Cobertura ao vivo: A prisão de Lula

Os últimos passos do ex-presidente em São Bernardo do Campo antes de se entregar à Polícia Federal.

|
07 Abril 2018, 12:43pm

Lula saindo do Sindicato dos Metalúrgicos em São Bernardo do Campo em direção à Polícia Federal na Lapa, onde se entregou à Justiça. Foto: Cauê Gomes/VICE

Desde a noite desta quinta (5), manifestantes se concentram em frente ao Sindicato dos Metalúrgicos do ABC em São Bernardo do Campo em apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que teve habeas corpus negado pelo Supremo Tribunal Federal na quarta e agora deve cumprir prisão em Curitiba.

Lula tinha até as 17h de sexta (6) para se entregar à PF, porém o prazo venceu. Desde a tarde de ontem, PF e a defesa do ex-presidente negociam os passos logísticos (e políticos) para Lula se entregar. Na manhã deste sábado (7), haverá uma missa em homenagem a ex-primeira dama Marisa Letícia, que completaria 67 anos na data de hoje. A celebração será na área de fora do Sindicato chefiada por Dom Angélico Sândalo Bernardino, que também celebrou a missa de sétimo dia de Marisa Letícia. A expectativa é de que Lula se entregue à polícia após a missa.

19h50

Com Lula sob custódia da Polícia Federal e fazendo exame de corpo de delito para se dirigir à prisão da PF em Curitiba, nos despedimos e encerramos nossa cobertura ao vivo.

Voltaremos se houver alguma mudança nesse plano aí.

Obrigado!

19h45

Lula chega ao prédio da Polícia Federal, na Lapa. O ex-presidente já está oficialmente sob tutela do Estado. Lula preso.

Reprodução Globo News.

19h24

Lula vai para a superintendência da Polícia Federal na Lapa, Zona Oeste de São Paulo. De lá, para Congonhas de helicóptero e finalmente para Curitiba, de avião.

19h03

19h05

Os internautas relatam o disparo de fogos de artifício e o assoprar de vuvuzelas em muitas partes do Brasil.

18h57

Luiz Marinho fala às pessoas na frente do sindicato para organizarem comitês populares a Favor da democracia em cada rua deste país. É chamado de pelego.

18h55

Imagens exclusivas de Lula saindo do Sindicato dos Metalúrgicos, instantes antes de entrar no carro e se entregar à Justiça.

Foto de Cauê Gomes.

Foto: Cauê Gomes/VICE
Foto: Cauê Gomes/VICE

18h50

Lula sai do sindicato com a ajuda de um cordão humano de militantes e finalmente consegue entrar no carro e seguir de comboio com a polícia. O destino do ex-presidente neste momento ainda não é certo.

Foto: Camilla Feltrin/VICE

18h16

Lula coloca dois domicílios nos processos, o residencial e o do sindicato. Os mandados não podem ser cumpridos entre as 18h e 6h. Ele pode se entregar nestes horários, mas a PF não pode pegá-lo.

18h12

Imagem da Gleisi Hoffmann pedindo calma para os militantes, ressaltando que a situação prejudica Lula.

Foto: Tuane Fernandes/VICE

18h

17h53

O BR18 do Estadão informou que dois repórteres, Gabriela Maia, da rádio Band News e Roberto Kovalick da Globo, foram agredidos por manifestantes pró-Lula. Gabriela teria sido cercada e tomado um soco na barriga, e Kovalick foi hostilizado no aeroporto de Congonhas e teve que deixar o local de trabalho.

17h51

17h42

Clima dentro do estacionamento do sindicato é meio de fim de festa, funcionários desmontam o telão usado para transmissão mais cedo. Acalmou o clima.

Foto: Camilla Feltrin/VICE

17h39

Dentro do saguão do sindicato, militantes acompanham o drama da entrega do ex-presidente Lula pelas imagens aéreas da Record.

