadense Lauren Southern, que está desbravando o clima chuvoso de norte de Lanarkshire para reportar o suposto ridículo da situação.

E, sim, é ridículo. É ridículo por várias razões. Um nerd sem graça devia ser jogado numa prisão superlotada escocesa por causa de uma porcaria de meme? Provavelmente não. No grande esquema das coisas, isso não é importante.

Ainda assim, ensinar um cachorro a responder a frases como “gás nos judeus” não é “brincadeira”, não importa quanto seu cérebro perturbado pelo 4Chan queira acreditar nisso. As pessoas ficaram obviamente putas. O YouTube poderia ter simplesmente deletado o vídeo e todo mundo podia seguir com a vida. Mas agora isso virou um lance, e quando algo vira uma coisa as opiniões começam a aparecer – e ninguém tem opiniões mais escrotas que a galera da liberdade de expressão “é só uma piada” da direita.

Mark Meechan tem muitas tatuagens. Entre elas as teclas W, A, S e D (usadas para jogar videogame no PC); um personagem do jogo Limbo; o logo do EVE online e o personagem do Sem Rosto do filme do Studio Ghibli A Viagem de Chihiro. Em um vídeo, ele aparece com uma camiseta do A Hora da Aventura, um desenho da Cartoon Network. Essa é a questão com esses caras – esses nacionalistas fervorosos, que defendem a liberdade de expressão (ou seja, pessoas que querem poder usar a palavra com N e praticamente só isso mesmo), antifeministas e todo o resto: eles não se desenvolveram direito.

Um grande aspecto da papagaiada da direita da internet é a afirmação de que os homens – ou, pelo menos, a noção de “homens”, masculinidade – está morrendo. Ninguém mais usa terno, não temos mais o Gregory Peck franzindo a testa pras coisas, todo mundo é um “moleque soja”. Você vê isso em Richard Spencer e no seu harém de garotos perdidos fazendo cosplay de Mad Men, segurando seus copinhos de conhaque ou qualquer outro líquido marrom. Mas eles fazem isso com suas camisetas com um desenho de sapo, usando botons ou patches de bandeiras.

Mark Meechan é outro sintoma dessa hipocrisia gritante. Sua página no YouTube está cheia dessas mesmas opiniões bosta sobre feminismo, Trump, política, Islã e politicamente correto, entregues – como sempre – através da visão de um adolescente, com piadas de gays, de câncer e equívoco e simplificação deliberados de praticamente todo assunto.

Meechan – ou “Conde Dankula”, como ele é conhecido – não é um criminoso perigoso; ele é só um cara patético com um canal no YouTube que, como toda criança, acha ofensivo é como soar engraçado 100% das vezes. Os gamers de direita que assistem desenho animado da Terra não deveriam receber tempo no ar para fazer memes entre eles, que é a única coisa que eles realmente desejam, e o único estilo de atenção que vai saciar a fome deles por validação de outros fracassados ranhentos do Kek.

@joe_bish

Siga a VICE Brasil no Facebook , Twitter e Instagram.