FYI.

This story is over 5 years old.

Discos: Lykke Li

"Gunshot" é malhão.
25.6.14

I Never Learn

Atlantic

Depois de deixar toda a gente aos saltos de copo na m

ã

o com o super-single "I Follow Rivers" (ainda que o remix do belga The Magician seja a vers

ã

o mais rodada por esses clubes nocturnos fora) do anterior Wounded Rhymes, a sueca Lykke Li regressa aos discos com I Never Learn. E porque nem ela nem n

ó

s aprendemos, este

é

 um disco para apaziguar cora

çõ

es partidos. E curtinho (tem mais ou menos 35 minutos), porque n

Publicidad

ã

o vale a pena passar demasiado tempo na merda a pensar sobre isso.

A melancolia reina por aqui, mas isso n

ã

o implica uma chonice azeiteira t

ã

o comum de encontrar quando os discos se deixam invadir pelo tema. Em I Never Learn encontramos principalmente bonitas baladas, adornadas de guitarras ac

ú

sticas ou pianos, que evitam repetir-se entre elas: alternam-se entre can

çõ

es simples que podiam ser tocadas numa viola

à

 volta de uma fogueira ao cair da noite e melodias com maior carga de instrumentaliza

çã

o diversa, embora no fim de contas a voz sofrida e angelical assuma sempre o papel principal. Tudo acaba por resultar bastante bem e como resultado final surge um disco que deveria ser prescrito para casos agudos de depress

ã

o amorosa. A menos que um qualquer DJ europeu me prove o contr

á

rio, dificilmente encontraremos aqui novo

ê

xito instant

â

neo de pistas de dan

ç

a, mas como compensa

çã

I Never Learn traz-nos novo e grandioso single: "Gunshot"

é

 malh

ã

o e, com todo o m

é

rito, provavelmente assumir

á

 o papel de faixa mais rodada por esses leitores de mp3 fora.