Foto: Camilla Feltrin/VICE

17h38

Carros da Polícia Militar começam a dar o ar da graça. Foto da Camilla Feltrin.

Foto: Camilla Feltrin/VICE

17h37

17h30

Manifestantes fazendo cordão humano para impedir saída de Lula do sindicato em SBC. Fotos de Tuane Fernandes/VICE.

Foto: Tuane Fernandes/VICE
Foto: Tuane Fernandes/VICE
Foto: Tuane Fernandes/VICE

17h24

17h20

17h04

O ex-presidente voltou à garagem e ao sindicato. Militantes bloquearam sua saída.

17h03

17h

Lula está em carro que está saindo da garagem do sindicato. Manifestantes tentam impedir. Muito forçam o portão para que o ex-presidente não saia.

16h45

Militantes, muitos do MTST, continuam em um cordão humano em frente ao portão do Sindicato. Cantam "cercar, cercar e não deixar prender". Lula optou pela rendição no caso do triplex do Guarujá: "vou atender ao mandado deles", falou anteriormente. O petista deveria ter se entregue ontem até às 17h.

16h25

A grande movimentação de petistas se restringe ao entorno da rua do Sindicato — não há trânsito em São Bernardo do Campo. Pessoas continuam barrando portão do estacionamento para evitar que Lula se entregue. Via Diário do Grande ABC.

16h20

Portas do Sindicato dos Metalúrgicos foram fechadas. A espera é que Lula saia da entidade em instantes rumo ao Aeroporto, embora militantes continuem pedindo para que ele não se entregue. Algumas pessoas continuam deitadas no chão.

16h06

16h04

Ainda no palco, Lula afirmou que "a morte de um combatente não para a revolução" e conclamou a toda população à se transformar em um... Lula. Repórter da BandNews informa que apoiadores do ex-presidente formaram um cordão no chão em frente ao estacionamento do Sindicato dos Metalúrgicos para evitar a entrada ou saída de veículos.

16h

Ainda segundo a Folha de S. Paulo, a jornalista Mônica Bergamo afirma que policiais federais estão disfarçados dentro do sindicato para estudar uma forma de retirar Lula do prédio com segurança.

15h37

Durante o discurso na missa-show, Lula citou que recebeu conselhos para fugir para o Uruguai ou procurar asilo político em embaixadas, mas rechaçou todos. "Não tenho mais idade para isso. Vou enfrentá-los olho no olho e cumprir o mandato". O ex-presidente, diz a Folha de S.Paulo, pediu que negociassem sua entrega só na noite domingo para que pudesse assistir à final do Campeonato Paulista, entre Palmeiras contra Corinthians.

Há militância no aeroporto de Congonhas e em Curitiba à espera do petista, que, segundo informações, deve sair do sindicato pela garagem às 16h30.

14h49

14h14

O Partido dos Trabalhadores divulgou um vídeo com uma animação que resume o tom do discurso de Lula durante o ato.

14h12

Agora imagens de Lula durante o discurso no carro de som.

Foto: Tuane Fernandes/VICE
Foto: Tuane Fernandes/VICE

14h02

Mais imagens de militantes emocionados no ato show lá no sindicato. Tudo da Tuane Fernandes.

Foto: Tuane Fernandes/VICE
Foto: Tuane Fernandes/VICE
Foto: Tuane Fernandes/VICE
Foto: Tuane Fernandes/VICE
Foto: Tuane Fernandes/VICE
Foto: Tuane Fernandes/VICE
Foto: Tuane Fernandes/VICE
Foto: Tuane Fernandes/VICE
Foto: Tuane Fernandes/VICE

13h54

A nossa fotógrafa Tuane Carvalho conseguiu (com dificuldade, tava um bololô absurdo) essas imagens de Lula nos braços dos militantes.

Foto: Tuane Fernandes/VICE
Foto: Tuane Fernandes/VICE
Foto: Tuane Fernandes/VICE

E essa fotaça de Francisco Proner, do Farpa Fotocoletivo.

