Munchies

Sim, este cara descobriu que fritar água é possível

Insípida, inodora e agora também em versão bolinho frito.
21.6.16
Foto via usuário do YouTube Jonathan Marcus

Esta matéria foi originalmente publicada no MUNCHIES US.

Existe um momento decisivo definitivo na busca pela verdadeira libertação culinária? Em que momento a inovação gastronômica passa de um avanço sem precedentes a um sonho horrível e entediante? Quantas comidas podem ser tingidas com as cores do arco-íris antes que uma sociedade digna entre em colapso?

Estamos contentes e também horrorizados em noticiar que Jonathan Marcus, um gênio sem precedentes de Massachusetts, nos Estados Unidos, tem realizado uma façanha que certamente entrará na história da culinária como uma realização tão importante quanto a água fervente e a água congelada. Ou que, da mesma maneira, pode apontar para definitiva derrota da humanidade.

Leia: "A receita de macarrão à carbonara que deixou a Itália puta"

Marcus, nosso (anti)herói em questão, percebeu que o segredo para fritar a água seria de incluir uma parte dela em algum tipo de membrana. Ele usou o alginato de cálcio, uma substância gelatinosa feita de cloreto de cálcio aquoso e alginato de sódio aquoso (a base testada e aprovada da gastronomia molecular).

Uma vez que a água foi colocada em alginato de cálcio (a bolinha gelatinosa parece muito com mizu shingenmochi), Marcus colocou gentilmente a bola de água na farinha de trigo, rolou em um ovo batido, e aí cuidadosamente a cobriu com uma camada de farinha de pão panko.

Depois de uns minutos na frigideira, voilà: bolinho de água frita!

Publicidade

Como o vídeo deste acontecimento revela, Marcus tornou-se aparentemente o primeiro homem na Terra a provar água frita, ou pelo menos é o que a gente acha. (Dito isto, não ficaríamos surpreendidos se alguém como Ferran Adrià ou Grant Achatz já tenha experimentado água frita uma década atrás.) Marcus colocou o bolinho de água frita em um prato preto e o cortou com uma faca. E vejam só, a água saindo. Marcus então provou a crosta.

Leia: "Este cara teve um Big Mac de estimação por dois meses"

"Foi a fritura mais sem graça que eu já comi," disse.

Mas espera. Ele provou, direto no prato, o recheio de água do bolinho. "É, isso é água."

E taí, bolinho de água frita.

Cerca de uma dúzia de sortudos puderam experimentar essa iguaria na Stupid Shit No One Needs and Terrible Ideas Hackathon 2.0, uma espécie de evento geek em que são apresentados invenções inúteis, que aconteceu no último mês de fevereiro, em São Francisco.

A gente não faz ideia do porquê a água frita estaria numa hackaton chamada "Coisas idiotas que ninguém precisa e ideias horríveis". É obviamente uma ideia brilhante. Isso até a humanidade insistir em fritar todos os líquidos — incluindo a água e o sangue de nossos próprios corpos — e o mundo inteiro ficar naquela lombera depois do almoço.

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter e Instagram.