Publicidade

Todas as referências da quarta temporada de 'Black Mirror'

Listamos as referências e piadas internas da nova temporada.

por Beckett Mufson; Traduzido por Marina Schnoor
|
jan 8 2018, 7:54pm

Texto originalmente publicado na VICE EUA.

Faz um tempinho que saiu a quarta temporada de Black Mirror, e agora você já deve saber tudo o que precisa sobre ela, né? Você já entendeu a ordem ideal pra assistir a série, escolheu um episódio favorito, descobriu o novo otimismo do criador Charlie Brooker, decidiu que personagens adorar e aqueles que adora odiar. Mas espere, tem mais!

Brooker disse numa entrevista para o podcast Black Mirror Cracked que a quarta temporada é o auge das referências — um ótimo território para caçada dos fãs. “Como as pessoas mostraram gostar muito disso, continuamos nesse caminho”, ele disse aos apresentadores. Então destrinchamos cada episódio, lemos as entrevistas e mergulhamos no labirinto do Reddit para encontrar toda referência a Black Mirror e cultura pop.

Publicidade

O volume de ovos da Páscoa só confirma uma conhecida teoria dos fãs de que Black Mirror se passa na mesma distopia tecnológica. “Sempre dissemos que era um universo compartilhado, mas aí eu comecei a dizer que era um universo psicologicamente compartilhado e agora alguns dos episódios definitivamente estão conectados, porque há uma referência específica dentro da história a coisas que vimos em outros episódios”, Brooker disse ao Express.co.uk. “Então agora é.” E foi só isso o que Brooker disse até agora, mas muitas das evidências abaixo falam por si.

"USS Callister"

- O episódio inteiro é uma grande referência a Jornada nas Estrelas, então é tipo uma boneca russa de ovos de Páscoa. A premissa de “USS Callister” é uma referência às falhas da série original, tipo como o jeito que ela tratava as mulheres e raça não envelheceu bem.

- Elena Tulaska (Milanka Brooks), a mulher na recepção do Callister, usa o aparelho de namoro de “Hang the DJ”.

- Kristen Dunst – que é noiva de Jesse Plemons – faz uma breve participação no escritório do Callister.

- Quando conversa com Nanette Cole (Cristin Milioti) sobre Space Fleet, Daly diz que a série agora está na Netflix. (Claro, é uma piada olhando para o próprio umbigo, mas talvez a gigante do streaming tenha merecido.)

- Como notou o usuário do Reddit Gaijira, Daly inicia seu computador com um sistema operacional chamado Ono-Sendai. É o mesmo nome do computador usado por Henry Chase no icônico romance de William Gibson Neuromancer, que popularizou o termo “ciberespaço”.

- O escritório fica no 13º andar – que é o nome de outro clássico do cyberpunk, como apontou o Redditor HairyFotr1.

- Os planetas Skillane IV e Rannoch visitados pela tripulação do USS Callister levam o nome de Victoria Skillane e Iain Rannoch, os criminosos de “Urso Branco”.

Publicidade

- A marca de leite Raiman, a bebida favorita de Daly além de lattes desnatados, leva o nome de uma soldado chamada Raiman de “Engenharia Reversa”, que fala sobre a fazenda de sua família. Aparentemente é uma fazenda de gado leiteiro.

- O diretor Toby Haynes revelou alguns ovos da Páscoa para The Hollywood Reporter: “A Michaela [Coel, que interpreta Shania] usa uma roupa vermelha porque ela a primeira da tripulação a ser morta. Em Jornada nas Estrelas, o cara de vermelho sempre morria. [Daly também usa vermelho na nave.]”

- Haynes também disse que Jesse Plemons tinha um fonoaudiólogo para ajudar a aperfeiçoar seu dialeto, inspirado no Capitão Kirk de William Shatner da série Jornada nas Estrelas original. “Uma ou duas vezes ele encarna completamente Shatner, como quando ele diz 'Fogo' na abertura. Essa saiu direto de Jornada nas Estrelas VI: A Terra Desconhecida. Eu adoro esses filmes. Estou citando meus heróis. Então isso vem de um lugar de amor. Não estamos tirando sarro.”

- Ele também apontou algumas referências a Star Wars: “Quando Cristin acorda na área médica, o jeito como as luzes se acendem é uma referência ao trailer de Rogue One de Gareth Edward – aquela tomada não entrou no filme, quando Felicity [Jones] está parada e as luzes se acendem na sequência... O tubo em que Jimmi [Simpson] entra quando reativa os motores da espaçonave, eu queria que parecessem os tubos de Bepsin na Cidade das Nuvens de O Império Contra-Ataca, os tubos em que Luke Skywalker cai inspiraram isso... Depois que Daly transforma Michaela num alienígena ele diz 'Leve essa coisa para a ponte'. É a mesma fala que eles dizem sobre o Chewbacca na Estrela da Morte em Uma Nova Esperança”. Leia a entrevista completa aqui.