13h40

Segundo a Folha, Lula deve almoçar com a família antes de se entregar à Justiça. O Globo diz que o ex-presidente deve seguir para Congonhas, e de lá para a Polícia Federal de Curitiba.

13h25

Relatos dos militantes: "Hoje é um dos dias mais triste do Brasil. Não estou chorando por causa de Lula, mas com o fim de tudo que ele representa; o sonho de igualdade e justiça social", Rosana Alves, 38, professora.

13h

Lula encerra o discurso e é carregado nos ombros para dentro do Sindicado. No som, "Apesar de Você", de Chico Buarque.

12h31

Alguns trechos do discurso, bastante inflamado, de Lula:

"Eu não estou acima da Justiça. Do contrário, teria proposto uma revolução nesse país. Mas eu acredito na Justiça e no poder das provas concretas."

"Um ladrão não estaria cobrando provas, estaria com o rabo entre as pernas se escondendo. Mas quanto mais eles (a imprensa e o judiciário) me atacam, mais cresce minha relação com o povo brasileiro. Eu não tenho medo deles."

"Antecipação da morte de Marisa foi muito por conta da safadeza e sacanagem da imprensa e do Ministério Público. Essa gente não tem filho nem pai e não tem noção da dor de ver um familiar atacado. Mas eu resolvi levantar a cabeça."

"Não sou contra a Lava Jato. Eu quero que continuem prendendo ricos. Mas o problema é que você não pode fazer julgamento baseado na imprensa. Daí o juiz vai dizer que 'não pode ir contra a opinião pública'. Se é pra julgar assim, largue a toga e vá para um partido político."

"O golpe não terminou com a Dilma. O golpe termina quando o Lula não puder se candidatar a presidência em 2018. Por que na cabeça deles, o pobre não pode comer carne de primeira, andar de avião. A fotografia do Lula preso é o tesão deles da Veja, da Globo. Eles vão ter orgasmos múltiplos. Eles decretaram a minha prisão."

"Quando eu parar de sonhar, eu sonharei pelas cabeças de vocês. Nada acabará quando o Lula tiver um enfarte. Meu coração vai bater pelo coração de vocês. O Lula é uma ideia, junto com a ideia de vocês. A morte de um combatente não para a revolução. Vamos fazer um meio de regulação da imprensa, para que o povo não seja vítima dessas mentiras todo dia."

"Se dependesse da minha vontade eu não iria, mas eu vou. Eu vou lá na barba deles para eles saberem que eu não tenho medo, e que eu vou provar minha inocência."

"Vou encerrar com a frase de uma menina de 10 anos de Catanduva que eu não lembro o nome: 'Os poderosos podem matar uma, duas ou três rosas, mas jamais conseguirão deter a chegada da primavera'. E a nossa luta é em busca da primavera."

"Esse pescoço aqui não baixa. Eu vou de cabeça erguida."

12h17

Lula relembra sua história no sindicato, cheia de causos com a "peãozada". A fotógrafa Tuane Fernandes manda imagens do ex-presidente no carro de som.

Foto: Tuane Fernandes/VICE
Foto: Tuane Fernandes/VICE

12h05

Lula engrandece Boulos e Manuela. Chama Dilma de "mulher mais injustiçada que se atreveu a fazer política no Brasil”. “Dilma foi a pessoa que me deu a tranquilidade de fazer quase tudo que fiz na presidência da república.” Governador do Piauí, Wellington Dias é chamado de “índio mãos querido do Brasil” por Lula.

12h

Lula assume o microfone no carro de som e celebra a presença dos companheiros.

A rede TVT está transmitindo ao vivo o ato-show.

11h50

Jornalista José Trajano também compareceu ao ato-show.

Foto: Camilla Feltrin/VICE

11h48

Padre francês está aqui para o ato. "Eu sou padre operário. Este ato hoje me lembra a 40 anos atrás na Vila Euclides com trabalhadores e trabalhadoras de todas religiões e igrejas".

