Quantcast
Aponta na Agenda. O guia VICE para uma semana fofinha

Em parceria com a Moleskine, damos-te conta daquelas coisas tão, mas tão, essenciais que vais mesmo ter de tomar nota.

Não queremos que te falte nada, por isso, em parceria com a Moleskine - marca representada em Portugal pela Livraria Arquivo - sugerimos-te um guia para as coisas que acontecem por aí e que tens mesmo de apontar na agenda. 

Esta semana, na verdade, só começa mesmo mesmo na quarta-feira. Terça-feira, 14, é um dia perdido. Entre fofices de época, pressão social, ansiedade e desatinos vários, um gajo tem sorte se chegar à noite sem nenhuma zanga conjugal. De qualquer das formas, somos todos filhos de Deus (diz que), pelo que, para juntares à sugestão da semana passada do jantar Anti-Valentine, deixamos aqui já em baixo duas ou três dicas de coisas bem românticas (NOT) para levar a cabo a dois. Também dá em modo cowboy/girl solitário/a, não te preocupes.

SÃO VALENTIM À CONFIANÇA

AVIAR CERVEJA COM ESTÁGIO EM BARRIS DE WHISKEY - CERVETECA, OU DUQUE BREW PUB, LISBOA (OU NOUTRO SÍTIO QUALQUER DO PAÍS, ONDE ESTEJA DISPONÍVEL)

Diz que, cientificamente, o efeito do álcool é semelhante ao efeito do amor. Portanto, se seguires esta sugestão aconselhamos-te moderação. É que a O'Phélia é velhaca e vai na volta ainda te apaixonas em pleno São Valentim, com a namorada/o ao lado. Ou começas uma relação a três, vá. Sê positivo, que o dia é de corações felpudos. De qualquer das formas, de momento só há 3.500 garrafas disponíveis, portanto, será temporário. O que é que pode correr mal? 

Bem, então é assim. Jantaste naquele restaurante que marcaste em Fevereiro de 2016 e que, por sorte, não fechou entretanto, deste o peluche e a caixa de bombons belgas (disseram-te que eram os melhores, não foi? Enganaram-te, mas para o caso pouco importa) e agora não sabes bem o que fazer. Ainda é cedo, porque tinhas de soltar a mesa às nove. Rive Rouge? Diz que é da moda e é fixe é assim cedo... Esquece. Bebias era um digestivo, não era? Mas a cara-metade não vai nisso e "digestivo" não parece nada que tenha saído na Time Out ultimamente.

Meu rapaz, duas palavrinhas: cerveja artesanal. Melhor. Cerveja artesanal num sítio especializado em cerveja artesanal. Melhor ainda. Cerveja artesanal Maldita, engarrafada depois de 10 meses a estagiar em barris de whiskey Jameson. Caraças, diz lá. O melhor de três mundos: cerveja, whiskey, sítios que a Time Out recomendou pelo menos nas últimas cinco edições consecutivas. Mais. O raio da O'Phélia é mesmo boa e é tal qual eles dizem que é "uma cerveja artesanal, de base Irish Red Ale, mas mais robusta graças ao estágio que lhe foi conferido nos barris de Jameson, tendo ganho fortes notas de carvalho e um final de boca de sabor a caramelo". Soa bem, não soa? 

uberSERENADE - LISBOA E PORTO

Estás tão imbuído do espírito da coisa que, veja-se bem, até sonhaste que ias num carro com a tua "better half" e o Tiago Bettencourt. O gajo cantava-vos ao ouvido, enquanto atravessavam a cidade, numa suave noite de luar. Lindo. Pois, bem, a rapaziada da Uber entrou-te na cabeça e sacou-te a ideia. É assim que fazem os gigantes tecnológicos, não sabias?

Assim, hoje, em Lisboa entre as 9h30 e as 12h30. E no Porto entre as 16h30 e as 19h30, os utilizadores mais fofos podem "encomendar" actuações privadas, gratuitas e on-demand do músico e desfrutar a dois de um mini concerto de 5 a 10 minutos, num local definido através da aplicação - seja em casa, no escritório, no café lá da rua ,ou num parque da cidade. O número é restrito e a esta hora se calhar já nem consegues, mas, anda, pelo menos tentaste. Faz um print screen e mostra. Pode ser que te safes. Ah, se fores uberSTAR, tens acesso exclusivo na meia hora que antecede o horário oficial.

"TRUMP CARD", DE RUDOLFO (CHILI COM CARNE, 2017)

Se, por outro lado, o teu romantismo é ligeiramente diferente, não desesperes, isto é para ti. Chocolates, corações, peluches, flores, copos, vieiras braseadas em cama de espargos gratinados com jus de amoras silvestes, não vos dizem nada. Livros de bonecos é que é a vossa cena.

Pois bem, não percas tempo. A Chili Com Carne acaba de editar a nova BD de Rudolfo, Trump Card. É o primeiro livro a solo do autor e nele encontram a sua personagem fétiche, Musclechoo, embrenhado numa aventura bem esquisitinha. Como vocês gostam. Ambos os dois. Seus tarados!

IR À CONFIANÇA

"HÁ FILMES NA BAIXA!", APRESENTA SESSÃO EXTRA DE "TARRAFAL", DE PEDRO NEVES - PASSOS MANUEL, PORTO, 15

Pronto, já passou. Já é quarta. Comecemos a semana. No Porto arranca com cinema e com uma sessão extra do mais recente documentário do realizador Pedro Neves. 