- O “Rei do Espaço”, na sequência final, a.k.a. Gamer691, é o astro de Breaking Bad Aaron Paul. Inclusive ele se reuniu com Plemons, que interpretava o sequestrador neonazi de Jesse Pinkman. Paul também parece estar canalizando seu papel como Todd Chavez em Bojack Horseman quando grita “Vamos nos explodir ou vamos negociar?”

"Arkangel"

- Sara tem uma lancheira do Waldo, uma referência a personalidade de desenho animado da TV que vira político no “Momento Waldo” da segunda temporada.

Publicidade

- Quando estão instalando o sistema Arkangel nela, a jovem Sara assiste um programa infantil chamado Shimmer and Shine numa plataforma de streaming que parece muito a Netflix. O desenho, produzido pela Nickelodeon, atualmente não está disponível na Netflix – mas depois que a Disney comprou o Hulu, talvez a gigante do streaming esteja dando uma dica de um futuro relacionamento.

- Para testar o filtro de stress do Arkangel, Sara assiste uma filmagem militar que parece tirada do episódio “Engenharia Reversa” da terceira temporada.

- Um pôster no quarto de Sara faz referência ao rapper Tusk, que morre em “Odiados pela Nação”.

"Crocodilo"

- Mia pode ter projetado a casa de Daly vista no final de “USS Callister”. O Redditor AZ_Enforcer23 notou que as plantas na mesa dela combinam com a filmagem aérea do prédio do programador.

- “Anyone Who Knows What Love Is” de Irma Thomas toca no episódio. Também é a música que Abi (Jessica Brown-Findlay) canta no programa estilo American Idol de “Quinze Milhões de Méritos”. Um personagem canta a música num karaokê em “Natal”, e outro canta um verso em “Engenharia Reversa” da temporada três.

- Há um PSVR no estúdio de Mia (Andrea Riseborough), como notou o usuário do Reddit harrisonisdead. Brooker já tuitou várias vezes sobre sua paixão pelo aparelho.

- A matéria do jornal sobre o ciclista morto na abertura tem uma mensagem secreta para os nerds caçadores de ovos da Páscoa: “'Claro, a verdadeira pergunta é por que alguém vai parar o que está assistindo para ler uma frase impressa num jornal', diz uma voz na sua cabeça – antes de te aconselhar a compartilhar essa descoberta no Reddit”. Que foi o que o u/AfellowofLimitedJest fez. Aquela matéria foi publicada pela UKN, uma rede de notícias que cobriu o incidente do primeiro-ministro transando com um porco no primeiro episódio de Black Mirror, “Hino Nacional”.

- Wraith Babes, a série pornô do episódio “15 milhões de Méritos”, está disponível na seleção de vídeos on-demand do hotel de Mia. Em vez disso ela escolhe uma produção de Erika Lust, uma conhecida diretora feminista que defende mudar a indústria da pornografia. Boa escolha!

Publicidade

- Um título sob a categoria “Clássicos” na seção de vídeo on-demand do hotel tem a foto de uma abelha robô de “Odiados pela Nação”.

- Fence's Pizza – cujo atropelamento pelo carro automatizado leva à investigação de Shazia – é a mesma empresa que entrega a pizza de Robert Daly em “USS Callister”.

- Quando Shazia visita o hotel de Mia procurando informação sobre o acidente, o concierge revela que uma política de privacidade mais severa foi colocada em vigor, depois que um vazamento de dados levou jornalistas a descobrirem que um homem importante estava no hotel com um michê. O homem era um juiz do Hot Shots, o programa estilo American Idol do episódio “15 Milhões de Méritos”.

- O episódio termina com uma peça infantil de “Bad Guys” do musical Bugsy Malone: Quando as Metralhadoras Cospem, um filme de 1976 estrelado pela diretora de “Arkangel”, Jodie Foster.

"Hang the DJ"

- A trilha sonora sublime e atmosférica desse episódio foi composta por Sigur Rós e Alex Sommers.

- O título do episódio é uma referência a “Panic” do Smiths, que toca nos créditos.

- O Redditor CallMeJono descobriu que nos 44m40 de “Hang the DJ”, o quarto episódio da quarta temporada de Black Mirror, o treinador diz a Amy para contar até quatro. Ela conta e termina aos 44m44. Isso se liga ao fato de que é impossível fazer uma pedra pular na água mais que quatro vezes – o que Amy faz depois da cena da piscina. É muito quatro.

- O aparelho de namoro de “Hang the DJ” também aparece em “USS Callister” e no episódio “Versão de Testes” da temporada 3.