11h45

Pastora Luterana Luzmarina Campos Garcia, presidente do Conselho de Igrejas Cristãs do estado do Rio de Janeiro, começou a cantar “Lula fique”, mas povo não seguiu.

11h39

Alguém enalteceu a playlist escolhida por Lula e outra pessoa chamou de "LulaPalooza".

11h35

Padre reclamou da grande imprensa, que “está a serviço do grande poder econômico”, e foi brevemente aplaudido.

11h30

Militância interrompe padre com gritos de "NÃO SE ENTREGA". Artistas pedem o mesmo no microfone.

11h28

Lula manda beijinhos à distância e pede para tocar "Asa Branca", de Luiz Gonzaga.

11h24

Dilma lê oração de São Francisco de Assis. “É uma oração de paz, de uma época de paz que mostra, mais do nunca, que somos da paz. Não somos da injustiça e nem da violência."

11h13

Ministro Edson Fachin do STF negou pedido para suspender pedido de prisão de Lula. Defesa alegava que prisão não poderia ter sido decretada enquanto outros recursos ainda tramitavam na corte.

11h10

Um grupo de militantes cercou e insultou o repórter Pedro Duran, da rádio 'CBN', do Grupo Globo. Grades foram atiradas contra o jornalista, que teve que ser protegido pelo deputado federal Carlos Zarattini (PT-SP) e seus seguranças. — UOL.

10h57

Gilberto leu que Marisa fez a primeira bandeira do PT e foi aplaudido. Texto diz que “Lula, de italiano tem só o apetite”. “Marisa certamente é está em paz e está no dando energia e a Lula a este momento, finaliza Gilberto. Dom Angélico lembra de Marielle na sequência.

10h51

10h48

Ex-ministro Gilberto Carvalho lê mensagem em homenagem a Marisa Letícia, escrita por Frei Betto.

10h45

Começa agora a missa em homenagem a Marisa Letícia, que hoje completaria 67 anos.

10h42

Lula sobe no carro de som acompanhado da ex-presidente Dilma Rousseff, Guilherme Boulos, Manuela D'Ávila, Gleisi Hoffmann, Aloísio Mercadante e Celso Amorim. É a primeira vez em dois dias que Lula sai do prédio do Sindicato dos Trabalhadores.

10h38

Uma militante estava brava porque ninguém pode entrar no Sindicato, mas a Maria do Rosário podia. Barraram o deputado estadual Paulo Teixeira, mas ele se apresentou e pode entrar. No carro de som, "Nego Drama" e agora "Mil Faces de um Homem Leal (Marighella) ", dos Racionais.

10h27

Acabou a água no sindicato. Um caminhão pipa chegou para reabastecer.

Foto: Camilla Feltrin/VICE

10h15

Militância lotou o saguão do sindicato. Missa estava programada para às 9h30. Já está lotada a frente do sindicato (ruas laterais estão tranquilas).

A página do PT no Facebook está transmitindo ao vivo imagens do caminhão de som onde acontecerá o ato/missa.

10h07

Guilherme Boulos e o MTST estão aqui desde quinta-feira.

Foto: Camilla Feltrin/VICE

9h55

Mudança de planos: Show no caminhão de som com Maria Gadú, Fioti e outros artistas. A missa vai ser dentro do Sindicato e jornalistas não estão entrando. Foi instalado um painel no estacionamento do sindicato e a ideia é transmitir a missa.

9h51

Ator Osmar Prado quer entrar mas as entradas no Sindicato estão confusas.

Foto: Camilla Feltrin/VICE

9h45

Expectativa é que o presidente desça do sindicato — ele está no segundo andar — e vá para a celebração religiosa em cima do caminhão de som.

9h30

Dom Angélico se “montando” no saguão do sindicato.

Foto: Camilla Feltrin/VICE

Siga a VICE Brasil no Facebook , Twitter e Instagram.