Publicidade
Noticias

Um guia de todas as coisas idiotas e escrotas que Trump disse sobre Porto Rico

Com direito ao presidente norte-americano atirando lenços de papel para uma população que foi devastada pelo furacão Maria.

por Eve Peyser; Traduzido por Marina Schnoor
04 Outubro 2017, 5:58pm

Fotos por Carolyn Cole e Mandel Ngan via Getty Images.

Esta matéria foi originalmente publicada na VICE US .

Donald Trump é conhecido por dizer coisas inacreditavelmente bestas e desprezíveis, mas o jeito como ele está lidando com a devastação em Porto Rico é nojenta até mesmo para os padrões do presidente norte-americano. Para além da sua obsessão em nos lembrar que Porto Rico é, de fato, uma ilha, Trump parece mais interessado em atacar as pessoas que estão criticando a demora para sua administração mandar a ajuda ao território.

Segundo o Vox, a FEMA [a Agência Federal de Gestão de Emergências] ainda não autorizou todas as ferramentas de resposta a desastres à sua disposição — incluindo ajuda para reparos permanentes em estradas, pontes, instalações de abastecimento de água, serviços públicos e prédios do governo da ilha. Trump inicialmente se recusou a desativar o Jones Act, uma lei de 1920 que "exigi que os envios de bens entre dois portos norte-americanos sejam feitos com navios com a bandeira dos EUA, comandados por tripulações norte-americanas", segundo a Bloomberg, apesar de sua administração ter desativado temporariamente a lei para o socorro na Flórida, Texas e Louisiana. E mesmo que a administração tenha eventualmente desativado o ato, a razão inicial que Trump deu para não conceder isso era que "muitas pessoas... que trabalham na indústria marinha não querem que o Jones Act seja retirado".

Noventa e três por cento de Porto Rico continua sem energia elétrica, e ajudar a ilha é um desafio enorme. Ainda assim, Trump não quer falar sobre isso. Ele prefere ir pelas tangentes que são sua marca registrada:

Porto Rico é uma ilha!

Algo que descobrimos com a crise de Porto Rico é que Donald Trump sabe que o lugar é uma ilha: "A resposta dos esforços de recuperação provavelmente nunca viu algo assim. Essa é uma ilha cercada por água. Grandes águas. Água de oceano", ele disse durante seu discurso sobre a reforma nos impostos semana passada, usando geografia básica como desculpa para o atraso nos esforços de socorro.

E nunca ouve uma tempestade tão ruim assim!

Trump disse em Porto Rico na terça-feira (3): "Foi um cinco — uma tempestade categoria 5, que literalmente nunca aconteceu... Poucas pessoas já ouviram falar de [uma tempestade categoria 5] atingindo a terra. Mas atingiu a terra". (Muitas tempestades categoria 5 chegaram ao território norte-americano, incluindo o Irma e o Harvey.)

Eles têm muitas dívidas!

Trump, que adora culpar a vítima, se mostrou incapaz de entender a crise em Porto Rico sem incluir um adendo sobre as dificuldades financeiras do território norte-americano. Semana passada ele tuitou: "Texas e Flórida estão indo bem, mas Porto Rico, que já sofria com infraestrutura precária e uma grande dívida, está com muitos problemas". Na terça-feira, ele continuou esse comentário sobre a dívida de bilhões de dólares de Porto Rico, que ele tem que mencionar basicamente toda vez que fala sobre os esforços de socorro.

"Detesto dizer isso, Porto Rico, mas vocês levaram seu orçamento um pouco além", disse, brincando, o presidente norte-americano durante sua viagem à ilha na terça. "Porque gastamos muito dinheiro em Porto Rico."

Pelo menos não morreu mais gente!

Em sua viagem, Trump disse ao governador de Porto Rico, Ricardo Rosselló, que ele deveria "estar muito orgulhoso" dos esforços de socorro, explicando que "Dezesseis [vítimas] versus milhares de pessoas mortas no Katrina". (O furacão Katrina matou 1.833 pessoas.)

Ter menos mortes que seu predecessor republicano numa crise talvez não seja a melhor coisa para se gabar. A resposta de George W. Bush ao Furacão Katrina é um dos momentos mais vergonhosos e moralmente abjetos de seu mandato.

Vocês estão sendo egoístas e maldosos!

No surto do presidente sobre Porto Rico no Twitter semana passada, ele atacou a prefeita de San Juan, Carmen Yulín Cruz, em resposta a ela implorar "nos salve da morte".

"A prefeita de San Juan, que foi muito cortês algumas semanas atrás, agora tem que ouvir dos democratas que você precisa ser grosseiro com Trump", começou o presidente, depois culpando Cruz e seus colegas por não conseguirem "fazer seus trabalhadores ajudarem", reclamando que "eles querem que tudo seja feito por eles quando isso deveria ser um esforço comunitário".

Aproveitem!

YOLO!

Durante sua visita a Porto Rico, Trump jogou toalhas de papel para a multidão de vítimas do furacão, como se estivesse jogando brindes para uma plateia de programa de auditório. "Muito amor neste salão", ele comentou.

Olha o trabalho maravilhoso que estou fazendo!

Clássico de Trump, o presidente está focado na percepção do público de sua resposta mais que em qualquer coisa. No final de semana, ele respondeu a críticas de que não estava fazendo o suficiente por Porto Rico chamando as alegações de "fake news".

"Fizemos um ótimo trabalho com uma situação quase impossível em Porto Rico", tuitou ele no sábado. "Fora as Fake News e ingratos politicamente motivados, as pessoas agora estão começando a reconhecer o trabalho maravilhoso que está sendo feito pelo FEMA e nosso grande Exército."

O presidente alertou os porto-riquenhos: "Não acreditem em #FakeNews! #PRForte". Felizmente para Trump, 93% da ilha está sem eletricidade, então é improvável que os moradores tenham acesso às "notícias falsas" que ele desesperadamente não quer que eles vejam.

Em sua viagem para Porto Rico, Trump disse várias vezes que os oficiais porto-riquenhos acham que ele está fazendo um ótimo trabalho. "Bom, acho que ela voltou atrás", Trump disse sobre a prefeita Cruz, que decidiu se encontrar com o presidente apesar dos insultos. "Acho que agora ela reconhece o ótimo trabalho que estamos fazendo, e as pessoas estão vendo isso."

O presidente norte-americano também disse sobre o governador Rosselló: "Logo de começo esse governador não estava jogando com política, ele nos deu as mais altas notas".

Siga a Eve Peyser no Twitter .

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter e Instagram.

Tagged:
Twitter
Donald Trump
Porto Rico
fake news
exército
ajuda humanitária
furacão
Furacão Maria