"Metalhead"

- O design dos cachorros lembra os robôs da Boston Dynamics, conhecida pelos vídeos virais de maldades com suas criaturas. É por isso que os caninos computadorizados querem matar todo mundo?

- O carro que Clarke (Jake Davies) haqueia antes de morrer tem o logo da TCKR, a empresa que desenvolveu a vida após a morte de “San Junipero”.

Publicidade

- O Redditor TonyMoca descobriu essa pérola escondida na sequência de ignição do carro, que lista outros episódios de Black Mirror e tem uma mensagem especial para os caçadores de ovos de Páscoa:

LOADED: \BMS1E1.drivers.tna.pigpoke LOADED: \BMS1E2.drivers.15mm.bing.abi LOADED: \BMS1E3.drivers.tehoy.men LOADED: \BMS2E1.drivers.brb.attic LOADED: \BMS2E2.drivers.white.bear LOADED: \BMS2E3.drivers.waldo.mt LOADED: \BMS2E3.drivers.white.xmas LOADED: \WHY.did.you.bother LOADED: \PAUSING.this.you.freak

- Bella (Maxine Peak) encontra um cartão-postal de San Junipero na casa luxuosa onde ela se esconde do cachorro.

- Os ursos brancos revelados no final do episódio poderiam ser uma referência ao episódio da terceira temporada “Urso Branco” – mas Brooker disse ao Entertainment Weekly que, na verdade, os ursos eram amarelos. Mesmo assim, ele acrescentou: “Fiquei feliz que ficou sendo um pequeno ovo da Páscoa”.

"Black Museum"

- Esse episódio foi um presente para os superfãs que adoram pausar todo quadro para achar referências. Algumas são tão óbvias que até os espectadores casuais acabam entrando no jogo. Referências a outros episódios da série podem ser vistos por todo o Black Museum. Achamos os seguintes:

  • O artista que se enforca em “Hino Nacional”
  • A foto policial de Victoria Skillane de “Urso Branco” e do designer de produção Joel Collins, o que ele apontou para a Indiewire. A icônica mugshot de Jane Fonda também aparece, como apontou a u/SophieBulsara
  • A máscara e a roupa de caça de Baxter (Michael Smiley), o torturador de Victoria em “Urso Branco”
  • O uploader de DNA de Daly de “USS Callister” junto com o pirulito de Tommy
  • Um cartaz que diz “Clonagem Sem Consentimento”, referência ao crime de Daly em “USS Callister”
  • O jogo de “Versão de Testes”
  • Cadáveres de baratas de “Engenharia Reversa”
  • Uma das abelhas robóticas de “Odiados pela Nação”
  • A banheira onde Mia assassina Anan Akhand, o marido de Shazia, em “Crocodilo”
  • O tablet quebrado do sistema Arkangel de Marie

- O hospital onde Rolo aborda suas vítimas se chama St. Juniper, uma referência a “San Junipero” da temporada três. Ele também trabalha para a empresa que desenvolve o mundo virtual, a TCKR.

- Rolo explica a transferência de consciência e o conceito de cookies introduzidos em “Natal”, e Nish pergunta “Como quando eles baixam velhos na nuvem”, fazendo referência à tecnologia de “San Junipero”.

Publicidade

- A história do Dr. Peter Dawson é baseada num conto de Penn Jillette chamado “Pain Addict”.

- Os ratos de laboratório de “Pain Addict” se chamam Hector e Kenny, os dois personagens principais de “Manda Quem Pode” da terceira temporada.

- Dawson experimenta a morte em segunda mão enquanto tenta diagnosticar o senador americano Whitley (Mark Kempson), que foi envenenado pelos russos. Haynes diz que Whitley estava envolvido “naquela coisa toda”, o que o The Wrap teorizou ser uma referência às investigações de Robert Mueller do conluio entre a campanha de Trump e a Rússia. Brooker disse que a eleição de Trump teve um impacto na série, então pode ser verdade.

- O telejornal durante a segunda história, como apontou o Redditor too_wit, faz referência a “Hino Nacional” com a manchete “PM Callow casa com um porco”, e “Metalhead” com a manchete “'Cão' robô militar autônomo é lançado”.

- Mais notícias com ovos da Páscoa encontrados por hetzjagd dizem “Sistema Arkangel retirado das lojas” e “O político Waldo faz ondas no México”, referência a “Arkangel” e “O Momento Waldo”.

- “15 Milhões de Méritos” aparece como um quadrinho na segunda história de Rolo.

Você pode esfregar todas as referências que Beckett Mufson perdeu na cara dele no Twitter.

Siga a VICE Brasil no Facebook , Twitter e Instagram .

Mais de vice