No regresso do Ciclo "Há Filmes na Baixa!", iniciativa do Porto/Post/Doc, e depois da sessão esgotada de 8 de Fevereiro, o público que não conseguiu bilhete pediu muito, a organização acedeu e Tarrafal volta ao ecrã. A bilheteira abre uma hora antes da sessão (ou seja, às 21h00) e aceitam-se reservas exclusivamente através do email: info@portopostdoc.com.

FEM FEST - SMUP, PAREDE, 15 A 19


Na Parede, a SMUP - Sociedade Musical União Paredense, dedica cinco dias à música no feminino. Izzy Bunny, Ninaz, Tender Bender, Clementine, Surma e Panelas Depressão, formam o cartaz, amparado ainda por actividades paralelas que incluem curtas metragens e um workshop de auto-defesa feminina. 

"As músicas urbanas do nosso tempo não só são dominadas por homens, como se tornaram tendencialmente machistas, misóginas e chauvinistas. Neste cenário, formar uma banda feminina é, por si só, um acto de denúncia e de emancipação. O FEM FEST vem demonstrar que há um outro modo de estar na música, reunindo alguns dos projectos que em Portugal estão a mudar o ADN do rock e da pop". Diz a organização e diz com todas as letras necessárias. A programação está a cargo de Rui Eduardo Paes, numa co-produção SMUP/ Cultura no Muro.

FESTIVAL INTERNACIONAL DE FILMES SOBRE ARTE EM PORTUGAL 2017 - ZDB, LISBOA, 16 A 19

"É um festival que pretende divulgar o trabalho de realizadores que, através da sua arte, exploram o universo de outro artista. Este desafio leva a uma profunda e invulgar abordagem do mundo de um artista".

É este o mote do evento que, entre os dias 16 e 19, decorre no espaço da ZDB, em Lisboa. A competição internacional Prémios de Cinema para FILMES SOBRE ARTE foi desenvolvida por Rajele Jain no ano de 2008, no âmbito do festival transdisciplinar Festival Temps D'Images Portugal. Este ano 2017, serão exibidos 18 filmes, dos quais cinco são portugueses. Todos os filmes internacionais são estreia em Portugal e alguns estreia mundial.

Acid Acid. Foto por Iolanda Pereira

UM AO MOLHE - TEATRO O NARIZ, LEIRIA, 16

UM AO MOLHE – Festival Itinerante de ONE-MAN-BANDS – volta à estrada em Fevereiro, Março e Abril de 2017. "O cubo vai a todos os cantos e recantos de Portugal com os artistas que representam o que de melhor se faz a solo no país. Ah! este ano o cubo visita também nuestros hermanos et nos frères em Espanha e França".

Estão avisados e "se virem um carro em forma de sapo, ou uma carrinha chamada Kátia, ambas com a música alta e cheias de tralhas, juntem-se à festa". O arranque é já esta semana, em Leiria, com Acid Acid e Tren Go! Sound System. Os parceiros de aventura são O Nariz Teatro e a Ya Ya Yeah.

ZA! CONCERTO UNDERSTAGE - TEATRO RIVOLI, PORTO, 17

É já na próxima, 17, que os  ZA! regressam a Portugal, munidos do seu "loloismo", editado no início de 2016, para apresentar ao vivo e com muitas cores no Understage, debaixo do palco do Teatro Municipal Rivoli, no Porto.

"Os catalães construíram um universo em que cabem todos os mundos da música, do rock mais robusto, à electrónica mais dançável e até ao vários cantos do Planeta Terra, independentemente de etnia. Não é por acaso que auto-intitulam o seu improv como uma espécie de post-world-music, algo que ultrapassa geografias, apropriações e balizamentos simplistas do que pode ser a música — que fazem sempre orientada para o divertimento máximo, explorando quadrantes desconhecidos", palavras da Lovers & Lollypops, que é, mais uma vez, a responsável pelo regresso dos ZA! a terras lusas.

"SECOND STATE" - FIL, LISBOA, 18

E festão electrónico de sábado à noite? Alinhas? Este é à antiga. "Quem tem saudades de uma boa festa ponha a mão no ar. Quem pôs a mão no ar que comece a bater o pé, pois está na hora de voltar a dançar. Parece que foi ontem, mas já faz um mês que aconteceu a melhor festa de passagem de ano em Lisboa. Cientes de tal facto, a LX Music voltou a mexer uns cordelinhos e traz de novo até nós Tassilo Ippenberger e Thomas Benedix".

Quem? Pois, não sabemos, mas apostamos que tu, sim tu, sabes. A organização ajuda: "É verdade que pelos nomes próprios a associação não é fácil, mas se vos dissermos Pan-Pot, certamente vão começar a lançar os foguetes. É verdade, depois de terem sido convidados para celebrar o 10º aniversário da LX Music, o duo regressa agora para, com honras reforçadas, debitar as suas batidas naquela que será certamente a melhor festa pré Carnaval de que há memória".

Prepara o corpinho e não te esqueças de ir bebendo água.

THEY'RE HEADING WEST CONVIDAM NICK NICOTINE - CASA INDEPENDENTE, LISBOA, 19

Um domingo por mês os They're Heading West tomam a Casa Independente e com eles levam sempre convidados especiais para partilharem canções com Francisca Cortesão, Mariana Ricardo, Sérgio Nascimento e João Correia. 

Em Fevereiro é a vez de Nick Nicotine. Música prolífero, parte essencial de um sem número de bandas (The Act-UpsBro-X, ou, entre outras, Nick Nicotine & His Mystical Orchestra (Nicotine's Orchestra) mentor do Barreiro Rocks e da editora Hey Pachuco! gere ainda o Estúdio King na sua cidade natal. 

A tua tarde de domingo vai exigir que não faltes. Verás!